O empresário paulista Jayme Santos, mesmo com formação e especialização nas áreas de marketing e tecnologia da informação, e atuando há mais de 40 anos no mercado financeiro, decidiu voltar suas atenções para as terapias corporais orientais, que desde a adolescência era entusiasta. Se especializou em terapias da medicina Ayurveda, e então, decidiu trazer o conceito americano de SPA urbano para o nosso país. Assim, fundou o Buddha SPA.

A marca foi inspirada na filosofia de Buda, na sua interiorização e valorização do homem. Ao entrar no ambiente Buddha SPA os sentidos se afloram em aromas, visões do oriente, músicas instrumentais e também orientais, óleos de plantas naturais projetados para cada terapia, e o toque do terapeuta dentro dos protocolos que privilegiam os sentidos dos meridianos e abertura dos chacras, proporcionando benefícios que vão desde o relaxamento até a busca da estética pessoal desejada.

Após 16 anos de sua fundação, ele é considerado a maior rede de SPA urbano do país, e conta com 34 unidades distribuídas entre as cidades de São Paulo, Ribeirão Preto, Piracicaba, Rio de Janeiro, Campina Grande e Goiânia. Nelas são oferecidos 25 tipos de terapias de relaxamento, bem estar e tratamentos estéticos.

Jayme Santos com a franqueadas de Goiânia, Gabriela Saddi e Luira Carvalho. (divulgação)

No início deste mês, Jayme Santos esteve em Goiânia, para momento de imersão e planejamento com as franquiadas da capital, as empresárias Gabriela Saddi e Luira Carvalho. E nós conversamos com ele sobre terapias corporais e as novidades que a marca planeja para o próximo ano. Confira esse 2 Dedos de Prosa:

Patricia Finotti – Você vem do mercado financeiro, onde atuou em multinacional, quando se interessou pelas terapias corporais da medicina Ayurveda? Como foi o processo de mudança de mercado de trabalho?

Jayme Santos – Comecei a me interessar por terapias orientais (shiatsu), aos 17 anos, onde fui conduzido pela mãe de uma amiga de escola, que aplicava shiatsu e tinha um salão de cabeleireiro.

Depois dessa primeira experiência, outras vieram,  nos anos seguinte, em diversas terapias desde a relaxante ate a ayurvédica.  Ainda em paralelo com o mercado financeiro, formei-me em terapeuta ayurveda no ano de 2004.

O Processo de mudança foi planejado, uns 5 anos antes de parar no mercado financeiro,  fundei a primeira unidade de terapias orientais no ano  de 2001, como empresário.

PF – Como percebe o setor que oferece terapias corporais no Brasil? E em Goiás?

JS – Esta num ritmo crescente em grandes centros urbanos: Rio de Janeiro, Curitiba e São Paulo. Em Goias tivemos uma experiência dentro do Rio quente Resorts há 10 anos e sentimos que o setor esta crescendo em Goiânia, mas ainda abaixo da procura em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Quanto ao conceito mindfulness, promovido pelo spa, diz respeito ao treinamento e desenvolvimento que o terapeuta recebe e aplica nos seus atendimentos. 

PF – Quando nasceu o conceito Buddha SPA? Poderia explicar o que é mindfulness (em português: atenção plena) conceito que é promovido pelo SPA?

JS – O  nome Buddha é inspirado na filosofia de Buddha da interiorização, na união do bem estar e dos cuidados pessoais que cada um deveria ter consigo mesmo. Spa vem do latim salut per aqua, onde em geral temos sempre um tratamento em ofurôs, duchas ou jacuzzi.   O nosso logo eh uma flor de lótus estilizada, pois como o lótus emerge da lama, com seu esplendor, o spa urbano no meio dos centros urbanos, muitas vezes poluídos e agitados, também tem o seu momento de tirar a pessoa desse meio atendendo-a com diferenciais sons, aromas, sabores, e tato através das terapias corporais.

Quanto ao conceito mindfulness, promovido pelo spa, diz respeito ao treinamento e desenvolvimento que o terapeuta recebe e aplica nos seus atendimentos.

Tudo isso dentro de um atendimento respeitoso e devocional,  sem julgamentos,  e atenção plena ao atendimento e ao mesmo (enquanto massageia, massageie, não deixando que distrações ocorram no seu pensamento naquele momento). Além  da visão de compaixão de um ser que o mesmo não conhece e como terapeuta busca a solução energética e técnica para esse ser, através de protocolos que aplicados pelo terapeuta  relaxam o corpo e  o energiza.

A minha preferida é a ayurvédica e a relaxante Buddha spa , criada por mim obedecendo o fluxo energético do corpo.

PF – Quais os tipos de tratamento oferecidos pelo Buddha SPA? E a sua terapia preferida?

JS – Desde de tratamentos de beleza: limpeza de pele, drenagem, modeladoras diversas visando redução de medidas, assim como revitalização facial e corporal.

Terapias e tratamentos de bem estar: day spa onde o ofurô tem um papel fundamental, shiatsu corporal e facial, reflexologia, ayurvédica, massagens relaxantes e desportivas.

A minha preferida é a ayurvédica e a relaxante Buddha spa , criada por mim obedecendo o fluxo energético do corpo.

PF – Estão sendo preparadas novidades para 2019? Pode nos contar sobre?

JS – As novidades para 2019 são as terapias incluindo ofurô dentro do menu existente e a formatação dos ambientes para que o casal possa usufruir junto dos benefícios e prazeres da massagem.

PF – É possível levar um pouco do Buddha SPA para a casa?

JS – Sempre existe uma limitação do ambiente que na maioria das vezes não é apropriado pra aplicação terapêutica completa, que vai desde a ambientação musical, os aromas, ambientação e a energização do local. Mas temos esses serviço que as unidades são chamadas a prestar, em geral relaxantes e shiatsu, são as mais comuns, mas a drenagem em algumas ocasiões também é bastante procurada.