Os participantes do projeto “Click: uma visão inclusiva” mostraram a sua percepção sobre a sociedade e revelaram uma nova visão do mundo em fotografias que serão apresentadas no MIS, no final de setembro

 

O Projeto “Click: Uma Visão Inclusiva” é uma parceria do Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural (IOK) com a Associação Galera do Click, uma entidade criada há três anos para ensinar técnicas de fotografia a jovens com deficiência intelectual. O projeto reuniu 60 pessoas que tiveram a oportunidade de interagir com a sociedade por meio da fotografia e da arte.

Elas retrataram, de uma maneira bem particular, a percepção que têm do mundo e reinterpretaram diversos cenários. As imagens foram trabalhadas artisticamente e o resultado foi impressionante: paisagens cinzas ganharam tons variados de cor e deram lugar a cenários alegres e cheias de vida.

As fotos tiradas pelos participantes do projeto foram reunidas no livro “Click: a arte da inclusão”, organizado pelo crítico de arte Jacob Klintowitz e que será lançado em exposição com o mesmo nome no MIS, Museu da Imagem e do Som, em São Paulo, com curadoria de Silvana Gualda, artista responsável pelas exposições e toda parte artística do Instituto Olga Kos.

“Essas fotos são tocadas pela emoção dos artistas, recortes da existência humana pela imaginação, tão poderosas que as reconhecemos como essência de vida. É a reinvenção do que existe”, afirma Jacob.

Sandra Reis, fotógrafa que fundou a Galera do Click, é mãe de Felipe, um jovem de 24 anos com síndrome de Down, que desde cedo aprendeu a fotografar acompanhando a mãe no trabalho. Ele foi um dos 60 participantes da oficina de fotografia, na Zona Norte de São Paulo. Foi lá que, os jovens tiveram a oportunidade de aprender a usar diferentes tipos de luz, enquadramento e composição antes de saírem às ruas da cidade.

“É um projeto que acrescenta muito na formação desses jovens. O nosso objetivo é dar “empoderamento” a eles. É fazer com que se sintam capazes e acreditem neles para transformar as suas próprias vidas”, explica Sandra.

“Esse projeto visa também fomentar o panorama artístico‐cultural do país através do registro de obras de pessoas com deficiência, contribuindo para a democratização de acesso da sociedade aos bens artísticos nacionais”, afirma Olga Kos, vice-presidente do IOK.

O Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural é uma entidade reconhecida pela excelência dos projetos de arte, dança e esportes que atendem cerca de 3.500 pessoas com e sem deficiência intelectual, especialmente Síndrome de Down, ou em situação de risco social, em mais de 40 locais na cidade de São Paulo.

“Nosso objetivo desde a nossa fundação e que, ainda hoje, perseguimos todos os dias é a inclusão das pessoas com deficiência intelectual em todos os aspectos da vida social e, através da arte, a sua valorização”, conclui Olga Kos. (Age Imagem)

Serviço

Livro e exposição: “Click: A Arte da Inclusão”

Lançamento do livro: 28/09

Horário: 19h às 22h

Período da exposição: 26/9 a 01/10

Horários: Terças a sábados, das 12h às 20h

Domingos e feriados, das 12h às 19h

Local: MIS – Museu da Imagem e do Som

Avenida Europa, 158 Jardim Europa