De sexta (11.11) a domingo (13.11), Fundação Internacional de Capoeira Angola (FICA GO/DF) promove, em comemoração ao Mês da Consciência Negra, edição festiva de seu tradicional evento. Rodas de capoeira, shows musicais, mostras de vídeo, debate, exposição do artista plástico Dalton Paula, feira afro cultural e feijoada estão na programação

 pastinha-uma-vida-pela-capoeira-de-carlos-moura

“Mandinga de escravo em ânsia de liberdade (…) Os negros usavam a capoeira para defender a sua liberdade (…)” Esta condição de sobrevivência, diária e constante do povo negro, foi destacada no pensamento e no trabalho do saudoso Vicente Ferreira Pastinha (05.04.89 – 13.11.81), mestre de Capoeira Angola que recebe nova homenagem da Fundação Internacional de Capoeira Angola (FICA GO). De sexta (11.11) a domingo (13.11), o Angola Samba Soul Festival rememora a luta, o momento de passagem deste importante ancestral negro e celebra o Mês da Consciência Negra com várias atrações culturais.

Rodas de capoeira, shows musicais, mostras de vídeo, debate, exposição do artista plástico Dalton Paula, feira afro cultural e feijoada estão na programação que começa na sexta (11), a partir das 17h30, com o Arrastão D’angola (caminho: Praça Cívica até Av. Goiás com Av. Anhanguera) e Roda de Capoeira Angola, no mesmo local. A partir das 20h, a programação continua na sede da FICA GO, com um Coquetel de Goiás (suco de caju e pamonha) e a Festa Samba Soul.Shows musicais com Batuque Suruba, Tambor de Criola (Noel Carvalho), Jam Samba Soul, com participação do grupo Yabara, e discotecagem dos DJs Gabah e Folhinha Preta fecham a primeira noite do Angola Samba Soul Festival.

No sábado (12.11), às 9h, a FICA GO promove uma Roda de Capoeira Angola, na Rua 8, Centro. A partir das 14h, a programação retorna à sede do grupo com Oficina YabaraPercussão e Dança Afro. Das 18h às 19h, acontece treino de Capoeira Angola e, às 19h, o Cine Clube D´angola, com exibição do documentário
“Mestre Pastinha: uma vida pela capoeira”. Em seguida, o Prof. Dr. Alysson Garcia, é o responsável por comandar as provocações sobre o tema “Mestre Pastinha, cultura e consciência negra”. A noite se encerra quando ele assume sua porção musical e apresenta set list do DJ Macambira, em uma canja com o melhor da black music.

No domingo (13.11), a programação continua às 9h, com a Roda de Capoeira em Homenagem ao Mestre Pastinha. A partir das 12h, a Feijoada Samba Soul, com opções tradicional e vegetariana e shows dos grupos Fica no Samba, Yabara (mestra Valéria e mestres Caçador, Mamady Abu  Bakr e Leninho Sá) e Samba Matuto. Em todos os dias do Angola Samba Soul Festival estão programadas uma Feira Afro Cultural, coordenação Maria Cerrado, exposições do artista plástico Dalton Paula(https://daltonpaula.com/) e mostra de vídeos sobre a temática negra, uma seleção de Warley Costa.

O evento é uma realização da Fundação Internacional de Capoeira Angola (FICA GO), com apoio de vários parceiros que ajudam a viabilizar o evento. O investimento no evento completo, envolvendo oficina e feijoada, é R$ 50. As pessoas interessadas em participar das atividades isoladamente o valor é R$ 20. Informações: (62) 99933- 5082 (Janayna) ou (62) 99605 – 1366 (Flávia).

MESTRE LENINHO DE SÁ

O mestre Leninho Sá é um dos precursores da Capoeira Angola no Estado de Goiás. Natural da Cidade de Goiás (GO), nascido em 7 de abril, iniciou seu contato com a capoeira em 1986 e, sete anos mais tarde fundou, junto ao mestre Chuluca, o grupo Meninos de Angola, tradicional no município com importante trabalho de conscientização crítica de combate ao racismo e divulgação da cultura negra. Após mudança para Goiânia (GO), constitui (1998) o grupo Angolerê, com o qual desenvolveu atividades para promoção da Capoeira Angola e resistência da cultura afro brasileira em escolas da capital.

Em 2001, conhece o Mestre Cobra Mansa, um dos maiores ícones da Capoeira Angola na atualidade e torna-se seu discípulo. Em 2015, recebe o título de mestre, concedido durante o Encontro Internacional da Fundação Internacional de Capoeira Angola (FICA), realizado na cidade de Valença (BA).

Atualmente, coordena as atividades da FICA, em Goiânia (GO) e Brasília (DF), com aulas e rodas de capoeira semanais e, periodicamente, junto com seus alunos, promove a confraternização Angola Samba Soul, que neste mês de novembro ocorre em versão ampliada.

Além de mestre da FICA, Leninho é um artesão e se dedica à produção de artesanatos e confecção de instrumentos percussivos da capoeira – dentre eles o berimbau e o caxixi – com matéria prima natural como palha, madeira, bambú, sementes, cabaça e também material reciclado, promovendo assim, a consciência ambiental. Sua inspiração fez com que produzisse o maior caxixi do mundo, atualmente em exposição na sede da FICA de Salvador (BA). (Janaina Gomes)

PROGRAMAÇÃO 

11.11 (sexta)
17h30 – Arrastão D’angola
Caminho: Praça Cívica até Av. Goiás com Av. Anhanguera
18h – Roda de Capoeira Angola
20h – Coquetel de Goiás (suco de caju e pamonha)
21h – Festa Samba Soul
– Batuque Suruba
– Tambor de Criola (Noel Carvalho)
– Jam Samba Soul part. Yabara
– DJ Folhinha Preta e DJ Gabah

12.11 (sábado)
9h – Roda de Capoeira Angola
Local: Rua 8, Centro.
14h às 17h – Oficina Yabara 
Percussão e Dança Afro
18h às 19h – Capoeira Angola (treino)
19h – Cine Clube D´angola
Doc: “Mestre Pastinha: uma vida pela capoeira”
– Provocações Prof. Alysson Garcia sobre tema “Mestre Pastinha, cultura e consciência negra”.
22h – DJ Macambira (canja)

13.11 (domingo)
9h – Roda de Capoeira Angola
12h – Feijoada Samba Soul
– Fica no Samba
– Yabara
– Samba Matuto

TODOS OS DIAS 
Feira Afro Cultural
Exposição Dalton Paula
(https://daltonpaula.com/)

Exposição de vídeos sobre a temática negra

(seleção Warley Costa)
INVESTIMENTO:
Oficinas + Feijoada: R$50
Oficinas individuais: R$20
Feijoada individual: R$20