Por meio de convênio com o Sesi, a Consciente Construtora e Incorporadora começa imunizar todos seus funcionários já nesta sexta-feira (8). Na rede pública de Goiás, campanha será lançada no próximo dia 12, somente para grupos prioritários. Em Goiás, 5 mortes causadas pelo vírus já foram confirmadas

A antecipação do surto do vírus da gripe H1N1 e a confirmação de cinco mortes causadas pela doença no Estado fizeram com que o poder público antecipasse suas ações preventivas. O problema também está mobilizando o setor privado, por isso, o Serviço Social da Indústria em Goiás (Sesi-GO), inicia já amanhã (8) a sua campanha de imunização junto as empresas conveniadas. O lançamento será feito às 8 horas, na sede da Consciente Construtora e Incorporadora, em Goiânia, pelo superintendente do Sesi em Goiás, Paulo Vargas; e pelo presidente da Federação da Indústria do Estado de Goiás (Fieg), Pedro Alves de Oliveira. Na ocasião, todos os funcionários administrativos da empresa já serão vacinados. Esta semana, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) anunciou que dará início no próximo 12 abril à campanha na rede pública.

A expectativa, segundo o superintendente do Sesi, é imunizar ao menos 40 mil trabalhadores em todo o Estado. “Fizemos uma licitação muito grande para a compra dessas vacinas, por isso conseguimos oferecer essas doces a um preço bastante subsidiado, e dependendo das parcerias que forem sendo firmadas com as empresas podemos chegar a vacinar até 70 mil trabalhadores. Portanto, é uma iniciativa que é boa para o Sesi, para as empresas e para os trabalhadores”, destaca Paulo Vargas.

Um ponto relevante dessa campanha promovida pelo Sesi, em convênio com empresas como a Consciente Construtora, é que não haverá restrição de faixas etárias ou de grupos de risco. No caso da vacinação na rede pública, o atendimento será somente para: crianças de 6 meses a menores de 5 anos, pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas, população privada de liberdade e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais.

As empresas conveniadas ao Sesi poderão pagar integral ou parcialmente o custo das vacinas. Na Consciente, a imunização não terá custo para seus trabalhadores, e para dependentes, como filhos, pais e cônjuges, a vacina será oferecida ao valor R$ 39. Na rede particular, a medicação custa entre R$ 100 e R$ 150. De acordo com a analista de Responsabilidade Social da construtora, Flávia Oliveira, nesse primeiro momento a vacinação ocorrerá para os colaboradores da sede administrativa e já na próxima semana serão agendadas e feitas a imunização dos funcionários nos canteiros de obras. Ao todo a empresa pretende vacinar 424 colaboradores e dependentes contra o vírus H1N1.

Sobre a escolha da Consciente Construtora para sediar o lançamento da campanha, o superintendente do Sesi, Paulo Vargas, destaca que a empresa tem um conhecido histórico de preocupação com o social e com o bem estar de seus colaboradores. “É uma empresa com quem temos, felizmente, um longo e ótimo relacionamento por meio de parcerias em vários outros projetos que já desenvolvemos”, afirma.

“De fato sempre buscamos adotar uma política interna à empresa de propiciar excelentes ambientes e climas de trabalho aos nossos colaboradores. Sendo assim, diante desse grave surto decidimos agir. Entendemos que o trabalhador poderá desempenhar suas funções ainda melhor, uma vez que ele e sua família estiverem protegidos de uma doença como essa. Por isso, para nós, isso não será um gasto, mas um investimento estratégico com retorno garantido”, afirma Ilézio Inácio Ferreira, presidente da Consciente. (COMUNICAÇÃO SEM FRONTEIRAS)