(divulgação)

Jornalismo Basileu França

Trabalhos retratam novas possibilidades em meio à pandemia

A Coordenação de Artes Visuais da Escola do Futuro de Goiás em Artes Basileu França, vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Inovação (SEDI), lança a exposição virtual “Retalhos do Isolamento”, que segue até o dia 05 de fevereiro. A exposição pode ser visitada no Instagram da Galeria de Arte Virtual Basileu França (@galeriadeartebf).

Com a nova situação vivenciada devido à pandemia da Covid-19, foi preciso que os alunos, assim como os professores, se adaptassem a uma nova rotina. Segundo estudos da neurociência, todo ser humano tem a capacidade de adaptação a novas situações, inclusive as desafiadoras. E a exposição “Retalhos do Isolamento” retrata exatamente isso, revelando situações imaginárias e vivenciadas no dia a dia dos alunos do Curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) Infanto-Juvenil.

Dentre as diversas abordagens da Exposição, destacam-se temas como “Eu na quarentena – autorretrato com máscara”, “Brincadeiras que sinto falta”, “Releituras de obras”, “Conceito de Agrupamento”, “Folclore” e “História da Arte e Regional”. O objetivo de trabalhar tais assuntos é para que o aluno expresse seus sentimentos e compartilhe os desafios enfrentados diante a pandemia.  

Para realizar esse trabalho, as técnicas aplicadas foram pensadas na realidade estrutural e material das professoras e dos alunos. Na maioria das vezes, foram utilizados suportes bidimensionais, visto que grande parte dos materiais para os trabalhos tridimensionais estão no Basileu França e não é permitido ministrar aulas no local, devido à necessidade de distanciamento social. Entretanto, sob orientação das professoras Edna de Sá e Deliane Godinho, foram exploradas outras possibilidades para a execução das atividades, como as tintas produzidas com pigmentos naturais e o uso de materiais alternativos.

De acordo com as professoras responsáveis, apesar do distanciamento físico entre elas e os alunos, foi possível trabalhar, de forma satisfatória, o diálogo por meio virtual. E isso ocorreu graças à cooperação das famílias dos discentes.

Edna de Sá comenta que a exposição serve para mostrar a relevância da Arte em todos os momentos da sociedade e também para trazer autoestima para os alunos. “Quando a gente expõe o trabalho de um aluno, especialmente o de uma criança, vemos aquele brilho no olhar da criança, aquela alegria de estar mostrando seu trabalho. E apesar de muitas dificuldades que tivemos, foi um trabalho que superou nossas expectativas enquanto professoras”, afirma.

Deliane Godinho complementa: “a arte nos permite condições de mudança de situação através da criatividade e imaginação. Por isso, vejo a importância da exposição “Retalhos do Isolamento”, em que os alunos superaram esse momento, expressando e permitindo refazer novas situação através da Arte”.

Sobre a Escola do Futuro em Artes Basileu França

A Escola do Futuro em Artes Basileu França, vinculada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento e Inovação (SEDI), teve origem em 1967, na Escola de Artes Veiga Valle. A instituição possui como missão oferecer capacitação artística, desde o início até a formação superior, nas seguintes áreas: Arte Educação, Arte Inclusão, Artes Visuais, Circo, Dança, Música, Superior de Tecnologia em Produção Cênica e Teatro. Atualmente, diversos grupos da Escola de Arte são reconhecidos nacional e internacionalmente, como o Balé do Teatro-Escola Basileu França, a Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás (OSJG), dentre outros.