Especialista do Grupo listou os principais cuidados necessários durante a gestação

 

Pioneiro em medicina preventiva, a NotreDame Intermédica atua nesta área há mais de 30 anos e desenvolveu Programas de Prevenção direcionados exclusivamente para futuras mães. Com o objetivo de solucionar as dúvidas mais comuns que surgem no período de pré-gestação, a Notredame Intermédica reuniu uma série de dicas organizadas pela ginecologista Dra. Daniela Franco Leanza:

Consulta pré-concepcional – Este tipo de avaliação é bastante importante mas muitas vezes as pessoas deixam de fazê-la. É nesta primeira consulta que é possível saber se existe o risco de alguma complicação durante a gestação que pode afetar a saúde da mãe ou do bebê.

Peso – Mulheres com sobrepeso ou obesas têm risco maior de complicações. É mais comum que elas tenham dificuldade para engravidar devido à diminuição da fertilidade, além do aumento da probabilidade de apresentar diabetes e pré-eclampsia (pressão alta da gravidez). As que estão abaixo do peso também possuem mais riscos, como a chance de um parto prematuro e a anemia sintomática.

Partos prematuros – Cada vez que uma paciente tem um parto prematuro, as chances de ela ter outro numa próxima gravidez são maiores. Sabendo disso com antecedência, pelo histórico da paciente, é possível atuar de alguma forma para evitar ou retardar o nascimento da criança o máximo possível.

Alimentação – Procure se alimentar várias vezes ao dia, em quantidades menores, diminuindo, assim, as chances de náuseas e enjoos. A digestão das gestantes é mais lenta, por isso, também é importante evitar deitar logo após uma refeição. Evite também alimentos com muita gordura ou muita cafeína. Aumente o consumo de fibras e beba bastante líquido para evitar problemas como a constirpação.

Ácido Fólico – É uma vitamina fundamental para previnir defeitos na formação do bebê, principalmente no tubo neural.

Instabilidade emocional – É muito comum que as grávidas apresentem instabilidade emocional durante os 9 meses. Estas alterações constantes de humor são normais neste período, mas é preciso reconhecer quando os sintomas estão muito intensos, o que pode significar um quadro de depressão. Neste casos, sempre converse com o seu médico à respeito.

Atividades físicas – São liberadas caso a gestante não tenha algum histórico de complicações. Exercícios como yoga e pilates são muito bons para as grávidas, assim como as caminhadas. Procure fazer três vezes por semana.

Atividades sexual – Também não há nenhuma restrição, podendo ser mantida a relação durante toda a gestação, a não ser que exista alguma contra-indicação como placenta prévia e risco de prematuridade, por exemplo.

Uso de cosméticos – Hidratantes podem ser utilizados, com exceção daqueles que possuem substâncias como a ureia e a cânfora. O protetor deve ser usado todos os dias porque a pele da gestante mancha, principalmente na região da face. Pode também utilizar a escova progressiva, desde que não utilize o formol. As mais indicadas são as escovas com a carbocisteína.

Substâncias – Elimine fumo e álcool, que são prejudicais ao desenvolvimento físico e mental do bebê. Complicações como o descolamento da bolsa, partos prematuros e problemas de crescimento e até mesmo neurológicos, além de más-formações, podem ocorrer nesses casos.

Acompanhantes – Todas as mulheres têm o direito a um acompanhante de sua livre escolha no pré-parto, parto e pós-parto imediato. Planos hospitalares com obstetrícia, com acomodação enfermaria, quarto semi-preparativo, quarto privativo, ou qualquer outra acomodação, devem cobrir as despesas da paramentação (roupas higienizadas necessárias para entrar no centro cirúrgico), alimentação e acomodação do acompanhante. (Approach Comunicação)