A exposição gratuita fica na praça de evento do empreendimento entre os dias 1 e 5 de outubro

A Galeria de Arte e Fotografia Solange Viana tem o prazer em apresentar a exposição individual do fotógrafo, Adriano Ávila no Shopping Granja Vianna. Do interior de São Paulo, Alumínio, o artista traz para o empreendimento um apanhado de uma carreira de mais de 20 anos.  A poesia revela-se nas fotos das séries que Ávila expõe entre os dias 1 e 5 de outubro. A individual irá mostrar um mix de 4 séries realizadas pelo fotógrafo: Flores de São Paulo, O Brasil de José da Silva, Pequenos santuários e Corpos são corpos.

 Adriano Ávila, não utiliza flashes em suas fotos, o que faz questão de ressaltar. Diz que uma de suas principais influências na fotografia não é um fotógrafo como se poderia supor e sim os impressionistas, mestres da luz na pintura.

 Na série, Flores de São Paulo, o fotógrafo apresenta imagens produzidas em composições, a partir da realidade, abstrações geométricas que lembram, em alguns casos, as pinturas de Mondrian.  “A sutileza das cores, formas e linhas é um contraste ao caos causado pelo crescimento desenfreado das grandes cidades”, aponta o artista. “É como resgatar a sutileza onde praticamente ela não existe. Às vezes, é um fragmentozinho despercebido e eu fotografo”, completa o fotógrafo. Já O Brasil de José da Silva é o elemento humano que se sobressai. As fotos foram produzidas em diversos locais do País, inclusive no arraial São Miguel do Cajuru, em São João Del Rei, Minas Gerais. Foi lá que Adriano Ávila passou parte de sua infância e adolescência e foi lá também que seu olhar de fotógrafo começou a lançar seus primeiros flertes poéticos para a realidade.

 “O Brasil de José da Silva é composta de imagens de comunidades tradicionais, de pequenos povoados isolados das grandes cidades e espalhados pelo Brasil – um arraial, um quilombo ou uma comunidade de pescadores, que hoje, quase extintos, se tornaram inóspitas ilhas de preservação de uma cultura de fé, simplicidade e harmonia com a natureza e com as coisas da vida. As fotos buscam refletir a fabulosa cultura desse povo de tantos “Josés” que nos fazem aproximar de nossas raízes nos convidando a um questionamento sobre os rumos da sociedade em que vivemos”, destaca Ávila e acrescenta: “cada objeto ou indivíduo tem seu próprio universo, e cada universo tem seu mistério. O que busco, com a minha fotografia, é um pouco desse mistério”.

 Em Pequenos santuários é uma dessas séries em que são protagonistas o interior e, nesse caso, também a religiosidade. As primeiras imagens da série foram produzidas durante uma Festa do Divino em Quadra, interior de São Paulo.

Ávila trabalhou durante dois anos como assistente de Araquém Alcântara, um dos mais renomados fotógrafos brasileiros da atualidade, com quem viajou a “lugares alucinantes” e “com quem aprendi muito”.

Com um currículo extenso, fez exposições em muitos países como China, Austrália, Estados Unidos e Amsterdam, e possui fotos em coleções e em importantes salões de fotografia, além de colaborar em com diversas revistas como National Geographic. (Marina Bitencourt)

Serviço:

UM RARO OLHAR, exposição de fotos de Adriano Ávila

Data: 1 a 5 de outubro

Horário: Segunda a sábado das 10h Às 22h; Domingos e Feriados das 14h Às 20h

Gratuito