(Assessoria da M’bandi)

M’bandi nasce do desejo de ecoar e dar sonoridade às vozes das mulheres do samba. Vozes que criaram e encantaram, vozes que interpretaram e imortalizaram. Dona Ivone Lara, Clementina de Jesus, Elizeth Cardoso, Clara Nunes, Glória Bonfim, Elza Soares e muitas mais…Nesta sexta (09|08), a partir das 21h, apresenta seu samba no Evoé Café e Livros.

Quem inspira este desejo da M’bandi com sua força é Nzinga Mbandi Ngola, conhecida também como Rainha Ginga ou Ana de Souza, que reinou em Ndongo, região Sudoeste da África, hoje conhecida como Angola. História de luta e resistência, que outrora impediu a dominação do seu povo, e que hoje vive na memória daquelxs que querem liberdade, igualdade de direitos e justiça.

Aqui, mulheres protagonistas de suas próprias histórias – Anna Campos, Evelin Cristina, Janaina Gomes, Leticia Betarello, Marina Duarte e Rebeca Barbosa – dão vida e voz à M’bandi.

Em seu repertório mulheres inspiradoras do samba, composições autorais, como o samba de roda “M’bandiá”, “Sem hora marcada”, a mais recente “Deixa eu caminhar”, além de outras inéditas da Vó Caju – “Louvado Seja”, “Deixa pra lá”, avó da Marina, uma das integrantes.

M’bandi chega com a licença das ancestrais, das mulheres indígenas, das mulheres da mata, das yabás… Mulheres na roda, cadência ginga… Samba iaiá, samba ioiô!

M’bandi no Evoé
Sexta-feira (09/08)
Entrada $10
21h