juiz-cidadao-adriana-maria
Histórias de superação pessoal e familiar que possibilitaram a realização do sonho de ser aprovado em concurso público para juiz. Essa realidade de muitos magistrados, desconhecida pelo público em geral, é tema da nova campanha da Associação dos Magistrados do Estado de Goiás (ASMEGO). Intitulada “Juiz cidadão – Do berço à toga”, a iniciativa tem por objetivo esclarecer que os juízes são profissionais concursados, oriundos das mais diversas camadas da sociedade. A primeira história divulgada é a da juíza Adriana Maria Queiróz, que lança neste sábado (29) o livro “Dez passos para alcançar seus sonhos – A história real da ex-faxineira que se tornou juíza de Direito”. O evento irá ocorrer das 17h às 22h na livraria Saraiva do Flamboyant Shopping Center.
 
 
No livro, a juíza Adriana Maria conta como conseguiu transformar o sonho considerado, até então, impossível de ser magistrada em realidade. Filha de trabalhadores rurais, a autora busca incentivar os leitores a perseguir seus objetivos e realizá-los. “Apresento alguns elementos que devem acompanhar a caminhada daqueles que anseiam por vencer na vida, mesmo se desprovidos de condições sociais favoráveis“, afirma a juíza Adriana na apresentação da obra.
 
Ex-empregador da magistrada, o jurista Damásio de Jesus prefacia a obra. “Este livro contém a demonstração cabal de que com força de vontade inabalável tudo consegue. Um sonho ousado só é irreal para pessoas que não ousam acreditar neles”, afirma ele no prefácio. Por sete anos, a juíza Adriana Maria trabalhou e foi aluna do Complexo Jurídico Damásio de Jesus, em São Paulo. Em 2011, foi aprovada no Concurso para Juiz Substituto do Estado de Goiás. Leia aqui trecho da obra.
 
Isonomia no ingresso à Magistratura e pluralidade de origem dos juízes são temas de nova campanha da ASMEGO
 
Intitulada “Juiz cidadão – Do berço à toga”, a campanha da ASMEGO busca esclarecer que o ingresso na carreira é por concurso público:  ferramenta democrática e isonômica, que garante a todos a possibilidade de ingresso por meio do estudo e da moral ilibada. Com isso, esclarecerá também, com histórias reais, que há magistrados de diversas origens, inclusive das mais 
 
A finalidade é demonstrar, por meio de histórias reais, que há magistrados de todas as origens e informar que o acesso à carreira é via concurso público: ferramenta democrática e isonômica, que garante a todos a possibilidade de ingresso por meio do estudo e da moral ilibada. Para tanto, serão os canais de comunicação da ASMEGO trará histórias de vida de juízes de Goiás. (Marcela Guimarães – Mediato Multiagência)