Levantamento foi feito pela Loja Integrada – plataforma para criação de lojas virtuais mais popular do país 
O sonho de abrir o próprio negócio, ter mais tempo para os filhos e aproveitar uma oportunidade de mercado são alguns dos motivos que levam as mulheres a empreender no Brasil, de acordo com pesquisa realizada pela Loja Integrada (www.lojaintegrada.com.br) – plataforma para criação de lojas virtuais mais popular do país com mais de 400 mil lojas criadas.
A pesquisa foi feita com cerca de 300 proprietárias de lojas virtuais e mostra que 59,3% começaram a empreender no “mundo digital”. Além disso, 71% das empreendedoras online estão mais felizes após entrar no e-commerce. É o caso da Daniela Cabrera, dona da Letiti (www.letiti.com.br) – loja de roupas e acessórios para bebês e crianças –, que sempre teve vontade de ter o próprio negócio e, ao engravidar, decidiu deixar o trabalho para abrir a sua loja online.
Empresária de sucesso
A escolha pelo e-commerce foi estratégica: “Eu não precisava de um investimento muito alto para colocar o negócio em prática, conseguiria administrar a loja de casa, pelo computador, e teria mais tempo para cuidar da minha filha”, explica Daniela.
A empresária que hoje, além da loja virtual, já tem três quiosques próprios em shoppings da capital paulista e mais quatro franquias, conta que a escolha do produto que ia vender foi essencial para o sucesso da marca. “Em uma viagem, já grávida, comprei meias antiderrapantes para a minha filha que estava para nascer. Eu postava algumas fotos e como aqui no Brasil ainda não tinha esse produto, as pessoas me procuravam o tempo todo pela internet para saber onde comprar as meias. Foi aí que identifiquei o nicho de mercado e abri a Letiti”, conta a empresária.
Para Adriano Caetano, especialista em comércio eletrônico e diretor da Loja Integrada, abrir uma loja virtual hoje é simples e não precisa de um grande investimento, porém de é necessário escolher bem o segmento na hora de investir. “Dedicação, planejamento e uma boa divulgação dos produtos são fatores muito importantes para que o negócio prospere”. (Agência NoAr)