Jornalismo Basileu França

Concerto terá participação do solista Richard Lopes

A Orquestra Sinfônica Pedro Ludovico Teixeira (OSPLT), uma iniciativa da Escola do Futuro de Goiás em Artes Basileu França, Instituição vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Inovação (SEDI), apresenta a “Noite das Cordas” neste sábado (05), às 19h. A transmissão será pelo canal da Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás (OSJG) no YouTube.

O concerto terá a apresentação do solista Richard Lopes. No repertório, canções como “Quatro Momentos”, de Ernani Aguiar e “Andante in Dó Maior para Flauta e Orquestra”, de Wolfgang Amadeus Mozart.

De acordo com o Maestro Erick Felix, a expectativa para o concerto é de levar às pessoas um pouco de alegria e esperança neste momento tão complexo que vivenciamos. “Acreditamos que, através da Arte, possamos levar um alento para cada espectador, para que possamos acreditar que dias melhores virão e que tudo isso vai passar”, comenta.

Cabe salientar que a transmissão ao vivo, assim como todas das demais áreas da Escola, é estritamente de cunho pedagógico. O objetivo, portanto, é promover e disseminar o processo de ensino e aprendizagem.     

Orquestra Pedro Ludovico

A Orquestra Sinfônica Pedro Ludovico Teixeira realiza um trabalho já consolidado e é referência há 14 anos em educação musical. Ela prepara o aluno para atuar em orquestras jovens, estúdios, eventos e festivais.

É formada por 65 alunos da Escola do Futuro em Artes Basileu França, antecedendo à Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás. A Orquestra Pedro Ludovico possui, como uma de suas características, o exercício de um repertório sinfônico e popular variado, que exige do aluno habilidades de médio grau de complexidade e contém, em sua estrutura, a seguinte composição: violino, viola, violoncelo, contrabaixo, flauta transversal, oboé, clarinete, fagote, trompa, trompete, tuba, trombone, piano, harpa e percussão.   

Sobre a Escola do Futuro de Goiás em Artes Basileu França

A Escola do Futuro em Artes Basileu França, ligada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento e Inovação (SEDI), teve origem em 1967, na Escola de Artes Veiga Valle. A instituição possui como missão oferecer capacitação artística, desde o início até a formação superior, nas seguintes áreas: Arte Educação, Arte Inclusão, Artes Visuais, Circo, Dança, Música, Superior de Tecnologia em Produção Cênica e Teatro. Atualmente, diversos grupos da Escola de Arte são reconhecidos nacional e internacionalmente, como o Balé do Teatro-Escola Basileu França, a Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás (OSJG), dentre outros.