Pelo segundo ano consecutivo grupo de amigos parte de carro de Goiânia para conhecer novos lugares e levar um pouco da cultura regional

 

divulgacao

Em 2015 um grupo de quatro jovens goianienses decidiu criar o córGO, um projeto de turismo cultural com a finalidade de os aproximar das comunidades anfitriãs e difundir a cultura goiana. No ano passado o roteiro contemplou três estado brasileiros, passando pela Chapada Diamantina-BA, a Linha Verde do Litoral nordeste (Bahia, Sergipe e Alagoas), sendo finalizado em Maragogi-AL, num total de mais de 5.500 km de aventura. “A gente queria viajar pelo país, mas mais do que isso levar o que somos e o que temos como cultura, vivenciar o local, trocar experiências diretamente com os moradores de cada região”, conta Deryk Santana (27), Turismólogo, Gestor Cultural e um dos idealizadores.

Com recursos financeiros escassos, surgiu então a ideia de carregar durante a viagem além de histórias para serem trocadas, produtos regionais e autorais, além de promover atividades culturais ao longo do trajeto. Raoní Mendonça (27) é designer, fotógrafo e proprietário de uma empresa que confecciona uniformes em Goiânia. Ele também foi um dos idealizadores do projeto, e conta que o grupo investiu na produção de camisetas que foram sendo vendidas e ajudaram a custear a viagem. “Criamos estampas que faziam referência a elementos característicos de Goiás, como o Ipê-do-Cerrado. Quando chegávamos aos locais e falávamos sobre o projeto e sobre o nosso Estado a aceitação era ótima”, garante. Os jovens também levaram licores artesanais de frutas típicas de Goiás e CD’s de bandas locais independentes.

A divulgação de marcas parceiras e a oportunidade de vivenciar a realidade de cada comunidade foi uma das formas de enfrentar as correntezas que encontraram para poder realizar uma viagem como esta. Segundo Maressa Queiroz (23), enfermeira, artista circense e idealizadora, “a divulgação dos produtos nos permitiu conhecer um maior número de pessoas e oportunizou o contato direto com histórias de vida dos anfitriões e comunidade levando a uma experimentação mais profunda do local visitado”.

Agora, em 2016, a proposta é mais ousada. A próxima aventura do córGO será entre os dias 26 de dezembro a 15 de janeiro, sairá de Goiânia e passará por Mato Grosso, Bolívia e Peru, totalizando cerca de 9.000 Km percorridos de carro. A hospedagem ficará por conta de Hostels e Couchsurfing, um serviço on-line de hospedagem colaborativa grátis que já utilizaram na última viagem. “Fomos sempre muito bem recebidos e fizemos ótimas amizades”, lembra Maressa.

Roteiro

A primeira parada desta vez será acidade de Barra do Garças, no Mato Grosso, às margens dos rios Araguaia e Garças, região repleta de belas cachoeiras. Em seguida, partem para a Chapada dos Guimarães, também no Mato Grosso. O Parque Nacional é um dos maiores cartões postais da Região Centro-Oeste brasileira. Depois os amigos cruzarão a fronteira com a Bolívia, chegando até Cochabamba, onde pretendem passar a virada do ano. Dentre outros pontos turísticos, a cidade de mais de 470 anos conta com o Cristo de la Concordia, uma estátua com quase o dobro do tamanho do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. Numa última parada antes do destino final, chegarão à pequena cidade de Copacabana, próxima à fronteira com o Peru. Trata-se da principal cidade no entorno do famoso Lago Titicaca, o lago navegável mais alto do mundo, a mais de 3.800 metros de altitude.

Para finalizar a viagem, nada menos que Machu Picchu-Peru, a cidade perdida do Incas, uma das sete maravilhas do mundo. Os amigos chegarão de carro à cidade de Cusco, seguirão de trem até Aguas Calientes, de onde pegarão uma van até o Parque Arqueológico no topo de uma montanha de 2.400 metros de altitude. Para o trajeto de volta, nenhuma promessa. “A ideia inicial é voltar pelo caminho que iremos, mas dependendo do quanto sobrar de dinheiro e tempo podemos decidir conhecer lugares novos”, brinca Paulo Victor Gomes (26), estudante de Ciências Sociais e servidor público, que se integrou ao córGO para a aventura deste ano.

Parcerias

O grupo espera firmar novas parceiras para ajudar financeiramente e, principalmente, enriquecer o conteúdo cultural que o córGOirá levar na bagagem. “Além de promover nosso projeto, acreditamos na parceria com marcas que tenham afinidade com a nossa proposta”, diz Ana Flávia Maru (24), estudante de Arquitetura e Urbanismo e outra idealizadora. Os jovens acreditam que alcançar diferentes públicos de maneira tão inusitada proporciona outra forma de enxergar a cultura local e o valor dos produtos que levam consigo. (Thaís Rocha)