Thamara Fagury

São 10 apresentações que ocorrem de dezembro de 2019 a janeiro de 2020 com entradas gratuitas

Um espetáculo teatral intimista que tem muito a refletir sobre relações humanas e convida o público a desvendar pequenos segredos ao longo da dramaturgia. Assim é André, protagonizado pelo ator Pedro Vilela, que abre temporada de circulação por seis cidades do Estado de Goiás e a primeira apresentação ocorre neste sábado, 14/12, no Centro de Cultura Cidade Livre, em Aparecida de Goiânia.

Com fomento da Lei Goyazes, edital 2017, o projeto de circulação realiza uma programação de apresentações, oficinas e debates.  Ao todo, são 10 apresentações do espetáculo. Seis delas abertas ao público e quatro voltadas a estudantes do Ensino de Jovens e Adultos (EJA).

As cidades do estado de Goiás que recebem o espetáculo André são: Goiânia, Aparecida de Goiânia, Cidade de Goiás, Pirenópolis, Trindade e Anápolis – como consta programação abaixo. Todas as apresentações são gratuitas e os ingressos são retirados nos locais.

Retorno aos palcos

André, é um espetáculo que fala sobre o que temos de humano como amor, mágoa, raiva e perdão. A primeira versão teve estreia em 2012 e neste ano, retorna aos palcos com a relevância e reflexão do momento em que vivemos. “Em 2019 vimos a nossa sociedade dividida por questões raciais, políticas e religiosas. Os ânimos se exaltaram e partimos para o confronto, mas sem perceber que estamos no mesmo barco. É preciso nos olhar, um olhar de afeto e sem animosidade apesar das diferenças. Com André propomos também essa reflexão”, comenta o ator Pedro Vilela.

Desde que estreou, há sete anos, muita coisa mudou. A montagem amadureceu, mas o espetáculo não perdeu sua essência, como ressalta Pedro: “Por ser um monólogo, tenho muita liberdade para criar e improvisar à medida que ele acontece, mas a essência continua a mesma. Mostrar que somos seres humanos. Somos mais iguais do que diferentes”.

A abordagem intimista de André tem idealização do ator Pedro Vilela e produção de Aline Isabel. Por ser um espetáculo mais reservado, o público é limitado. Cada apresentação recebe no máximo 60 pessoas que, ao final da encenação, podem participar de um debate com o ator sobre a história e temas abordados.

Eterno

André conta a história de Eterno, homem de meia idade que se enclausura em uma casa abandonada ao lado de uma velha estação de trem, e ali permanece, anos a fio, na expectativa de seguir viagem. O trem, de seis em seis meses, rompe o silêncio ensurdecedor naquele ermo de espera, transportando a todos que procuram seguir adiante.  Eterno é um desses. Porém, ele embarca numa viagem no profundo universo do seu inconsciente para tentar compreender o verdadeiro motivo de estar ali.

Só o tempo e as lembranças na reconstrução de um quebra cabeça de si mesmo, colocarão Eterno a perceber que a lâmina do ódio é curva, e que o mal que fazemos ou desejamos ao outros, fazemos ou desejamos a nós mesmos.

Assim, André pode ser visto como um espetáculo que emociona tanto pela temática que aborda, quanto pela forma com que a mesma é levada a público. De forma simples e bonita, exalta o exercício da alteridade e do perdão como forma de retomada do crescimento da espiritualidade na luta que cada um encara em sua reforma íntima.

Serviço: Circulação espetáculo de teatro André

Programação aberta a comunidade:

2019:

14/12 – às 21h – Ponto de Cultura Cidade Livre – Aparecida de Goiânia

19/12 – às 20h – Teatro Zabriskie – Goiânia

20/12 – às 20h – CFC Irmã Sheilla – Trindade

2020:

11/01 – às 19h – Cine Teatro São Joaquim – Cidade de Goiás

18/01 – às 19h – Cine Pirineus – Pirenópolis – Pirenópolis

25/01 – às 17h – Espaço CEICAL – Anápolis

Entrada gratuita

Ingressos retirados no local de cada apresentação

Programação a estudantes do Ensino e Jovens e Adultos

15/12/19 – Aparecida de Goiânia

18/12/19 – Goiânia

20/12/19 – Trindade

24/01/20 – Anápolis