Palavra Comunicação

Eri Johnson e Orlando Morais inauguram o Orlinha 62, no próximo dia 8. (divulgação)

Um espaço inovador e diversificado. Assim será o Orlinha 62 (@Orlinha62), novo bar musical e de entretenimento que abre suas portas em Goiânia na terça-feira, dia 8 de setembro, para convidados, e no dia 9 para o público em geral. Localizado na Avenida Engenheiro Eurico Viana, nº 322, no Setor Alto da Glória, o bar tem como sócios o empresário, cantor e compositor Orlando Morais; o ator e diretor de teatro Eri Johnson, e também o empresário do ramo óptico Ricardo Calmon Martins. Porém, a despeito da inauguração e da abertura ao público em geral, a casa vai trabalhar com toda a segurança sanitária quanto ao combate ao Covid-19, e irá cumprir à risca os decretos governamentais a esse respeito, como exigir distanciamento social, higienização com álcool em gel a 70% e uso de máscaras, ainda que em noites de novidade e socialização.

Com propostas que vão desde shows ao vivo, espetáculos de stand-up comedy, programa radiofônico ao vivo transmitido pela Rádio Positiva FM e comandado pelo ator Eri Johnson, números de mágica, que serão conduzidos pelo ilusionista Sandro Pedroso, ator global performances de DJs e um dia dedicado às mulheres, que brilharão no palco todas as quintas-feiras, no “Quinta Delas”, o Orlinha 62, vem para preencher um espaço que faltava na noite goianiense e no entretenimento local, com uma proposta interativa e eclética, onde cabem todos os gostos e bolsos. A inauguração do Orlinha 62 marca a chegada em Goiânia de um empreendimento que traz em seu DNA a vasta experiência nacional e internacional em casas de show e espetáculos do empresário Orlando Morais e o know-how neste métier de Eri Johnson.

O foco do é um público familiar e  exigente quanto à qualidade dos serviços, do atendimento e do conforto. “Nosso diferencial tem como base atrações de nível nacional e internacional, começando pelos sócios, que estarão  sempre presentes, juntamente de seus amigos e convidados  ilustres”, revela Eri Johnson, administrador geral do empreendimento. Ele também explica que o formato do novo bar é baseado em uma experiência muito bem sucedida em São Paulo, a Boate FUI, referência da noite paulistana nos anos 1990, que foi de sua de propriedade.

O bar pretende oferecer atrações diariamente, a fim de agradar todo tipo de público, pois além de contemplar estilos musicais diferentes em cada dia – que irão do sertanejo à MPB, passando pelo rock nacional e pelo axé até o samba, o funk melody e o pop –, terá a interatividade de Eri Johnson junto ao público, o que o fará sentir-se como se estivesse indo à casa pela primeira vez, por mais que já seja um frequentador assíduo. “Vamos em busca de uma novidade diária”, diz Eri Johnson. “Essa mudança de formato diariamente é um dos nossos maiores focos para agradar e descontrair nossos clientes”, completa.

              Estrutura

O Orlinha 62 tem seu ambiente composto por mesas, camarotes e área VIP, com capacidade para até 350 pessoas sentadas e 700 em pé para eventos especiais. Os artistas que forem se apresentar na casa terão à disposição camarins e uma qualidade de som de ultima geração, com isolamento acústico para que os shows não causem incômodo na vizinhança. No estacionamento, até 70 veículos poderão ser acomodados ao mesmo tempo.

O projeto arquitetônico externo é assinado pela premiada arquiteta Ana Meirelles, do Rio de Janeiro (RJ), que tem diversos prêmios de designer de interiores e participação em várias edições da CasaCor, além de troféus internacionais  obtidos em Milão, na Itália. No interior, a ambientação é inspirada no visual industrial, onde se destacam as ferragens e madeiras, mas de forma estilizada. Já o paisagismo foi criado por profissionais indicados pela arquiteta Ana Meirelles e executado pela Agroeng, de Goiânia. Os banheiros são amplos e acessíveis a pessoas de todas as idades, inclusive a crianças e a portadores de necessidades especiais, que também contam com piso tátil desde a entrada.

              Menu, carta de bebidas e staff

À frente do cardápio do Orlinha 62 está o chef Huggo Chaves, que direcionou o menu basicamente para os petiscos mais comuns – porém especiais – em qualquer bar de boa qualidade no Brasil. Já a carta de bebidas inclui praticamente todas as marcas de cervejas de maior aceitação do goiano, como o chopp da Brahma, drinks elaborados por mixologista no local e uma carta ampla de vinhos. Aos domingos será servida uma feijoada carioca completa e tradicional, das 12h às 15h, seguida de uma roda de samba.

Para o pleno funcionamento da casa foram gerados mais de 20 postos formais de empregos diretos e outros cerca de 80 indiretamente, como técnicos de som e luz, promoters, seguranças, profissionais de limpeza, de manutenção elétrica e hidráulica, músicos, cantores e cantoras, garçons, cozinheiros da feijoada, divulgadores, seguranças e outros.

Johnson explica que todos os colaboradores do Orlinha 62 foram devidamente capacitados para exercerem suas funções com excelência. Jovens, dispostos e bem apessoados, que tendem a ser um diferencial para o público, já que a interatividade que eles vão procurar com os clientes dará um toque a mais na relação com os frequentadores. “Estamos focando em uma equipe participativa junto ao cliente, ao invés de termos apenas garçons tiradores de pedidos”, diz. “Nossos uniformes não trarão nem a mais vaga lembrança de que o cliente estará sendo atendido por um garçom do tipo formal”, garante.

O Orlinha 62 vai estar aberto a partir das 17h30 das quartas-feiras, e em seguida, às 18h, começa a transmissão ao vivo do programa Mistura Geral da Rádio Positiva FM, que segue até as 21h. Nas quintas, sextas e sábados, a casa abrirá para happy hours às 17h30, que vai e até as 20h, quando começa o show ao vivo no palco principal. Aos domingos, a partir das 11h30, o Orlinha abre para uma autêntica feijoada carioca que será servida até as 15h e, após, uma animada roda de sam