Hector Angelo, 15, vai expor na Art Shopping Carrousel du Louvre, durante a Semana de Arte Contemporânea de Paris

Lucas Adorno, Anna Karina, Leandro Pires e Rafaela Lima

A carreira do jovem artista plástico Hector Angelo, 15, está prestes a marcar mais uma conquista importante. Ele participará, de 20 a 22 de outubro próximo, do 21º salão Art Shopping Carrousel du Louvre, evento que ocorre no Museu do Louvre, paralelamente à Semana de Arte Contemporânea de Paris. O convite a Hector chegou por meio do crítico de arte e curador austríaco Heinz Playner, dono da Paks Gallery Internacional, com sede em Viena, uma das mais populares da Europa, segundo apresenta o site da empresa.

Playner conheceu o trabalho de Hector por meio das redes sociais, gostou do viu e entrou em contato com o jovem artista e escritor. Mesmo dedicando toda a infância à literatura e à arte, Hector afirma que jamais pensou que tão cedo fosse convidado a expor em um dos locais mais emblemáticos da cena artística internacional. “Nem em meus sonhos mais distantes imaginava que o Louvre abriria as portas para minha arte que protesta contra o preconceito e luta pela igualdade social, sexual e racial”, comemora Hector.

A feira comercial Art Shopping é realizada duas vezes por ano no Carrousel du Louvre e oferece uma seleção de obras – pintura, escultura, desenhos e fotografias, para ver e comprar. O evento funciona como uma vitrine para artistas emergentes, renomados e internacionais, que permite ao público adquirir diretamente no local obras de arte de alta qualidade a preços acessíveis, além de ter contato direto com artistas e galeristas de diversos países. Esta edição reunirá cerca de 2.100 obras de 500 artistas e 22 galerias de 13 países. Mais de 10 mil visitantes devem passar pelo Carrousel du Louvre nesta edição.

Hector exibirá no salão um dos desenhos (lápis sobre papel; 42x 59,4cm) que compõem a série “Eu sou a dor”, um retrato do sofrimento vivenciado pelas vítimas da intolerância e discriminação, que diariamente são rejeitadas por causa da orientação sexual, raça ou por não estarem no “padrão” pré-estabelecido de beleza.

Menino-prodígio, Hector Angelo é autor de cinco livros – o primeiro foi publicado quando tinha 7 anos de idade, e já coleciona conquistas literárias importantes como o Prêmio da Associação Sociocultural Atrevida de Lisboa pelo seu terceiro livro “A Transformação de Joca”. Em 2015, teve seu texto publicado na III Antologia Atrevida e participou com suas obras literárias na London Book Fair, no Encontro de Escritores de Língua Portuguesa, em Lisboa, e no Salão do Livro de Berlim.

O seu mais recente livro “Depois do final feliz”, uma desconstrução da imagem das princesas da Disney que chama a atenção para o empoderamento feminino, foi lançado no Salão do Livro do Canadá, em setembro, depois de ter abocanhado o Prêmio Concurso Literatura 2017 na categoria melhor projeto gráfico. Em Goiânia, ganhou noite de lançamento na livraria FNAC do Shopping Flamboyant. “Com minha arte quero ressaltar a importância das diferenças para o mundo e levar uma mensagem de paz e respeito. Fico feliz quando meu trabalho ganha a oportunidade de ser exposto para muita gente e de muitos lugares, porque quanto mais pessoas tiverem acesso à minha arte, mais chance eu tenho de atingir meu objetivo que é combater o preconceito e tornar o mundo melhor para se viver”, diz Hector.

Mais sobre o Hector Angelo

Além da literatura, o jovem é artista plástico e já realizou quatro exposições individuais de desenho –  “Mulheres” (2014), “Arte na Sacola” (2015), “Música em Desenho” (2016) e “Orgulho em Aquarela” (2017). Seus desenhos imprimem também artigos de decoração que renderam ao jovem duas exposições na Casa Cor Goiás e Morar Mais Por Menos. Hector Angelo mantém um perfil na plataforma de moda britânica Live Heroes, onde expõe roupas fitness com suas estampas.

Os traços de Hector também despertaram a atenção e o interesse de personalidades como a do diretor criativo da Moschino, Jeremy Scott, que curte e compartilha os desenhos do artista mirim nas redes sociais. Além do estilista, as cantoras pops Fergie, Miley Cyrus, Megain Trainor, Karol Conká e a Banda Uó repostaram caricaturas assinadas por Hector.

Há dois anos, outro trabalho do jovem ganhou destaque na mídia. A convite da cantora Fafá de Belém, usou seu traço repleto de personalidade para estampar Nossa Senhora de Nazaré nas sacolas do Projeto Varandas do Círio de Nazaré, em Belém do Pará. A cantora gostou tanto do trabalho do jovem artista que, no Show de Verão da Mangueira, este ano, subiu ao palco vestindo um caftan estampado por ele.

A fim de levantar fundos para a viagem de Hector a Paris, foi lançada a campanha “Eu visto Hector Angelo”. Amigos do artista participaram de um editorial de moda vestindo camisetas e moletons estampados com a imagem da tela que estará no evento do Louvre e com a capa do último livro do artista e escritor. Os modelos foram o cantor e empresário Lucas Adorno; a administradora de empresas, Anna Karina; a estudante Rafaela Lima; e o empresário e consultor de moda Leandro Pires, que acompanhará Hector e sua mãe Isadora na exposição em Paris. As peças serão comercializadas no site ELO7. Hector também já prospecta patrocínios para nova exposição de seus trabalhos ao retornar de Paris. (Leandro Pires)