Cafeteria em Goiânia inova e passa a servir a tradicional bebida de um jeito diferente, usando o sistema de refil, semelhante a como são oferecidos os refrigerantes nas grandes redes de fast food

Beber café está entre os hábitos mais tradicionais do brasileiro, tanto que, segundo o relatório “Tendências do Mercado de Cafés”, da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), foram consumidas, só no ano de 2017, 817 xícaras por pessoa da bebida. Com esse número, superamos os americanos, que desde 2014 estão entre os maiores consumidores de café do mundo. Somos realmente apaixonados por esse alimento de aroma inconfundível e sabor que estimula corpo e mente.

Em Goiânia, mais especificamente no estande do Residencial ID Vida Urbana, no Setor Oeste, o Café S/A leva a sério essa paixão e oferece uma inovadora experiência no consumo da bebida. Após fazer sucesso durante pouco mais de um ano de funcionamento na cidade de Anápolis, por seus grãos especiais vindos de várias partes do Brasil e do exterior, atendimento personalizado e por servir de ponto de encontro, o estabelecimento chega à capital com uma grande novidade: a forma diferente de servir quem ama a bebida, mas leva a vida na correria.

Por apenas R$ 8, o estabelecimento oferece o café nos moldes de refil, semelhante a como são servidos os refrigerantes nas grandes redes de fast food. Ou seja, o cliente pode tomar o café especial filtrado quantas vezes quiser, das 9h30 às 16h. Para isso, basta que ele traga o mesmo copo de 300ml e o reabasteça. “É café à vontade sem perder a qualidade dos grãos especiais, já que o mesmo será preparado, de modo filtrado, pelo barista, com todo cuidado exigido para as demais bebidas oferecidas pela casa, e ficará acondicionado em uma garrafa especial, com trocas realizadas de hora em hora ou conforme a demanda”, explica Ludmilla Borges, uma das sócias do Café S/A.

Coffee lover

A ideia de servir a bebida no sistema de refil surgiu após uma análise do corre-corre das pessoas na capital. “Nosso objetivo é tornar o acesso ao café especial mais fácil e a um custo mais baixo”, diz o gerente de marketing do Café S/A, Raoni Goulão.

Considerado um “coffee lover”, ele usou sua própria experiência de consumidor, ou seja, de alguém que ama café, para trabalhar a ideia desenvolvida pelos sócios do Café S/A, implementando essa maneira diferente de servir a bebida. “Às vezes, a gente quer tomar um bom café no trabalho, mas os compromissos não nos permitem ou o escritório não dispõe de meios para o preparo. Pensando na quantidade de profissionais que trabalham na região, desenvolvemos esse modelo de serviço”, afirma.

Pesquisas sobre saúde comprovam que o café pode potencializar a qualidade no trabalho, tanto em termos de produtividade, quanto em termos de resultados. “Uma simples xícara é capaz de mudar o expediente de um profissional, fazendo com que ele trabalhe mais e melhor em um curto espaço de tempo”, aponta Raoni. (Naiara Gonçalves)