Palavra Comunicação

Acabam de chegar na loja da Franccino em Goiânia os móveis exclusivos das linhas Irajá e Juno. Baseada na natureza, a Linha Irajá conta com uma trama que ata narrativas para o design com inspiração na natureza, concebida pelo designer Sérgio J. Mattos. Composta de poltrona e balanço, a Linha faz referência à perfeição e as minúcias das casas de abelhas. O nome de batismo é originário da língua indígena tupi e significa “onde o mel brota ou se produz”. Na estética que guarda similaridade com a forma circular da colmeia, o design exalta o protagonismo da tessitura de padrão geométrico com corda náutica. O entrelaçamento na técnica macramê expressa habilidade, delicadeza e o luxo do feito à mão, que envolve a base de alumínio. Inovação e frescor para o mobiliário, que é sinônimo de originalidade.

Já as peças da linha Juno, assinadas pelo designer Bruno Rangel, tiveram inspiração no pintor ítalo-brasileiro Alfredo Volpi, considerado pela crítica como um dos artistas mais importantes da segunda geração do modernismo. Uma das características de suas obras são as bandeirinhas e os casarios. “Me concentrei nas bandeirinhas, que logo me remeteram as coloridas e festivas bandeiras de São João”, explica o designer.

“As bandeiras foram usadas não de forma literal e sim fragmentadas. Eu poderia até dizer que fiz uso do elemento ausente dentro do desenho das bandeiras, o triângulo que, se inserido dentro do desenho da bandeira, fecha a forma primária, o  quadrado”, continua.

O nome Juno, é uma referência ao sexto mês do ano, junho, que tem esse nome em homenagem a rainha dos deuses Juno, na mitologia romana. “Afinal, em junho todas as cores enfeitam e alegram os céus nas festividades de São João. Viva a cultura popular de nosso país e claro, sempre São João”, conclui.