Marianna Rosalles

a4&holofote

A edição de dezembro e janeiro de Casa Vogue apresenta os destaques do evento que materializa o conteúdo da revista em uma casa decorada pela equipe

Em sua sexta edição, o Casa Vogue Experience, maior evento anual da Casa Vogue, não teve público presencial. Em sua primeira versão online, proporcionou um passeio pelos anos 1950, expressado no décor e nas tendências de design e cores. Além de belos interiores, a casa no Jardim Europa, em São Paulo, recebeu uma rica programação de talks, palestras e workshops com expoentes da arquitetura e da decoração, transmitidos ao vivo para o público por meio das redes sociais e do site da revista.

Em reportagem especial, a edição de dezembro e janeiro de Casa Vogue revela os pormenores das escolhas de Adriana Frattini, Diretora de Estilo da revista, que assina o projeto da decoração e vestiu o imóvel, de cerca de 70 anos, de novos tons e estampas que conferiram aos eventos um colorido especial.

“No começo de dezembro, ocupamos e decoramos uma casa real. Mas, por razões óbvias, não pudemos receber o público presencialmente”, diz Guilherme Amorozo, diretor de conteúdo da marca. “O lado bom é que, pela primeira vez, tivemos transmissão on-line, ao vivo, acessível para qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo”, explica.

O espaço designado para acolher a abrangente agenda de palestras, talks e workshops foi mobiliado pelos profissionais de estilo da revista, com décor inspirado nos anos 1950. Localizado no coração do Jardim Europa, o imóvel de cerca de 70 anos vestiu-se de novos tons e estampas a fim de sediar o evento. “A pandemia levou as pessoas a colorirem seus lares. Nesse cenário, o uso de pinturas e padrões geométricos é muito interessante”, sintetiza Adriana Frattini, diretora de estilo.

Nas linhas do mobiliário e nos quadros com imagens domésticas capazes de propor uma relação metalinguística com a residência, os cômodos narravam histórias, propunham olhares diversificados sobre o morar e despertavam sensações. Itens que remetiam à década de 1950 se combinaram com peças atualíssimas, num ritmo que passeava entre memórias afetivas e tendências do presente. “A decoração tinha um perfume do passado, mas, ao mesmo tempo, puxava para 2020. Era possível sentir isso lá”, diz Adriana, que conduziu a produção com Natália Martucci e Lucas Freitas, integrantes de sua equipe. O time contou ainda com ajuda das arquitetas Bia Guedes e Francine Jubran, do Estúdio Olo.

Todo o conteúdo – rico e inspirador, embalado por uma coleção de delicadezas que fechou o ano com a paleta esperançosa de um futuro melhor – está disponível no YouTube, IGTV e no site da Casa Vogue. Confira a íntegra da matéria e os pormenores da decoração da casa na edição de dezembro e janeiro da revista.

Serviço
Revista Casa Vogue | Edição de dezembro e janeiro
Nas bancas a partir de 17 de dezembro