Iniciativa aproxima público da experiência vivida por vítimas. Estimativa é que tráfico de pessoas faça 35,8 milhões de vítimas no mundo

unnamed

Durante os jogos olimpícos no Rio de Janeiro, uma equipe de voluntários irá percorrer os pontos turísticos da cidade levando óculos de realidade virtual em vítimas de tráfico humano contam, em vídeos, sua história, e inserem o espectador nos ambientes relatados – como cativeiros e casas de prostituição, em diferentes cidades do mundo. A ação é uma parceria da organização 27 Million, representante da campanha “Stop the Traffik” no Brasil, com a Organização Operation Blessing, entidade internacional humanitária sem fins lucrativos que leva ajuda humanitária a mais de 37 países.

Os óculos poderão ser usados em locais como a Lagoa Rodrigo de Freitas, Praia de Ipanema e Copacabana, Arpoador, Cinelândia, Largo da Carioca e metrô Botafogo. “Com essa ação, nossa ideia é sensibilizar as pessoas sobre um problema que faz 35,6milhões de vítimas no mundo”, diz Taty Rapini, diretora executiva da 27 Million.

Ao lançar do recurso da realidade virtual, a ação recria ao máximo a realidade vivida pelas vítimas. O participante poderá, por exemplo, sentar em frente a uma garota traficada que contará sua história simulando uma conversa frente a frente. Ao colocar os óculos da iniciativa, será possível assistar a histórias reais de diferentes vítimas dos seguintes países: Amsterdã, Mexico e Nepal. Cada história tem duração de dois minutos e ao fim das experiências, voluntários estarão disponíveis em todos os locais da intervenção para tirar dúvidas e falar mais sobre o tema.

“Além de conscientizar, nossa intenção é proporcionar ferramentas para que cada pessoa possa ser parte da tranformação no mundo, instruindo-as para que reconheçam e denunciem o tráfico de pessoas”, diz Taty.

Sobre os parceiros:

27 Million

A 27 Million é uma organização internacional que atua no combate ao Tráfico Humano através da prevenção, intervenção e restauração de vítimas. Sua atuação no Brasil tem como foco a capacitação e financiamento de organizações locais e movimentos sociais que estão na linha de frente do combate ao tráfico e também na

execução e gestão de projetos estratégicos. Destacam-se, dentre seus projetos, o UN. GIFTBox, em parceria com a Stop The Traffik e a produção do Documentário 1 Real, veiculado nas cidades sede durante a Copa do Mundo em 2014.

Stop The Traffik Brasil (www.stopthetraffik.org/brasil)

Um movimento global que nasceu em 2006 e atua de diversas formas a fim de eliminar o Tráfico de Pessoas através da prevenção. A STOP THE TRAFFIK está presente da Austrália ao Brasil, da Suíça ao Canadá, de Nova York para as mais remotas comunidades, ajudando pessoas a entender o tráfico, como isso pode afetá-las e desenvolvendo recursos para que venham agir a respeito. O STT coleta e analisa informações das comunidades sobre como e onde o tráfico acontece, atua em campanhas globais e projetos importantes de conscientização como, por exemplo, a criação do UN. GIFTBox em parceria com a ONU. A STOP THE TRAFFIK foi também escolhida pela “Financial Times”, em 2015, como a organização de caridade do ano no “Seasonal Appeal”.

Operation Blessing (www.ob.org)

É uma Organização Internacional Humanitária sem fins lucrativos que traz ajuda humanitária a mais de 37 países hoje e atua com ações emergenciais para grandes catástrofes, cuidados médicos, ações contra fome e miséria, crianças órfãs e/ou vulneráveis, água limpa e desenvolvimento comunitário. (IDEARIA)