(divulgação)

Giovana Baria

A primeira edição do evento acontece nos dias 9, 10 e 11 de abril. Moda plus size autoral, workshops de yoga e dança, apresentações de música e debates sobre gordofobia são destaques da programação – que é acessível para pessoas com deficiências

Inspirado na já consolidada feira de moda plus size, que recebe quase 20 mil pessoas de todo o Brasil em suas edições presenciais, o Festival Pop Plus foca, além da moda, na produção artística e cultural. Esta primeira edição online conta com a participação de 13 artistas – entre música e performances, nove marcas autorais de roupa plus size e três debates com temas pertinentes ao universo dos direitos de pessoas gordas. Serão quase 40 horas de programação inteiramente gratuita e acessível para pessoas com deficiência: toda a transmissão será realizada com recursos de áudio descrição e intérpretes de Libras.

Com o avanço da pandemia, Flávia Durante, criadora do Pop Plus, depositou toda sua expertise de quase dez anos na organização do que hoje é a maior feira de moda plus size da América Latina, para a realização do primeiro festival online de moda e cultura com foco em pessoas gordas. “A realização desse festival é uma oportunidade não só para exaltar artistas e profissionais gordes ou para debater assuntos de extrema relevância para a comunidade gorda – que hoje, segundo dados do Ministério da Saúde são quase 20% da população Brasileira -, mas também para que brasileiros de todo o mundo, incluso PCDs, possam não só acompanhar um festival tão único, e aprender com o conteúdo apresentado”, afirma Flávia. As apresentações artísticas e os debates são realizados majoritariamente por pessoas gordas – assim, além de conceder acesso à moda, a marca Pop Plus valoriza e insere em diversos mercados o profissional que por muitas vezes é excluído por ser “fora dos padrões”.

Oficinas
workshop Yoga para Todes abre a programação do evento. Idealizado por Vanessa Joda, a oficina fomenta práticas de yoga com a valorização da diversidade de corpos; a classe acontece na sexta-feira (09).

No sábado (10), a instrutora de dança Daylane Cerqueira ministra a Oficina Gostosa: um laboratório de dança sensual com foco em mulheres gordas que busca quebrar barreiras e evidenciar o erotismo na pluralidade dos corpos.

Para encerrar o circuito de oficinas, no domingo (11), a bailarina Júlia Del Bianco, da escola de dança Dance For Plus, ensina algumas técnicas de ballet, jazz, contemporâneo e stiletto, com o intuito de, por meio da dança, promover o autoconhecimento e o empoderamento de pessoas gordas.

De toda a programação, os workshops são os únicos eventos onde é necessária uma inscrição prévia via formulário. As oficinas serão transmitidas ao vivo via Zoom e acontecem das 10h às 12h.

Links para inscrição:
Oficina Dance for Plus
Oficina Gostosa
Oficina Yoga para Todes

Apresentações

Com a curadoria de Flávia Durante, criadora do festival, dança e música de variados estilos têm espaço na programação que conta com shows de rap, pop e hip hop, DJs de diferentes vertentes, apresentações de danças como voguing, flamenco e burlesco, além de performances de drag queens. Na lista de shows, Rap Plus Size se apresenta na sexta-feira (09), Preta Rara no sábado (10) e o pop eletrônico de Marvin no domingo (11), todos às 19h30.

Debates

A gordofobia vai muito além de críticas sobre a aparência de alguém, a estrutura padronizada da sociedade nega direitos básicos como o de ir e vir, de higiene pessoal e outros para as pessoas de corpos “fora do padrão” e é por isso que, o festival apresenta o debate Direito da Pessoa Gorda, que pretende elucidar sobre tudo aquilo que satiriza e inviabiliza a existência do corpo gordo. Com a participação de Rayane Souza (bacharel em Direito, criadora do Instagram @gordanalei), Keit Lima (ativista), Vanessa Almeida (advogada trabalhista) e mediação da jornalista Jéssica Balbino.

Com a mediação de uma das mais renomadas criadoras de conteúdo do universo plus size, a jornalista Ju Romano é mediadora do painel o O Corpo Gordo na Arte e na Cultura Pop, que discute a exclusão e a ridicularização, bem como os estereótipos cômicos, do corpo gordo nos movimentos artísticos e culturais como filmes, teatro e outros. Com a participação das professoras Drika Lucena e Agnes Arruda e dos influenciadores Nadya Gushiken e Gui Venício.

O Futuro da Moda fecha o ciclo de debates do festival. Padronizações da indústria, moda autoral e empreendedorismo, dificuldades e avanços do mercado entre outras questões, serão tema de discussão para a estilista Sky Lindemann, a figurinista e historiadora Salomé Abdala e para a modelo e influenciadora La Robertita, com a moderação da jornalista Heloisa Rocha, do perfil @modaemrodas.

Moda Plus Size
O mercado está cada vez mais atento com a produção de peças que valorizam a individualidade dos corpos. Com uma demanda crescente, a cada ano surgem novas marcas que abraçam os mais variados estilos. A curadoria competente da pioneira da moda plus size – Flávia Durante, trouxe nove marcas de moda autoral para o evento; moda jovem, slow fashion, moda praia, streetwear, moda íntima e alfaiataria são alguns dos destaques. Veja no site a lista de marcas.

Todo o conteúdo do evento e a programação completa estão disponíveis no site: Festival Pop Plus

O Festival Pop Plus é realizado com recursos do ProAC LAB, Programa de Ação Cultural da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. A idealização e curadoria são da Cena Pop Eventos Criativos, de Flávia Durante, e a produção executiva da Linha 3 Produções Culturais.