Ex-aluno do CCBEU Goiânia, Luis Fernando Apolinário, 23, ganhou bolsa para Mestrado em cinco universidades nos EUA: Vermont Law School; Hofstra University; University of Saint Thomas; Loyola University New Orleans e Lousiana State University. “Estudar nos Estados Unidos já era um sonho antigo, que se desenvolveu ao longo dos anos, na medida em que eu me tornava mais próximo da língua inglesa. Ao entrar na faculdade, me apaixonei pela docência e pela pesquisa, assim, sendo os Estados Unidos um grande incentivador da pesquisa acadêmica, eu quis ter a experiência de me aprimorar e ao mesmo tempo estar imerso na cultura deste país que eu admiro”, conta o ex-aluno do CCBEU Goiânia.

Em 2013, cerca de 820 mil estudantes internacionais foram para os EUA em busca de diploma em uma de suas instituições de ensino superior, segundo dados da Associação de Educadores Internacionais. Essa demanda deve continuar crescendo, ainda segundo a Associação, já que a procura aumentou em 40%. “O aumento aconteceu primeiramente por causa de um número maior de oportunidades de bolsas nos EUA, como o Programa Ciências Sem Fronteiras por exemplo. A experiência é tão rica que quem volta de um intercâmbio acaba contagiando outros e, cada vez mais, o número aumenta”, destaca Rejane dal Molin, Orientadora Educacional para Estudos nos Estados Unidos do CCBEU Goiânia, que ajuda a disseminar o programa Jovens Embaixadores em Goiás, que também é um tipo de intercâmbio.

“A reputação das faculdades americanas é notória e reconhecida mundialmente, acredito que isso se deve ao fato de ser uma política recorrente das instituições de ensino nos Estados Unidos aliarem o conhecimento teórico ao conhecimento prático. Portanto, penso que ter um diploma americano vai me trazer um conhecimento técnico mais refinado e também aumentar a minha competitividade no mercado de trabalho”, ressalta Luis Fernando Apolinário.

Cada universidade oferece um tipo de suporte. Enquanto umas podem oferecer 20% de desconto no valor anual, outras podem oferecer mais ou menos. Outras oferecem até estágio na própria universidade em troca do valor da anuidade ou parte dele. Recentemente, a Revista US News & World Report destacou que cerca de 345 universidades americanas concedem bolsa de estudos em média de U$ 17.721,00 para o ano letivo. Já outras universidades como a de Harvard, por exemplo, concedem em média mais de U$ 50 mil.

O estudante optou pela Loyola University New Orleans. “Escolhi a Loyola New Orleans, primeiro, porque o sistema jurídico deles se assemelha ao nosso em alguns pontos, e ainda porque lá eu tenho uma vaga de assistente de professor garantida.” Explica Luis Fernando.

Luis Fernando desataca que a preparação para pleitear uma bolsa de estudo deve começar cedo.  “Comecei a estudar inglês em 2003, no CCBEU Goiânia, por incentivo da minha mãe. Sem sombra de dúvidas os métodos aplicados pela escola possibilitaram que eu adquirisse fluência, conhecimento gramatical e cultura”, afirma o estudante que embarca para os Estados Unidos no próximo dia 07 de agosto. (Flöter e Schauff Assessoria de Comunicação)