Arteplural Comunicação / Carlos Gilberto

(créditos: Credito Sillas H e Vini Poffo)

Com direção de Fernando Cardoso e direção musical de Tato Fischer, peça apresenta poesias dos principais autores parnasianos, de forma divertida e leve

A comédia dramática musical Quando Ismália Enlouqueceu encerra temporada no Teatro Itália. A última sessão acontece sábado, dia 15 de fevereiro, às 18h. Com dramaturgia e direção artística de Fernando Cardoso, composição e direção musical de Tato Fischer, cenografia e produção de Marcos Thadeus, coreografia de Sergio Galdino, figurino de Cláudio Tovar, iluminação de André Lemes.

No palco estão as atrizes Cibele TroyanoJô Rodrigues, Maria do Carmo Soares Salete Fracarolli, da Cia As Tias, que interpretam, cantam e dançam ao som do piano de Tato Fischer, que também integra o grupo ao lado do produtor Marcos Thadeus. A peça reúne 40 textos do Parnasianismo e Romantismo brasileiros, interpretados e musicados. A Tato Fischer coube a missão de criar versões musicadas para algumas dessas obras de poetas, como Olavo Bilac, Gonçalves Dias, Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu e Alphonsus de Guimarães.

A montagem resgata parte da memória de uma época lírica, ao mesmo tempo em que mostra a significativa diferença daquele tempo para os dias atuais. De acordo com o diretor Fernando Cardoso, não é um recital de poesias. “Trata-se de um sarau com poemas musicados e encenados/dramatizados, de forma leve e divertida, com ideia de levar o público a uma identificação com esta obra dos séculos 19 e 20, mostrando a poesia de uma forma diferente, sem ser hermética.”

O arranjador e instrumentista Tato Fischer buscou inspiração no Teatro de Revista e usou a imaginação para adaptar os textos a ritmos como modinha, valsa, baião, lundu e catira, entre outros. “Tínhamos um vasto universo de textos para musicar, foi preciso escolher entre os 40 textos aqueles que se identificavam mais com a encenação”.

Os Poemas Meus Oito Anos e A Valsade Casimiro de Abreu, por exemplo, ganharam a roupagem de uma valsa. Para o texto Em Louvor de Santa Inês, de José de Anchieta, criamos uma catira. Já para a cantiga de roda Terezinha de Jesus, dança popular dos Açores e Ilha da Madeira, fizemos uma modinha.” A cenografia, assinada por Marcos Thadeus, faz referência ao estilo da época e traz entre os elementos cênicos, um piano, cavaletes, molduras de quadros e chapéus. “Além de aludir à arte, os adereços atendem às necessidades da encenação.”

Para o diretor artístico Fernando Cardoso, foi uma excelente experiência ter à mão o talento de quatro atrizes generosas, versáteis, inteligentes e despudoradas. “A tanto talento, somam-se a música de Tato Fischer, o figurino de Claudio Tovar e a produção atenta de Marcos Thadeus. Espero que este espetáculo possa ajudar a aproximar o público da poesia. Ou a poesia do público.”

Sobre o grupo As Tias

A Cia. As Tias estreou o espetáculo Cabaré Literótico Musicado, em novembro de 2015, no Teatro Commune, no centro de São Paulo. Em 2016, ficou em cartaz por dois meses na SP Escola de Teatro e, em 2017, mais dois meses de temporada no Viga Espaço Cênico.  O espetáculo recebeu o prêmio Júri, no 1º Festival de Teatro de Passos, Minas. Em 2017, a montagem foi apresentada no Interior do Estado de São Paulo pelo programa Circuito Cultural Paulista. Também foram realizadas apresentações em várias unidades do SESC, em Piracicaba, Sesc-Consolação e Sesc-Pinheiros. Em 2018, o espetáculo percorreu casas de cultura da cidade São Paulo por meio da Secretaria Municipal de Cultura.

Sinopse

Com versões musicadas para poemas de Olavo Bilac, Gonçalves Dias, Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu e outros importantes nomes da poesia dos séculos 19 e 20, a peça reconstrói a memória de uma época de sonhos e anseios, ao mesmo tempo em que mostra a significativa diferença daqueles tempos para os dias atuais.

Ficha Técnica

Dramaturgia e Direção Artística: Fernando Cardoso. Elenco: Cibele Troyano, Joseli Rodrigues, Maria do Carmo Soares e Salete Fracarolli. Direção e Composição Musical: Tato Fischer. Coréografo: Sérgio Galdino. Cenografia e direção de produção: Marcos Thadeus. Figurinos: Claudio Tovar. Iluminação: André Lemes. Produção Executiva: Nayara Rocha. Fotos: Sillas H (@sillas.h).

Quando Ismália Enlouqueceu – no Teatro Itália, Av. Ipiranga, 344 – República, telefone – (11) 3120-6945. 

Temporada – Até dia 15 de fevereiro de 2020. Sábado, às 18h.  

Duração: 50 min. 

Classificação: Livre. 

Ingressos – R$ 15,00 (meia) e R$ 30,00 (Inteira). 

Gênero: Comédia dramática Musical.