Renata Vieira

Serão dois encontros, um na Comunidade Espírita Ramatis, e outro no HGG, dentro do Setembro Amarelo, mês de combate e prevenção ao suicídio.

A Jornalista goiana e autora do livro SobreViver, Como ajudar jovens e adolescentes a sair do caminho do suicídio, Cleisla Garcia, volta a Goiânia para falar sobre suicídio juvenil. Em sua palestra, a jornalista vai apresentar números, o crescimento entre os jovens, os motivos, o papel da imprensa e o que, juntos, pais, escola e sociedade podem fazer para reverter esse quadro.

Cleisla Garcia vem trabalhando, desde o lançamento do seu livro Sobre Viver, editora Benvirá, para desfazer os mitos sobre o tema. No próximo sábado, 14 de setembro, às 10 horas, a Comunidade Espírita Ramatis, recebe a jornalista em mais uma oportunidade de debate dentro do Setembro Amarelo, mês de combate e prevenção ao suicídio. A entrada é gratuita. Este é um dos maiores eventos da Comunidade Espírita Ramatis, mas é aberto a todas as pessoas e crenças.

Já às 15h, a jornalista estará no Hospital Geral de Goiânia – HGG, falando para jornalistas e estudantes de jornalismo sobre o “A pauta proibida que virou manchete”. A palestra vai tratar dos assuntos relacionados à saúde mental e suicídio na imprensa, sem sensacionalismo, alarmismo, ou reforço e estimulo a novos casos. Como divulgar sem contribuir com o crescimento das estatísticas. A palestra é uma promoção da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás. A entrada também é gratuita.

Sobre Viver

SobreViver traz para a luz o suicídio. Um tema tão controverso quanto chocante, é tratado com sensibilidade pelas mãos da jornalista

Quando foi escalada para participar da série de reportagens “Suicídio – Alerta aos jovens”, da Record TV, a jornalista Cleisla Garcia não podia imaginar os relatos que ouviria ou os dados aos quais teria acesso. A cada nova entrevista sobre o tema, uma nova porta se abria e revelava não apenas estatísticas assustadoras – como o número de suicídio entre jovens ter atingido 5,7 casos para cada 100 mil habitantes -, mas o que é possível fazer para ajudar quem está pensando em tirar a própria vida?


O que leva pessoas aparentemente saudáveis e felizes a cometer suicídio? Quais sinais quem está pensando em se matar emite antes de, de fato, tentar? Existe um perfil suicida? Como o jogo Baleia Azul, que aterrorizou pais, recruta jovens para seus desafios mortais? Filmes e séries, como 13 reasons why, podem mesmo levar pessoas a cometer suicídio ou podem servir de alerta para pais e familiares?


Em SobreViver, Cleisla aprofunda sua pesquisa e vai além do que foi mostrado na TV. Aqui ela traz as respostas para essas e outras perguntas por meio de relatos de jovens que tentaram tirar a própria vida – e sobreviveram para contar -, familiares que buscam se reerguer após a perda trágica de um ente querido, médicos, psicólogos e voluntários que lutam pela prevenção ao suicídio, causa de morte que, no mundo, já ultrapassa o número de homicídios.


Sempre preocupada em seguir as cartilhas da Associação Brasileira de Psiquiatria, do Conselho Federal de Medicina e do Centro de Valorização da Vida, o CVV sobre como divulgar casos de suicídio sem incentivá-los, Cleisla nos oferece um relato delicado e transformador sobre como lidar com um assunto que está, infelizmente, cada vez mais presente na nossa vida.

Sobre a Autora

Formada em Jornalismo, Cleisla Garcia começou sua carreira aos 17 anos na redação do jornal Diário da Manhã, em Goiânia. Trabalhou por doze anos na TV Anhanguera, afiliada da Rede Globo em Goiânia, e, durante esse período, realizou reportagens-denúncia sobre o tráfico de mulheres para a Europa. Ainda em Goiás, por conta de uma serie de reportagens especiais, todos os integrantes de um grupo de extermínio que atuava dentro da polícia militar, no entorno de Brasília foram presos. Atualmente, Cleisla trabalha no Núcleo de Reportagens Especiais do Jornal da Record. Entre suas conquistas profissionais está o Prêmio Vladimir Herzog de 2007 pela série “Guerreiras do Brasil”, que mostra a trajetória de mulheres que dedicam a vida à luta pela cidadania e direitos humanos. Em 25 anos de carreira, Cleisla já realizou coberturas especiais em países como Portugal, Espanha, Panamá, Guatemala e Tailândia. Na Africa Austral, na Namíbia e Botsuana, denunciou a crueldade do exterminio de elefantes na por conta da atuação dos traficantes internacionais do mafim. No Camboja, revelou a violação dos direitos humanos depois do regime ditatorial Kmer Rouge, que destruiu o país e o tráfico de crianças para a Europa.

Equipe Sobre Viver.

SobreViver, Como ajudar jovens e adolescentes a sair do caminho do suicídio
Cleisla Garcia
Editora Benvirá/ Grupo Saraiva

Toda renda do livro será revertida para o CVV e instituições que trabalham no auxílio de jovens com transtornos.

SERVIÇO

Palestra Jornalista e autora do livro Sobre Viver, Cleisla Garcia

Data: 14 de setembro de 2019

Horário: 10 horas

Onde: Auditório daComunidade Espírita RamatisAvenida Nicolau Copernico, 419, Jardim da Luz, Goiânia

Horário: 15h

Onde: Auditório Luis Rassi do Hospital Geral de Goiânia – HGG | Avenida Anhanguera, 6479, Setor Oeste