Espetáculo William Wilson (créditos:Gilson Borges)

A Cia Teatral Oops!.., em parceria com a Enel Distribuição Goiás, apresenta dois espetáculos do projeto Manutenção Oops!.. 18 anos, neste fim de semana, em Goiânia. No sábado (27), às 20h, a companhia encena a peça Gato Preto, e no domingo (28), às 19h, é a vez da obra William Wilson. Os espetáculos são baseados em contos do escritor norte-americano Edgar Allan Poe e receberam apoio por meio da Lei Goyazes. As apresentações serão realizadas no Teatro Goiânia Ouro, de forma gratuita e aberta ao público.

Gato Preto narra a história de Annabela, uma mulher de natureza extremamente sensível e delicada, esposa exemplar e especialmente afeiçoada aos animais. Contudo, sucessivos acontecimentos estranhos a fazem crer que o seu gato, chamado Plutão, possui algo de sobrenatural, uma espécie de maldição do Gato Preto, ela se torna uma pessoa irritável, sombria e apática, sem muita simpatia por animais ou pelo próprio marido.

A encenação é construída a partir das memórias de Annabela, nas quais relembra as desventuras de sua destruição, em uma conturbada narrativa sobre a corrupção moral ao longo do tempo, que, aos poucos, consome a protagonista. Há, também, a figura do misterioso Gato Preto, causador de um enigma intrigante, que põe em cheque a já abalada serenidade da personagem, levando à dúvida sobre se os acontecimentos narrados são verdades inexplicáveis ou apenas exageros de uma mente adoecida.

Por sua vez, a peça William Wilson conta a história de um jovem rico que encontra, logo no primeiro dia de aula, um colega com o mesmo nome que o seu. No princípio, William e seu homônimo são apenas colegas de escola, que se detestam levemente por serem tão parecidos. Porém, a maneira protetora com que o homônimo o trata causa aborrecimento e desprezo pelo seu sósia, fazendo-o fugir da escola. Após a fuga, William mergulha em um mundo sombrio de decadência moral e espiritual, envolvendo-se em orgias, traições e jogos de azar.

Com estética contemporânea e regada ao som ao vivo do rock, a peça tem como proposta reunir elementos como a erudição, a loucura, a consciência de si mesmo e o horror. O personagem vive um conflito psicológico, mas sem ter consciência disso. Ele vive o drama de ser perseguido por um sósia que o reprime e o pune nas situações cruéis em que lhe causa dor e humilhação. Esses aspectos indicam que William Wilson apresenta um distúrbio psíquico em seu processo de auto identificação, partindo-se em dois: o que faz a maldade e o que a condena.

A Cia Teatral Oops!.. possui mais de 18 anos de história. Criada por João Bosco Amaral, em Goiânia, a companhia já se apresentou em países como Portugal, Espanha, México, Colômbia e Equador. O projeto Manutenção Oops!.. 18 anos foi lançado no final do ano passado e apresenta neste mês os espetáculos Arruda com AlecrimGato Preto e William Wilson. Em 2019, o projeto recebeu incentivo cultural da Enel Distribuição Goiás por meio da Lei Goyazes. Projetos que estimulam a cultura são de grande importância para a distribuidora. De outubro a dezembro de 2018, cerca de R$ 890 mil foram investidos em 10 projetos aprovados por meio do Programa de Incentivo à Cultura – Lei Goyazes. (Matheus Asafe)

Serviço

Projeto Manutenção Oops!.. 18 anos – Espetáculo Gato Preto

Quando – sábado (27).

Horário – 20h.

Local – Teatro Goiânia Ouro, Rua 3, nº 1016, Centro, Goiânia.

Projeto Manutenção Oops!.. 18 anos – Espetáculo William Wilson

Quando – domingo (28).

Horário – 19h.

Local – Teatro Goiânia Ouro, Rua 3, nº 1016, Centro, Goiânia.