Lucas – Kasane

É comum que a busca pela prática de atividades físicas e uma alimentação balanceada se intensifique no início do ano. Algumas dicas são valiosas para garantir bons resultados

Não existe uma regra clara que diga que o início do ano é o período para dar o pontapé a novas metas. Porém, convenhamos que não há período mais propício. Tendo em vista as festividades de Natal e Réveillon, em que é comum passar dos limites com comidas e bebidas, e a proximidade do Carnaval, a ideia se torna ainda mais promissora. Como aponta o médico do esporte Diego Dias, algumas dicas são valiosas para garantir uma dieta adequada e saborosa, assim como atividades físicas eficazes e prazerosas.

“É comum que as pessoas estejam mais abertas a novas ideias no início do ano. E isso se reflete nos hábitos e atividades do dia-a-dia. O ideal é que não seja um plano que só dure nesse período, mas algo duradouro”, diz. É importante também que as metas sejam estipuladas dentro da capacidade de cada um. Não adianta planejar algo que não será cumprido ou que vá além do que indicado para saúde. De acordo com ele, as maiores procuras de pacientes nesse período estão associadas aos exageros em festas de fim de ano, assim como em busca do ideal de um corpo mais bonito para o Carnaval.

“É preciso se estabelecer dentro de uma programação que contemple a curto, médio e longo prazo. As metas devem ser estabelecidas, mas as maneiras de se conquistar esses objetivos precisam estar dentro das possibilidades e da capacidade daquela pessoa”, ressalta. O erro mais comum está nas mudanças drásticas. “Seja na alimentação ou na rotina de exercícios, as mudanças muito radicais acabam fazendo com que as pessoas desistam ou desanimem. Quanto às atividades, há pessoas que cometem exageros e abrem margem para diferentes tipos de lesões”, alerta.

O profissional indica que, para aqueles que tiveram uma pausa de muito tempo na prática de atividades físicas, é preciso voltar gradualmente. “A intensidade deve ser retomada gradativamente, com um treino novo que respeite o período de adaptação”, complementa. No que diz respeito à alimentação, é importante evitar os ultraprocessados, açúcares e alimentos extremamente gordurosos, e valorizar produtos in natura, como hortaliças, frutas e verduras, por exemplo. “Melhorando isso nas principais refeições do dia já é um grande passo para quem está iniciando esse processo de transformação de hábitos”, garante.