Adriana Chaud – diretora da New Time, maior comercializadora de imóveis fracionados do Brasil – estará entre palestrantes do Latin American Shared Ownership Summit, que reunirá cerca de 250 líderes de turismo de mais de dez países das Américas do Sul e Central

“O mercado latino americano: forças, desafios e oportunidades” é o tema do painel em que a executiva goiana Adriana Chaud – diretora da New Time, a maior comercializadora de imóveis fracionados do Brasil – participa no  Latin American Shared Ownership Summit, um dos mais dos mais importantes eventos no cenário internacional do turismo. O congresso terá a sua quarta edição realizada em Puerto Vallarta e Riviera Nayarit, no México, de 16 a 18 de outubro.
Durante o evento, que deve reunir cerca de 250 líderes de turismo de mais de dez países das américas do sul e central, Adriana vai apresentar a experiência da New Time em comercialização de imóveis compartilhados no Brasil. A exposição da executiva goiana sobre o tema será no dia 17, ás 11h30, e terá a participação de outros importantes nomes no setor do turismo, como: Sérgio Falquer, sócio-diretor da Case Multipropriedade e Timeshare e com larga experiência no empreendedorismo turístico; Luis Rolando, gerente geral do Sun Sol Vacation Club; e Fabiana Leite, que é diretora da RCI Brasil – grupo líder mundial em intercâmbio de férias.

O evento terá três dias de programação, o primeiro será dedicado a visitas técnicas em vários empreendimentos, para os participantes conheçam a realidade dos imóveis fracionados e compartilhados no México. Já os outros dois dias serão voltados aos painéis e discussões.

De acordo com Adriana Chaud, a participação no congresso, além de um grande honra, será uma grande responsabilidade em representar o Brasil no evento internacional. “Serão dois dias de palestras, painéis de discussão e mesas de trabalho, que têm como objetivo passar orientações aos participantes sobre novidades e tendências no campo do turismo. Vou tentar levar nossa experiência no mercado de imóveis fracionados para que os outros participantes possam expandir seus negócios, e claro, buscar novas experiências e inovações que possamos levar para o mercado brasileiro”, afirma. (Fernanda Cappellesso)