Com alguns cuidados simples é possível evitar aborrecimentos e aproveitar melhor sua bagagem

A tão esperada viagem de férias chegou e, depois de programar todo o roteiro, é hora de arrumar as malas. E alguns cuidados simples podem fazer toda a diferença para evitar aborrecimentos e desperdício de espaço.

Para Veryne Miranda, especialista em viagens personalizadas e proprietária da agência Just Go Travel, o primeiro passo é verificar a previsão do tempo. “O ideal é checar a temperatura na semana da viagem. Assim você consegue prever as necessidades de forma certeira.” Além de evitar levar roupas que não vão ser usadas, se informar corretamente sobre o tempo ainda evita gastos desnecessários. “Em tempos de Real desvalorizado, ter que comprar um simples guarda-chuvas em alguns países pode virar um dilema”, lembra a especialista.

A próxima etapa é escolher a mala mais adequada. “Sempre digo que mala é investimento. Escolha bem o material, verifique a qualidade dos zíperes e sempre prefira as rodinhas multidirecionais. Esse detalhe faz muita diferença quando a mala está pesada ou quando se está com pressa”, alerta a consultora. Na hora de se decidir, leve em conta quantos dias vai passar fora e, se for viajar de avião, verifique qual o peso permitido para sua bagagem.

Na hora de montar a mala, seja prático e evite desperdiçar espaço. “Para cada peça de baixo, como calças e saias, leve três partes de cima coordenadas. Usando essa técnica, você não corre o risco de perder os preciosos minutos da viagem tentando combinar as roupas”, aconselha Veryne. A melhor forma de dobrar as peças é fazê-lo o mínimo possível e de acordo com as costuras. Ou ainda enrolando, formando rolinhos. Assim você aproveita bem todos os espaços da mala.

Já os produtos de higiene e maquiagem devem ser bem fechados em necessaires próprias. Para os que oferecem algum perigo de estourar ou vazar, Veryne recomenda colocá-los em saquinhos individuais. Pode parecer exagero, mas essa dica pode salvar o viajante de um pequeno desastre. Imagine chegar no destino final com todas as roupas melecadas de shampoo, por exemplo?

Por fim, é sempre bom lembrar que malas muito grandes podem causar ilusões. “Se você enchê-la por completo pode haver excesso de peso e você terá que arcar com esse custo extra de bagagem, que não costuma ser barato”, afirma Veryne. A especialista ressalta ainda que, caso a mala seja despachada, é bom abusar dos lacres, etiquetas, cadeados e até GPS próprio. “É interessante usar esses recursos para evitar aborrecimentos. O extravio de malas em época de férias costuma ser ainda maior por causa do aumento no fluxo de passageiros,“ finaliza Veryne. (Aline Mil)