Cássia Fernandes_Foto Admilson Ferreira

Almofariz do Tempo, da escritora Cássia Fernandes, é uma obra literária que se apresenta como uma espécie de recipiente em que se misturam elementos do cotidiano feminino e experiências com a passagem do tempo, próprias de uma época caracterizada por extrema fluidez e superficialidade nas relações. Publicado pelo Selo Pantheon da Nega Lilu Editora, com apoio institucional da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Goiânia, o livro de poesia será lançado em 31 de maio (terça-feira), às 20 horas, na Casa de Cultura Altamiro de Moura Pacheco, em Goiânia.

Cássia Fernandes resgata elementos encontrados em narrativas de diferentes períodos da história, em textos bíblicos, na mitologia, na literatura grega antiga e que muitas vezes estigmatizam a mulher, ora rotulando como bruxa (uma versão feminina do alquimista), ora louca. “Em Almofariz do tempo, emoções e experiências comuns e banais do cotidiano são transfiguradas pela poesia, ganham sentido e universalidade, aliviando a carga de dor presente nelas”, comenta.

Uma das metáforas ativas neste processo que a autora descreve como “transfiguração pela poesia” é o almofariz, utensílio empregado na culinária, para a mistura de temperos. O mesmo objeto também era usado na Idade Média, em práticas de Alquimia, na busca pela chamada “pedra filosofal”, substância que seria capaz de transformar qualquer matéria em ouro, bem como curar todas as doenças e garantir a aternidade.

Para a escritora, a poesia é o próprio condimento da vida, aquilo que lhe dá sabor, por isso, fazer poesia é uma atividade extremamente lúdica, mas ao mesmo tempo de catarse. “Por meio da arte, conseguimos transformar as experiências banais e até superficiais do cotidiano em algo repleto de sentido. Nos irmanamos, percebemos que somos diversos, mas extremamente iguais e, se isso não é um remédio, ao menos um lenitivo para a dor de nossa transitoriedade e mortalidade”, observa.

Almofariz do tempo é o primeiro título do catálogo do Selo Pantheon da Nega Lilu Editora. Disponível em formato bolso/bolsa, o livro conta com tiragem de 1000 exemplares, em sua primeira edição. Para cada unidade, haverá uma capa exclusiva – transformada pela ação de um almofariz–, provocativa do tato, do olfato, do paladar também.

Conteúdo poético

O livro é composto por 51 poemas organizados em seis seções. Uma delas é “O Amor nos Tempos de Cópula”, uma referência ao romance O Amor nos Tempos do Cólera, de Gabriel García Márquez, na qual a escritora se debruça sobre a extrema superficialidade das relações, centradas no sexo, mostrando que, embora enredadas na era das sensações, as pessoas mantêm nostalgia da era dos sentimentos.

Ao contrário do que ocorre no romance de García Márquez, em que Florentino Ariza espera por 50 anos até que seu amor por Fermina Daza se concretize, os amores vivenciados em Almofariz do tempo se iniciam e terminam instantaneamente. O mesmo ocorre na seção “Antologia de Amores Inacabados”, em que cada poema é uma breve história passional.

Em “Caderno das Inconstâncias” está presente a preocupação com a impermanência das relações. A autora, que se define como “alguém que nunca saiu do exílio”, se reencontra e às suas raízes rurais na infância de criança interiorana, em Pontalina, alcançando a universalidade da experiência humana, por meio de suas vivências regionais. “Percebo também, como Carlos Drummond de Andrade, que nossa história também pode ser tão bonita quanto a de Robson Crusoé”, observa Cássia Fernandes.

Cássia Fernandes publicou em 2000 o romance Cartas que não te escrevi, selecionado na Bolsa de Publicações Cora Coralina. Em 2006, a coletânea Escritos para Uso Pessoal e Doméstico, poemas impressos em pequenas caixas, lançado por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Publicou ainda crônicas e contos no jornal O Popular e no site www.aredacao, além de textos em prosa e poesia em seu bloghttp://almofariz.blogspirit.com/. Graduada em Comunicação Social (Jornalismo) e Letras, é pós-graduada em Cinema e dirige a Produtora La Lumière – A Casa de Todas as Histórias. (zeroum comunicação)

SERVIÇO

Lançamento do livro Almofariz do tempo, de Cássia Fernandes

31 de maio 2016 (terça-feira) – 20h

Casa de Cultura Altamiro de Moura Pacheco (Av. Araguaia, 240, Centro – Goiânia/GO)

Valor do livro: R$ 20,00

Entrada franca

Mais info: www.negalilu.com.br