tres-mulheres_terezinha1
(credito: google search)

*** por Patricia Finotti

Entro no elevador, são duas da tarde, e duas mulheres elegantes conversam animadamente sobre a colocação de implante mamário. Aparentam serem mais jovens que eu.

“Se fosse eu colocaria mais litros. Eu acho que vai se arrepender.” uma disse.

Estava começando achar aquela conversa, apenas relativa a estética feminina. Percebo que ela tem o símbolo do Outubro Rosa, na lapela.

E ela continua: “Antes, de ter câncer mamário, eu já havia colocado implante, não coloquei muito. Ficou bom. Mas eu achei que foi pouco. Mas, depois da minha cura, e da mastectomia, decidi me arriscar e colocar mais litros. Fiquei satisfeita.”

Comecei a refletir. Na maioria das vezes preocupamos muito nas questões relativas a estética, Ficamos obcecadas em estar com um corpo perfeito. Transpirando sex appeal.

Mas, falar no simples autoexame, não é pauta nas conversas corriqueiras. Imagina, então, em exames de rotinas anuais.

O tratamento contra qualquer tipo de câncer é bem sucedido, quando iniciado o quanto antes. E a melhor arma contra qualquer doença é a informação.

Claro, que, também é importante falar em estética, esta que tanto ajuda na questão da autoestima, e bem estar. Principalmente, quando se trata de mulheres que passaram pelo trauma de um tratamento contra o tão temido câncer.

Enfim, ter informação e esclarecimento, são tão importantes na escolha de um competente cirurgião plástico, quanto para a prevenção e tratamento de qualquer doença.