(divulgação)

Patricia Finotti

Nidia Saldanha desenvolveu protocolo que além de favorecer resultados estéticos também auxilia na reabilitação pós-covid

A infecção por coronavírus está relacionada aos órgãos pulmonares,  mas, pode também afetar outras áreas do corpo, podendo causar disfunções respiratória, física e psicológica. Por isso, é tão importante o processo de reabilitação, não só durante o tratamento clínico, mas, também após a cura. Muitos pacientes ficam com sequelas devido a limitação física. Além da fadiga respiratória, e até mesmo de sua diminuição capacitativa, ainda, correm riscos de eventos tromboembólicos e de problemas psicológicos, resultando na intolerância aos exercícios físicos.

Para tais situações, médicos tem indicado programas de exercícios para fortalecer não só a musculatura respiratória, mas, também, a periférica – braços e pernas, tanto de quem acabou de sair da UTI quanto de quem está se recuperando em casa. Os protocolos auxiliam no fortalecimento a musculatura esquelética e a reduzir a perda de massa muscular durante esse período. Para tanto, a terapia desempenha um papel importante para atenuar os sintomas cardiorrespiratórios decorrentes da doença, e o enfraquecimento muscular que ocorre durante esse período, decorrente da falta de mobilidade e da alimentação estritamente controlada.

Nesse sentido, Nidia Saldanha desenvolveu um programa de tratamento que auxilia no tratamento pós covid, e que promove a reabilitação respiratória e muscular do convalescente. É o Extreme Force, que alia exercícios ao uso do BodyTens – um aparelho específico que trabalha a musculatura; com atividades que promovem a adequação postural e a manutenção de amplitude de movimento.

A empresária explica que são realizadas séries de exercícios, utilizando o aparelho posicionado na região do abdômen, com bolas e arcos utilizados na fisioterapia, afim de fortalecer a musculatura respiratória e a dos braços e pernas. São realizadas uma sessão de atividades variadas repetidas em série de três, durante cerca de 15 a 20 minutos, seguidos de uma drenagem linfática.

Segundo a ela, muitos especialistas recomendam que a terapia inicie tão logo o paciente esteja curado dos sintomas mais graves, e a melhora física pode ser percebida a partir da segunda/terceira sessão.

Nídia Saldanha explica que a sessão inicia com um treinamento do padrão respiratório, e de ajuste do ritmo respiratório. Após esse preparatório, são realizados exercícios aeróbicos, iniciando com baixa intensidade e aumentando gradualmente a intensidade. Intercalando com um treinamento de força/resistência progressivo.

Extreme Force

A empresária relata que desenvolveu o programa de tratamento, a partir de uma necessidade própria. “No início da  quarentena, eu fui acometida pela doença. Durante a recuperação eu notei que estava com a musculatura e frequência respiratória bem debilitada. A recomendação médica foi a que procurasse um fisioterapeuta para a minha reabilitação. Percebi que com o auxílio do BodyTens, um aparelho desenvolvido em meu centro de estética, poderia auxiliar com mais efetividade os pacientes em recuperação.” relata completando “Desta forma, eu fiz uma imersão em alguns cursos na área, e desenvolvi o protocolo.”

Ela explica que BodyTens é um aparelho que trabalha o estímulo elétrico, e é usado para produzir uma contração muscular no local em que é aplicado, o que pode proporcionar melhora no tônus muscular e na flacidez da pele. Ele também estimula a circulação sanguínea e linfática, melhorando a oxigenação celular. De acordo com Nidia Saldanha, ela desenvolveu o aparelho porque muitos de seus clientes buscavam protocolos com aparelhos que pudessem melhorar os resultados proporcionados pela massoterapia. Algo que não fosse invasivo, fosse seguro e com preço acessível. Após inúmeras pesquisas no mercado estético, e também estudos, ela chegou ao primeiro protótipo de aparelho que deu origem ao BodyTens.

Segundo a empresária, muitos tratamentos estéticos agem apenas na pele e na gordura, já o BodyTens dispara estímulos que fazem os músculos contraírem, deixando os mais tonificados e, ainda com a pele mais firme. Como se os músculos estivessem sendo exercitados, mas pela máquina, e não pelo paciente de maneira ativa.

Através do BodyTens há melhora em relação a celulite, e diminuição de rugas da face e no pescoço. O tratamento com o aparelho, ainda ajuda na recuperação do tônus muscular, no pós-parto e pós-emagrecimento, bem como, na pré e pós-lipoaspiração.

Nesse momento de tantos recuperados pela doença em voga, o aparelho aliado aos exercícios aeróbicos com bolas e arcos, material utilizado em fisioterapia, auxilia, também, na recuperação dos pacientes pós covid.

Nídia Saldanha ainda evidência, outros destaques do BodyTens: “Como os músculos ficam mais tonificados, a pele fica mais firme e o corpo mais modelado. Assim, percebemos que esse protocolo também pode ser realizado por pessoas que não tiveram essa doença, uma vez, que o seu uso ajuda a modelar o corpo da paciente, reduzindo até mesmo, a famosa barriguinha tão execrada pelas mulheres. O paciente aparenta ser mais esbelto e jovem, uma vez que no rosto, através da estimulação de colágeno, resulta na maior firmeza à pele e evita a flacidez, trazendo rejuvenescimento.” relata.

“O seu uso terapêutico, também, já era feito, mesmo antes dessa doença.” diz. Mesmo ainda, não tendo estudos científicos, Nídia Saldanha, que também é professora, diz que já tiveram casos na clínica de pacientes em que houve redução de dor muscular; melhora na dificuldade de deglutição e também na de incontinência urinária. Além de alivio de dores crônicas, melhora na postura alinhando a coluna e uma maior recuperação de pacientes acamados.

Nídia Saldanha menciona que o Body Tens consiste em uma corrente de média frequência alternada de 100 Hz, aplicada como uma série de disparos separados, com o objetivo de produzir a potencialização muscular intensa, reduzindo ao máximo a percepção sensitiva do paciente. “A corrente só pode ser aplicada entre 10 até 20 minutos. É despolarizada e, portanto, não apresenta riscos de choques.” explana : “Essa corrente é aplicada usando-se placas de silicone, com um gel condutor entre a pele e o eletrodo, que são acoplados por cintas de elástico sobre o músculo que será estimulado.”
“O aparelho irá promover um estímulo semelhante ao que o cérebro envia para os músculos, o que gera uma contração involuntária do músculo. Mas, para que possa tirar melhor proveito desse equipamento, sempre que este estímulo elétrico acontecer, é interessante o paciente também contrair o músculo ao mesmo tempo.” finaliza.

Centro de Estética Nidia Saldanha – Tem como objetivo promover a beleza e bem estar, promovendo tratamentos estéticos faciais e corporais, através de uma equipe capacitada e atenta as inovações do mercado. O centro ainda promove cursos e treinamentos no setor da estética facial e corporal.

Também integram o complexo de estética, o Vinicius Studio Hair (salão de beleza), RM Design e Micropigmentação (especialista na área de sobrancelhas), Dra. Larissa Medeiros (nutricionista) e agora o NS Multimarcas(multimarcas de roupas feminina). Além da equipe de esteticistas sempre em treinamento: Denise Ribeiro, Lucelma Morais, Rayane Ribeiro e Soraya de Castro.

O Centro de Estética Nidia Saldanha fica na Rua 225, 236 – St. Leste Universitário.