Conteúdo Comunicação / Isadora Bertolini

 A série Cinema #EmCasaComSesc, realizada pelo Sesc São Paulo há mais de cinco meses e com mais de 950 mil visualizações, disponibiliza gratuitamente ao público novos filmes em streaming pela plataforma do Sesc Digital. Nesta semana, as estreias acontecem mais cedo, na quarta-feira (23/12), com as obras de ficção “Acossado”, “O Homem que Sabia Demais” e “Truman”, o documentário “Eleições”, o título “Kasala!”, pelo Cine África, e os filmes “Menino Maluquinho 2 – A Aventura” e “A Família Dionti”, pelo CineClubinho.

Entre as estreias da série nesta semana está o aclamado “Acossado”, primeiro longa-metragem de Jean-Luc Godard. Michel Poiccard (Jean-Paul Belmondo) é um criminoso, obcecado por Humphrey Bogart, que rouba um carro, mata um policial e vai para Paris. Lá ele conhece Patricia Franchini (Jean Seberg), uma linda garota americana que vende jornais na Champs-Élysées. Poiccard tenta persuadir a moça a fugir com ele para a Itália, sem contar a ela que é um foragido da justiça. Classificação indicativa: 14 anos.

Outro clássico que estreia na série Cinema #EmCasaComSesc esta semana é “O Homem que Sabia Demais”, do “mestre do suspense” Alfred Hitchcock (1899 – 1980). Um homem é assassinado diante de um casal de ingleses. Antes de morrer, confia a eles uma mensagem secreta. A partir daí, a vida do casal é envolvida com sequestro, assassinato político e espionagem. Classificação indicativa: 14 anos.

Mais uma boa dica para os amantes da sétima arte é a ficção “Truman”, do diretor espanhol Cesc Gay. Julian (Ricardo Darin) recebe uma visita inesperada de seu amigo Tomás (Javier Cámara), que vive no Canadá. Durante quatro dias, os dois amigos e Truman – um boxer, fiel cão de Julian – compartilham momentos emocionantes e, por vezes, cômicos, devido a uma situação delicada que Julian está vivendo. Classificação indicativa: 12 anos.

Para quem é fã de documentário, a dica é o brasileiro “Eleições”, de Alice Riff. Na obra, secundaristas se organizam para a corrida eleitoral que irá eleger o comando do grêmio estudantil. Quatro grupos de alunos, com opiniões e visões de mundo diferentes, criam propostas, debatem estratégias de campanha e lutam por melhorias na escola. Os conflitos e tensões que surgem entre as chapas revelam suas diferenças políticas e a contundência da realidade cotidiana convive com a resistência do sonho, da amizade e do direito de criar caminhos para o mundo em que se acredita. Classificação indicativa: 12 anos.

Pelo Cine África – que traz filmes de países como Burkina Faso, Camarões, Egito, Etiópia e Nigéria – estreia a ficção “Kasala!”, de Ema Edosio. Um jovem de um subúrbio de Lagos (Nigéria) leva o carro de seu tio para se divertir com os amigos. Mas as coisas se complicam quando eles têm um acidente e apenas cinco horas para coletar dinheiro e consertar o dano. Classificação indicativa: 14 anos.

Pelo CineClubinho, o público pode conferir as obras “Menino Maluquinho 2 – A Aventura”, de Fernando Meirelles e Fabrizia Pinto, e “A Família Dionti”, de Alan Minas. Em “Menino Maluquinho 2 – A Aventura”, Maluquinho (Samuel Costa) e sua turma vão passar as férias de inverno na cidadezinha em que vivem vovô Tonico e vovó Iaiá, avós paternos do garoto, onde o povoado se prepara para comemorar em alto estilo o centenário do pacato lugar. Já “A Família Dionti” narra a fantástica história de um pai e seus dois filhos – Kelton (13) e Serino (15) – que vivem em um sítio no interior de Minas Gerais. A mãe não mora mais com eles, pois derreteu de amor, evaporou e partiu. Enquanto todos os dias sonha com a volta da mulher, a cada chuva que cai, o pai cuida dos filhos com olhar atento, preocupado com a possibilidade de que tenham herdado o dom da mãe.

Até 23 de dezembro, a programação da 21ª Retrospectiva do Cinema Brasileiro segue com a exibição de títulos na plataforma do Sesc Digital. É possível conferir ainda as obras “Azougue Nazaré”, “Meu Amigo Fela”, “Nóis Por Nóis”, “Rogéria, Senhor Astolfo Barroso Pinto”, “Vaga Carne”, “Manaus Hot City”, “Marie”, “Receita De Caranguejo”, “República”, “Topawa” e “Entre Nós e O Mundo”. Para saber mais sobre as obras, consulte a programação abaixo.

A 21ª Retrospectiva do Cinema Brasileiro reúne uma seleção da produção nacional lançada comercialmente entre novembro de 2019 e outubro de 2020 na cidade de São Paulo. Desde sua primeira edição, no ano 2000, a Retrospectiva busca dar visibilidade à produção cinematográfica brasileira contemporânea, por meio de um recorte que procura refletir a diversidade de estilos, vozes e linguagens. Este ano, em função da pandemia de coronavírus (covid-19), o CineSesc apresenta uma edição mais enxuta, exclusivamente online e gratuita na plataforma do Sesc Digital, onde serão exibidos 20 filmes, sendo 10 longas-metragens e 10 curtas-metragens.

A Retrospectiva exibe ainda uma programação de núcleo histórico em homenagem ao diretor, produtor e roteirista Leon Hirszman (1937 – 1987). A Retrospectiva Leon Hirszman acontece de 10 de dezembro de 2020 a 09 de fevereiro de 2021. Confira a programação em sescsp.org.br/leonhirszman.

