Luiz Fernando Rodrigues

O isolamento social já tem causado efeitos negativos na saúde mental de muitas pessoas. Após o início da pandemia da Covid-19, 67,8% dos médicos consultados em pesquisa da ABP informaram ter recebido pacientes novos. Para ajudar a prevenir o adoecimento emocional, o Projeto Empodera, realizado por construtora goiana, oferece palestras onlines com profissionais. Próxima edição acontece nesta quarta-feira, dia 20, às 16h

Vivemos tempos de aumento do estresse causado pela pandemia, o que a médica psiquiatra Melissa Duarte classifica como pandemia do estresse ou estresse coletivo. Pesquisa realizada no começo deste mês de maio pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) com cerca de 400 médicos de 23 estados e do Distrito Federal, apontou que 89,2% dos especialistas entrevistados perceberam o agravamento de quadros psiquiátricos em seus pacientes devido à pandemia de covid-19. Após o início da pandemia, 67,8% dos médicos receberam pacientes novos, e outros 69,3% relataram ter atendido pacientes que já haviam recebido alta médica, mas que tiveram recidiva de seus sintomas.

O isolamento social, com o consequente aumento do sentimento de solidão e de desamparo; aliado ao aumento no fluxo de atividades com o acúmulo de funções profissionais, do lar e até no cuidado com os filhos que não estão indo para a escola,  têm contribuído com esse contexto. E um dos grupos extremamente afetado por assumir o papel multitarefa, é o feminino. Tendo em vista que uma das importantes estratégias para evitar o adoecimento mental é o gerenciamento das emoções, a Consciente Construtora está realizando uma série de encontros onlines gratuitos com especialistas em saúde mental, aberta a participação de mulheres da sociedade gratuitamente. 

Os encontros fazem parte do Programa Empodera que reúne colaboradoras da construtora em Goiânia, com o objetivo de promover a autovalorização, discussões reflexivas e autonomia da mulher. Iniciado em outubro de 2018, o grupo conta com 30 mulheres. A primeira edição online foi realizada no dia 14 de maio e contou com bate-papo com a  psiquiatra Melissa Duarte sobre gerenciamento das emoções. 

A próxima edição será realizada nesta quarta-feira, dia 20, às 16h,  dessa vez com psicóloga clínica, Camila Rodrigues, para um bate-papo sobre ’Como vencer a tristeza e a ansiedade? O acesso pode ser feito pelo link: https://bit.ly/empodera-Consciente

Para gerenciar as emoções

A psiquiatra Melissa Duarte, esclareceu durante o 1º encontro do Empodera Digital que a sensação de esgotamento durante o isolamento social é comum, mas algumas atitudes podem fazer a diferença e ajudar a manter a mente sã. Acompanhe as dicas da especialista: 

Acolha suas emoções

Ela explicou que é normal sentir as emoções mais afloradas no período de pandemia e que também pode haver uma confusão entre elas, por isso a importância de aprender a gerenciar as emoções. Uma atitude que pode fazer a diferença e trazer tranquilidade é o acolhimento. “Não há nada mais terapêutico do que receber a emoção e deixá-la passar. Segurar, negar ou justificar só vai aumentar o estresse”, afirmou. 

Busque o autoconhecimento

A especialista destaca a importância do autoconhecimento e explicou que ele pode ser adquirido em reflexões, psicoterapia ou até mesmo em cursos. Mas recomendou que aqueles que desejarem trilhar esse caminho devem entender que é uma busca constante. “Empoderar é entender nosso papel, entender as próprias emoções e nos aceitar”.

Mantenha conexões

Conforme a médica, com a vida moderna e sobrecarga as pessoas perderam o costume de olhar para si mesmo, de observar seus movimentos, tentar entendê-los e também de compartilhar experiências, o que pode ajudar a evitar o adoecimento mental. Neste sentido, ela destacou que iniciativas, como o Empodera, que abrem essa oportunidade de pausar a correria do dia-a-dia para refletir sobre si, têm grande relevância e contribuem para que as pessoas vejam que não estão só. “É importante manter a conexão com as pessoas. Conversar e trocar experiências contribui para essa reconexão e amenizam as situações de estresse”, diz. 

Medite, respire

A especialista conta que buscou conhecimento sobre a prática milenar e assegura que cinco minutos diários respirando de forma correta podem ajudar no controle das emoções e promover uma “desintoxicação de pensamentos”. Ela esclarece que o foco da prática é a respiração que deve ser feita de forma eficaz para oxigenar o cérebro. “Inspire contando quatro segundos, segure por mais quatro e expire por quatro segundo. Tente fazer isso com os olhos fechados e de preferência sentado com a postura ereta”, orienta ela. Se os pensamentos vierem não se preocupe, é normal. Continue praticando. Segundo ela a técnica também pode ser feita em qualquer lugar, até no transporte coletivo. O importante é respirar.