José Enrico / Máquina Cohn & Wolfe

Desenvolvido pela Mendelics/meuDNA, teste identifica mais de 320 doenças tratáveis e será vendido nas farmácias da rede em sete capitais

Para reforçar seu pioneirismo no setor e se tornar cada vez mais um hub de saúde completo, a Pague Menos – primeira rede de farmácias presente nos 26 estados e no Distrito Federal – passa a oferecer o Teste da Bochechinha em sete estados brasileiros no mês de dezembro. O exame é indicado para recém-nascidos e crianças por ser capaz de identificar precocemente mais de 320 doenças graves, silenciosas e tratáveis, desenvolvidas na primeira infância. Com a iniciativa, o consumidor final terá acesso a uma tecnologia de ponta e contará com respaldo de profissionais qualificados para realizar a coleta do material genético nas próprias unidades da rede. A Pague Menos é a única rede de farmácias do país a oferecer o Teste da Bochechinha.

Desenvolvido após quatro anos de estudo pela Mendelics/meuDNA – o primeiro e maior laboratório brasileiro especializado em exames diagnósticos genéticos – o teste chega pela primeira vez ao público por meio de uma grande rede de farmácias oferecendo o serviço. Ao todo, 35 unidades da Pague Menos em Fortaleza, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Salvador, Goiânia e Belo Horizonte começam a vender o exame, com a praticidade da coleta ocorrer nos consultórios farmacêuticos Clinic Farma.

Realizada por um profissional que segue todos os protocolos de segurança, a coleta de DNA da bochechinha do bebê é muito rápida, simples e indolor. Com o uso de um kit SWAB, um cotonete especial é inserido na boca do pequeno paciente, fazendo uma raspagem na parte interna da sua bochecha para absorver a saliva que será analisada. Tudo isso em menos de um minuto e sem apresentar nenhum perigo para o bebê, ou necessidade de pedido médico. De maneira prática, o resultado da triagem sai em até 28 dias e pode ser acessado pela internet.

“Essa parceria é extremamente importante, pois nos permite tornar um teste genético acessível à população em nossa rede de farmácias, que tem uma alta capilaridade em todo o País.”, afirma Albery Dias, Diretor de Serviços Farmacêuticos da Pague Menos. “Todas as doenças que o Teste da Bochechinha da Mendelics detecta são tratáveis, e buscar o acompanhamento médico preventivo na primeira infância pode fazer toda a diferença. É possível mudar a vida de muitas famílias”.

Hoje, qualquer bebê que nasce no Brasil tem o direito, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), ao teste do pezinho e à triagem neonatal, capaz de detectar até seis tipos de doenças. No entanto, com o Teste da Bochechinha e o sequenciamento do DNA da criança, além das enfermidades analisadas pelo exame do pezinho, e tantas outras imunodeficiências congênitas, é possível encontrar riscos a doenças tão diversas como fenilcetonúria, diabetes e surdez congênita até nos primeiros dias de vida.

Só nos últimos dois anos, já foram investidos mais de R$ 50 milhões para desenvolvimento e aprimoramento contínuo do teste, chegando a 320 doenças possíveis de identificar os riscos. “São patologias raras, mas do ponto de vista da família quanto antes se identificar os riscos, mais se ganha na luta contra o tempo, se surgir a enfermidade, dando uma qualidade de vida melhor para a criança e até mesmo salvando vidas”, conta David Schlesinger, CEO da Mendelics.

Após a realização do teste e o recebimento do seu resultado, caso seja identificado que a criança tem risco para alguma doença, é importante o acompanhamento de um médico geneticista para orientação sobre o futuro da saúde da criança e possíveis tratamentos. Todos os riscos que podem ser identificados pelo Teste da Bochechinha se referem a doenças tratáveis, algumas simples de tratar, como dieta restritiva, evitar situações de risco e mudanças no estilo de vida, até tratamentos mais complexos que envolvem acompanhamento multidisciplinar e uso de medicações específicas.