Pamella Cardoso

Demanda por sangue neste período nos hospitais aumenta em cerca de 20%, mas doações caem devido a viagens e o não comparecimento do doador regular de sangue

Anualmente, no período de férias, a demanda por sangue nos hospitais aumenta em cerca de 20%, isso pelo maior número de acidentes nas estradas e outras urgências nos hospitais. No fluxo contrário, o estoque de sangue dos bancos de sangue diminui, pela baixa nas doações, devidos às férias e festas de final de ano, que afastam muitos doadores.

Este ano, a situação é ainda mais grave, em ocasião da pandemia do novo coronavírus que afastou muitos doadores, pelo medo da contaminação. Ao longo do ano, muitas pessoas que eram doadores regulares de sangue deixaram de comparecer aos bancos de sangue, causando uma baixa nos estoques de unidades de todo o país.

O Hemolabor também está necessitando de Doações de grupos sanguíneos específicos A, O negativos e AB positivo. “Neste período a demanda de sangue é grande pois atende pacientes que necessitam de transfusão de sangue por acidentes ou cirurgias, com anemias profundas ou ainda pacientes críticos, que continuam a necessitar destas doações”, explica o diretor do Banco de Sangue Hemolabor, o hematologista Luis Henrique Ribeiro Gabriel. 

A fim de estimular as doações, a equipe de captação tem realizado a convocação de doadores regulares destacando que o banco de sangue tem tomado medidas para preservar a saúde do seu público. Entre elas, a adoção de uma agenda que têm distribuído de forma adequada o fluxo de doadores, evitando aglomerações; gerenciamento do fluxo de doadores por sala em todas as etapas da Doação, mantendo os mesmos a uma distância de segurança; disponibilização de dispensers com álcool em gel em todos os ambientes; orientações aos público interno e externo sobre higienização das mãos e etiqueta para tosse e espirro; e uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) pela equipe técnica.

“A demanda por sangue não diminuiu. Queremos que nosso doador sinta-se seguro em estar nosso ambiente, para tanto estamos nos precavendo com várias medidas preventivas para resguardar a saúde do público e dos nossos colaboradores, que continuam atuando em suas atividades, completou. 

Dúvidas ou agendamento de doação podem ser feitos pelo telefone 3605-6600 Ramal 301 ou 210 

Critérios para doar sangue: 

  • Estar em boas condições de saúde; 
  • Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, precisam de autorização); 
  • Pesar no mínimo 50 kg; 
  • Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas); 
  • Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação); 
  • Apresentar documento com foto emitido por órgão oficial; 
  • Os homens podem doar com um intervalo de 60 dias, e as mulheres, 90 dias. Eles podem doar quatro vezes ao ano, enquanto elas podem doar três vezes. 

Quem não pode doar sangue? 

  • Pessoas com malária ou sífilis; 
  • Pessoas que tiveram hepatite ou Doença de Chagas; 
  • Usuários de drogas que compartilham seringas injetáveis; 
  • Homens e mulheres com múltiplos (as) parceiros (as) e que mantenham relações sexuais sem o uso de preservativo (camisinha); 
  • Parceiros sexuais de pessoas infectadas pelo HIV ou enfermos soropositivos; 
  • Pessoas com histórias prévias, recentes de doenças sexualmente transmissíveis; 
  • Mulheres grávidas. 

Banco de sangue Hemolabor 

O Banco de Sangue do Hemolabor utiliza um sistema que monitora e rastreia cada processo do chamado “Ciclo do sangue”. A atenção é total, desde o registro do doador e em todas as etapas, como a triagem, coleta, fracionamento e armazenagem individual de cada componente, até a sua liberação para transfusão por meio de leitor de código de barras. 

Possui um departamento de Aférese que realiza procedimentos terapêuticos e não terapêuticos. Todos os procedimentos são realizados de forma automatizada, com equipamentos e infraestrutura inovadores e sob a supervisão de profissionais capacitados. O banco de sangue Hemolabor tem 14 hematologistas, sendo dois pediátricos, hemoterapeutas, um diretor técnico e um diretor clínico. Sua estrutura apresenta 10 cadeiras de coleta e uma capacidade de receber 120 doadores de sangue por dia e 10 doações de aférese. 

Além disso, o Banco de Sangue Hemolabor é certificado pela Associação Brasileira de Banco de Sangue, Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, Agência Nacional de Vigilância Sanitária e Organização Nacional de Acreditação, nível 3, que atesta Excelência.