O festival de música contará com nomes de peso como Naiara Azevedo, Anitta, Hungria, Caio Dias, MaLuê, além dos DJs OnFire Music, Renato Borges e Stanka

Naiara Azevedo no Goiânia Music Festival (crédito: divulgação)

 

Neste domingo, dia 09, a partir das 18h, a Atlanta Music Hall receberá um dos maiores festival de música, arte e gastronomia de Goiás: o Goiânia Music Festival, que vai unir em apenas um dia vários estilos como funk, axé, hip-hop, pop, sertanejo e música eletrônica.

Serão 9 horas de música, arte e gastronomia, com flash tattoo, maquiagem artística, espaço foodtrucks, grafites ao vivo com o artista Job Bento, além de shows com cantores e djs badalados do momento. Quem chega para o pôr-do-sol de domingo, vai assistir ao vivo as goianas do MaLuê, o vozerão da sertaneja Naiara Azevedo, os sucesso da poderosa Anitta, o rap do Hungria, o funk pop de Caio Dias e a performance na música eletrônica com OnFire Music. Quem também vai agitar as pistas do Goiânia Music Festival são os Djs Stanka e Renato Borges.

MaLuê é a mistura boa desse festival. Idealizado pela baiana Marcela Martinez (ex-guitarrista da Claudia Leitte) e pela compositora goiana Luene Carvalho (escreveu canções para grandes artistas sertanejos), a dupla vem com uma ideia bem diferente, misturando sertanejo, rock, reggae, axé, sem um rótulo definido. Um jeito musical delas que une tudo o que os goianos gostam de ouvir.

Pra quem ama sertanejo, Naiara Azevedo solta a voz no festival com grandes sucessos de sua carreira. “Pegada Que Desgrama”, “50 Reais”, “Mentalmente”, “Ladrão” e por aí vai… Mas o que poucos se lembram é que Naiara Azevedo começou sua carreira quase que por brincadeira. No ano de 2011, diante do grande sucesso do single “Sou Foda”, da dupla Carlos & Jader, que aos olhos dela passava uma imagem um pouco negativa da mulher, Naiara resolveu compor uma música em resposta e postar no YouTube. A música com gravação caseira, batizada de “Coitado”, trouxe uma letra inversa a da música “Sou Foda”, priorizando e fortalecendo o ponto de vista feminino. A versão fez tanto sucesso que a paranaense não parou mais de fazer shows pelo país e até no exterior.

Mas sucesso mesmo é o que vem fazendo a cantora Anitta. Um clipe estourado atrás do outro, com milhões de visualizações no youtube a cada novo trabalho, a cantora já extravasa a fronteira nacional da fama. Seu poder na música Pop conquista públicos de diversas tribos e está entre as atrações mais esperadas do Goiânia Music Festival.

Entre as novidades da música atual que vai agitar o festival está o funkeiro Caio Dias, considerado um ícone do público LGBT.  Caio Dias é tipo a versão masculina de Anitta e seu clipe “TransPiração”, com participação de Mc Xuxu, é o primeiro trabalho de funk LGBT lançado no canal Kondzilla. Caio Dias quer ajudar a quebrar os estereótipos e levantar a bandeira da pluralidade. E tudo começou aqui em Goiânia. O cantor saiu da capital e foi morar em São Paulo para investir na sua carreira artística. Deu certo! Hoje, o cantor comemora o sucesso de sua música, que já bate quase 400 mil visualizações no Youtube.

Cultura urbana e a energia eletrônica

Nascido em Ceilândia-DF, Hungria Hip-Hop é o nome escolhido para representar a cultura hip-hop no Goiânia Music Festival. Cantor e compositor, dono dos hits “Lembranças”, “Beijo com trap” e “Coração de aço”, o rapper já gravou canções de sucesso com Tribo da Periferia, Lucas Lucco, Mr. Catra e Mano Brown, que rendeu milhões de acessos e fama para o artista.

Outro representante da cultura de rua será o artista urbano Job Bento. Durante o festival, o artista vai mostrar um pouco do seu talento com grafite em dois backdrops, para aproximar ainda mais o público da arte.

Arte essa que terá como trilha sonora também a música eletrônica. Quem se apresenta nesta primeira edição desse festival um tanto “miscelânico” são os Djs Rodrigo Borges, Stanka e uma novidade feminina do House Music conhecida como OnFire Music. (Ana Paula Moraes)