PROGRAMAÇÃO Cinema #EmCasaComSesc

ESTREIAS 23/12

ACOSSADO
Dir.: Jean-Luc Godard | França | 1960 | 90 min | Ficção | 14 anos
Michel Poiccard (Jean-Paul Belmondo) é um criminoso, obcecado por Humphrey Bogart, que rouba um carro, mata um policial e vai para Paris, onde conhece Patricia Franchini (Jean Seberg), uma linda garota americana que vende jornais na Champs-Élysées. Poiccard tenta persuadi-la a fugir com ele para a Itália, sem lhe contar que é um foragido da justiça.

O HOMEM QUE SABIA DEMAIS
Dir.: Alfred Hitchcock | Reino Unido| 1934 | 120 min | Ficção | 14 anos
Um homem é assassinado diante de um casal de ingleses. Antes de morrer, confia uma mensagem secreta a eles. A parti daí a vida do casal é envolvida com sequestro, assassinato político e espionagem.

TRUMAN
Dir.: Cesc Gay | Espanha | 2015 | 109 min | Ficção | 12 anos
Julian recebe uma visita inesperada de seu amigo Tomás, que vive no Canadá. Durante quatro dias, os dois amigos mais Truman, o fiel cão de Julian, irão compartilhar de momentos emocionantes e por vezes cômicos, devido a uma situação extremamente delicada que Julian está vivendo.

ELEIÇÕES
Dir.: Alice Riff | Brasil| 2018 | 100 min | Documentário | 12 anos
Em ‘Eleições’, secundaristas se organizam para a corrida eleitoral que irá eleger o comando do grêmio da escola. Quatro grupos de estudantes, com opiniões e visões de mundo diferentes, criam propostas, debatem estratégias de campanha e lutam por melhorias na escola. Os conflitos e tensões entre as chapas revelam suas diferenças políticas, e a contundência da realidade cotidiana convive com a resistência do sonho, da amizade e do direito de criar caminhos para o mundo em que se acredita.

CINE ÁFRICA

KASALA!
Dir.: Ema Edosio | Nigéria | 90 min | 2018 | Ficção| 14 anos
Um jovem de um subúrbio de Lagos leva o carro de seu tio para se divertir com os amigos. As coisas se complicam quando eles têm um acidente e apenas cinco horas para coletar dinheiro e consertar o dano antes que seu tio retorne. Uma comédia em ritmo acelerado que, segundo a própria diretora, é um reflexo de sua vida na Nigéria.

CINECLUBINHO

MENINO MALUQUINHO 2- A AVENTURA
Dir.: Fernando Meirelles e Fabrizia Pinto | Brasil | 1998| 92 min | Ficção | Livre
Menino Maluquinho e sua turma vão passar as férias de inverno na cidadezinha em que vivem os avós paternos do garoto, vovô Tonico e vovó Iaiá. Lugar pacato, em que as fofocas e ciumeiras das pequenas disputas locais facilmente assumem grandes proporções, o povoado prepara-se para comemorar em alto estilo o seu centenário.

A FAMÍLIA DIONTI
Dir.: Alan Minas | Brasil, Inglaterra | 2015 | 96 min | Ficção | Livre
Original e poético, A Família Dionti narra a fantástica história de um pai e seus dois filhos, Kelton, de 13 anos, e Serino, de 15, que vivem em um sítio no interior de Minas Gerais. A mãe não mora mais com eles, pois derreteu de amor, evaporou e partiu. Enquanto todos os dias sonha com a volta da mulher a cada chuva que cai, o pai cuida dos filhos com olhar atento, preocupado com a possibilidade de que tenham herdado o dom da mãe. Mas Serino é seco e chora grãos de areia. E Kelton, ao se apaixonar pela primeira vez por uma garota de circo, literalmente se liquefaz de amor.

CINESESC
Um dos cinemas de rua mais queridos da cidade, o CineSesc iniciou seu funcionamento em 21 de setembro de 1979, no número 2075 da rua Augusta, na cidade de São Paulo, e se dedica à missão de fomentar a difusão do cinema de qualidade, exibindo obras que muitas vezes ficam fora do circuito comercial nas salas de cinema e plataformas online. Sua programação inclui grandes e pequenas produções do mundo todo.

Além de integrar o corpo de curadores em mostras especiais, o CineSesc também recebe festivais importantes do calendário cinematográfico paulistano, como a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Festival Mix Brasil e o Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo, entre outros. O cuidado com a programação tem reconhecimento do público e da crítica, que o elegeu, por diversas vezes, a melhor sala especial de cinema na cidade de São Paulo.

Série Cinema #EmCasaComSesc
Desde o início de junho, o CineSesc realiza a série Cinema #EmCasaComSesc, em sua plataforma sescsp.org.br/cinemaemcasa, com estreias semanais. A iniciativa de oferecer filmes em streaming em sua nova plataforma digital reforça os aspectos que ancoram a ação institucional do Sesc São Paulo, garantindo o acesso a conteúdos da cultura a variados públicos. Com maior presença no ambiente online, o Sesc amplia sua ação de difusão cultural, de maneira acessível e permanente. O público ganha assim mais um espaço para contemplar, descobrir e redescobrir o cinema, a partir de grandes obras selecionadas, disponibilizadas online e gratuitamente.

Os filmes ficam disponíveis por um período determinado, com alterações e novas estreias semanais a cada quinta-feira (considerando a semana de cinema de quinta à quarta-feira). Há ainda possibilidade de prorrogação da exibição, conforme a demanda do público, além de sessões especiais por períodos menores (como 24h, por exemplo). A curadoria do Cinema #EmCasaComSesc conta com a experiência do CineSesc, que segue fechado desde o mês de março, por conta da crise causada pelo novo coronavírus.