Quando iniciar a introdução de alimentos? Em qual consistência e tamanho? O que não oferecer? Como prevenir engasgos? Como fica a amamentação? Qual a importância de aprender a mastigar alimentos consistentes? O que é o método BLW? Essas questões e muito mais serão discutidas na Oficina de Introdução Alimentar, no sábado, 30 de maio, com a fonoaudióloga Marianna Barros, das 9h30 às 11h30, no Restaurante Pitanga Sabor e Equilíbrio (Rua 70, 401, Jardim Goiás).

Enquanto as mamães são orientadas, tiram suas dúvidas com especialistas e trocam experiências com outras mães, as crianças viverão na prática as delícias e as sujeiras da introdução alimentar. “A idéia é deixar os bebês de 6 meses ou mais experimentarem e interagirem com outros bebês e com os alimentos saudáveis”, revela Mariana Barros. Além de ensinar o beabá da introdução dos alimentos, Marianna abordará também o tão em voga método BLW (Baby Lead Weaning). Criado pela consultora em saúde Gill Rapley, a técnica defende que os bebês com mais de seis meses — período em que começa a introdução de sólidos na dieta — alimentem a si mesmos, com as mãos, estabelecendo o próprio ritmo para a refeição.

Quem é adepto diz que, além de a criança desenvolver autonomia, evita que os pais precisem carregar para todo lado as papinhas. (Andrea Regis)