Atividade acontecerá nesta sexta-feira, das 13 às 18 horas, sob realização do Comitê Estadual de Incentivo ao Aleitamento Materno e Rede Goiana de Bancos de Leite Humano
Em comemoração ao Dia Mundial de Doação de Leite Humano, celebrado em 19 de maio, a Rede Goiana de Bancos de Leite Humano e o Comitê Estadual de Incentivo ao Aleitamento Materno realizarão nesta sexta-feira (18), no Shopping Cerrado, um evento sobre o tema. A atividade, que é voltada para mães doadoras de leite materno cadastradas nos Bancos de Leite Humano e Postos de Coleta, acontecerá das 13 às 18 horas, na praça de alimentação do centro de compras, que fica no piso 1.
Segundo a coordenadora do Centro de Referência Estadual em Bancos de Leite Humano, Renata Machado Leles, o objetivo do evento é homenagear as mulheres e seus bebês doadores de leite materno e incentivar, apoiar e promover o aleitamento materno e a doação de leite humano. “A intenção desta data é estimular a doação de leite materno para suprir os estoques dos bancos de leite humano e conseguir atender a demanda dos bebês prematuros/baixo peso internados em UTI neonatal”, reitera.
A programação terá início com composição da mesa diretiva, fala das autoridades e apresentação do Programa Amamentar – Bombeiro Nutrindo a Vida (Proama), iniciativa da Fundação Dom Pedro II, entidade de assistência social do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás, que promove a coleta em domicílio do excesso de leite materno de mulheres que desejam doar para filhos de mães que por algum motivo não conseguem amamentar.
O evento contará, ainda, com momento lúdico com yoga, massagem, dança entre mamãe e bebê e canto materno, sala de apoio à amamentação e doação de leite materno, cantinho dos irmãos, palestra sobre educação infantil e roda de conversa com profissionais da saúde para esclarecer dúvidas sobre pediatria, vacinas e alergias, odontologia, enfermagem, fonoaudiologia, fisioterapia e nutrição infantil.
O Shopping Cerrado oferece estacionamento gratuito e fica na Avenida Anhanguera, nº 10.790, no Setor Aeroviário, em Goiânia.
Doação de leite materno
Os bancos de leite de Goiânia, situados no Hospital Materno Infantil e nas Maternidades Dona Iris e Nascer Cidadão, e os outros três de Anápolis e Planaltina contam atualmente com cerca de 300 mães cadastradas. Renata explica que para ser uma doadora, a mãe deve estar saudável e apresentar resultados não reagentes de doenças infectocontagiosas, com seu aleitamento 100% estabelecido, não pode ser fumante, usuária de drogas e ingerir bebida alcoólica.
“Tem que ser o que sobra do filho, a prioridade é o bebê dela. Atendendo a esses critérios, nós fazemos um cadastro de doação e o Corpo de Bombeiros, por meio do Proama, busca o leite materno congelado uma vez por semana. O leite é pasteurizado, processado e feito um controle de qualidade antes de ser distribuído para os bebês que precisam”, conta.
A farmacêutica e bioquímica reitera, ainda, que apesar da prioridade ser o leite da própria mãe, o pasteurizado ajuda a suprir as necessidades nutricional e imunológica, quando não é possível o leite materno. “O leite tem, comprovadamente, uma carga imunológica e nutricional que confere a esses bebês uma melhor defesa, ganho de peso, além de adoecerem menos, terem menores riscos de alergias e infecções e poderem ir embora para casa mais rápido e saudáveis”, pontua.  (OlhO Comunicação Estratégica)