Foto 2 - Os visitantes e parte da equipe do Cerfis
Os visitantes e parte da equipe do Cerfis

O Centro de Reabilitação de Fissuras Lábio-Palatinas (Cerfis) do Hospital Materno Infantil (HMI), referência no tratamento e acompanhamento de crianças que nascem com fissura labiopalatina, mais conhecida como lábio leporino, recebeu na manhã do dia 11 de maio (quinta-feira) a visita de dois alunos da Universidade de Malmö, na Suécia, Grzegorz Filip Lech e Arman Safaeian Pour, e de acadêmicos do Comitê Internacional da Universidade Federal de Goiás (UFG), acompanhados pelo aluno de pós-doutorado da universidade, Thiago Oliveira. Os visitantes foram recepcionados pela coordenadora do Cerfis, Flávia Aline Jesuino, que os mostrou o trabalho realizado pela equipe multiprofissional, as instalações do núcleo e detalhou as fases do tratamento oferecido no Centro.

Os alunos ficaram impressionados com a quantidade de pessoas que se deslocam de suas cidades para conseguir o  tratamento que necessitam no Cerfis. “É muito interessante ver como o serviço funciona aqui, a particularidade com que o Cerfis cuida de cada caso. O que mais me impressionou foi a distância que esses pacientes percorrem, às vezes vindo até de outros estados, sem muita condição financeira, para garantir o atendimento, já que em suas cidades não existem locais especializados”, disse Arman.

Para Thiago Oliveira, é importante que haja essa interação entre a Universidade e o Cerfis para que parcerias surjam no futuro. “Temos que criar uma consciência dos serviços que temos disponíveis na nossa área de atuação para mostrarmos aos nossos alunos de graduação e pós-graduação a importância do Cerfis para a sociedade e o que o torna uma referência na área de fissuras e lábio leporino”, exaltou. Já para Bruna Yasmin, que faz parte do Comitê Internacional, “ver a realidade do Cerfis como referência é extremamente válido para o nosso aprendizado, pois percebemos as particularidades do sistema tanto daqui do Brasil quanto da Suécia e, a partir daí, podemos ver o que é possível melhorar na assistência de cada país”, detalhou.

A visita faz parte das atividades do Programa Linnaeus-Palme, convênio de intercâmbio de professores e alunos entre Brasil e Suécia, coordenado pela Faculdade de Odontologia da UFG. Essa já é a terceira vez que o Cerfis recebe visitas de alunos e professores da Universidade de Malmö. Segundo a coordenadora Flávia, a troca de informações entre a equipe do Cerfis e professores e alunos é magnífica. “Essa parceria da UFG com a Universidade de Malmö, na Suécia, proporciona aos alunos conhecerem os programas públicos oferecidos pelo município e Estado na área de Odontologia. E é nessa oportunidade que o Cerfis se torna conhecido no meio acadêmico nacional e internacional pelo trabalho realizado aos portadores de fissura de lábio e palato”, pontuou. (Bastidores – Assessoria de Comunicação)