Gestantes portadoras de doenças bucais têm maiores chances de dar à luz a bebês prematuros ou abaixo do peso normal

IMG_502200

A gestação é uma das fases mais belas da vida de uma mulher e cuidar da saúde é o primeiro passo para a construção de uma vida saudável para o bebê. Muitas mães tomam todos os cuidados com o corpo, pele e nutrição. Fazem acompanhamento médico e a realização do pré-natal, mas se esquecem que cuidar da saúde bucal é essencial para evitar o aparecimento de doenças que podem afetar também o bebê.

O Grupo Qualidade em Saúde, que reúne 22 cirurgiões dentistas do estado de Goiás, nas diferentes especialidades, e mais de 300 clínicas em todo o Brasil, realiza a Campanha Nacional de Conscientização à Saúde Bucal Preventiva para Gestantes e seus bebês. O lançamento da campanha será nesta sexta-feira, 13 de maio, a partir das 10 horas da manhã, no piso 1 do Shopping Bougainville. O grupo QS irá orientar as mamães sobre o tratamento odontológico e o período adequado para realizar as avaliações, mostrar a importância da saúde bucal para os bebês, promover a integração entre odontologia, nutrição e fonoaudiologia.

Segundo a Dra. Heliana Daher, “um dos objetivos mais importantes no plano de tratamento dentário para gestantes é estabelecer as condições de saúde bucal e a obtenção de um bom programa de higiene bucal, com aconselhamento nutricional e medidas de um rigoroso controle de placa bacteriana com cirurgião dentista”.

Junto com a campanha, a empresária e fotógrafa Paula Souza – especialista em captar momentos de gestantes, bebês, crianças e famílias – apresenta a Exposição “Atos de Amor”. As 30 imagens selecionadas para esta exposição retratam mães vivenciando na maternidade três lindos “atos de amor”: gerar, nutrir e cuidar.

Saúde do Bebê

Pesquisas recentes mostram que a doença periodontal, especialmente em estágio avançado, pode alterar a saúde geral do paciente e causar efeitos indesejáveis para o bem-estar do feto elevando o risco de parto prematuro ou o nascimento de bebês com baixo peso. “Esses fatores podem aumentar os riscos de problemas sérios nesses recém-nascidos, como dificuldades de aprendizado, más-formações neurológicas e problemas respiratórios”, revela Heliana Daher.

Pesquisadores apontam ainda que a doença periodontal é uma fonte de infecção encontrada para os partos prematuros com bebês de baixo peso.”A opinião corrente é de que o parto prematuro ocorre como resultado dessa infecção e é indiretamente mediado, principalmente pelo deslocamento de produtos bacterianos e pela ação de mediadores inflamatórios produzidos pela mãe”.

Saúde Bucal

A especialista em periodontia, Ana Maria de Oliveira Santos, explica que é de extrema importância o acompanhamento odontológico durante o período gestacional, pois o dentista irá orientar a respeito de todas as alterações que ocorrem e tomar medidas preventivas para evitar futuros problemas. “Durante o período de gestação, o organismo passa por diversas alterações que podem agravar e levar o aparecimento de problemas como a gengivite e a cárie. O aumento do nível de estrógeno e progesterona tornam os tecidos periodontais mais suscetíveis a inflamação, o que facilita o acesso de bactérias”. Ela ressalta ainda que essas doenças estimulam a liberação de fluidos na corrente sanguínea que provocam micro contrações na parede uterina, podendo levar ao nascimento prematuro do bebê.

Outro ponto importante é que os problemas bucais não são causados apenas pelas alterações hormonais, a falta de cálcio na dieta materna está diretamente relacionada aos problemas, já que o organismo a fim de proteger o bebê libera a substância contida nos dentes da mãe para a criança.

Cuidados

Sintomas próprios da gravidez, como a intolerância pelo sabor dos cremes dentais ou mesmo a ânsia de vômito nos primeiros meses, podem levar à gestante a uma falha ou mesmo ausência de higienização nesse período, por isso a higiene bucal tem que ser feita com zelo redobrado, usando diariamente a escova, pasta e o fio dental, principalmente após os enjôos, se não for possível completa higiene oral, bochechar água para neutralizar o Ph bucal.

Em conjunto com os cuidados da higiene, é necessário cuidar da alimentação, evitar alimentos açucarados e seguir uma dieta rica em vitaminas A, C e D, proteínas, cálcio e fósforo. “Esses cuidados com a alimentação e higiene bucal são fundamentais para se ter uma gestação saudável, afirma Tais.

Condições comuns durante a gravidez

Para ajudar a diminuir quaisquer riscos durante a gravidez, existem algumas recomendações gerais e algumas condições comuns a serem observadas:

  • Gengivite– As gengivites e os sangramentos são frequentes na gravidez, principalmente durante a escovação e uso do fio dental. Existe inclusive um quadro conhecido como “gengivite gravídica”, pois acontece especialmente na gravidez, devido às alterações hormonais.
  • Erosão do esmalte –Para algumas mulheres, enjoos matinais são os principais sintomas da gravidez. Em conjunto com a náusea, estão ácidos adicionais que, se deixados na boca, podem erodir os dentes. Certifique-se de enxaguar a boca com água ou fluoreto para manter os níveis ácidos sob controle.
  • Boca seca– A boca seca durante a gravidez pode colocar mulheres em risco maior de problemas como cárie nos dentes e infecções. Beba quantidades abundantes de água para permanecer hidratada e mastigue chiclete sem açúcar para aumentar a produção de saliva. Fvia Moreno)

A Campanha será realizada nos seguintes dias:

Dias 13 e 14 de maio lançamento oficial no Shopping Bouganville a partir das 10:00 da manhã.

Dia 16/05 no Instituto Médico Cora Coralina

Dia 23/05 na Clínica Fertili

Dia 27/05 na Maternidade Ela

Dia 30/05 na Maternidade Amparo