Jornalismo Basileu França

(divulgação)

Harpista convidada é integrante de Orquestra do Basileu França  

A harpista da Orquestra Pedro Ludovico Teixeira, Aline Araújo, se apresentará nesta quarta-feira (23), às 19:30, no Teatro Yga, No Centro Cultural Martim Cererê. O evento, que compõe o Projeto Música na Varanda será realizado sem a presença de público, com transmissão ao vivo pelo Instagram da Secretaria de Estado da Cultura: @secultgoias. Será a primeira live de harpa da Secult com uma harpista convidada.

A Orquestra é um projeto da Escola do Futuro em Artes Basileu França, vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Inovação (SEDI).  

O evento trará um dueto de harpa e violoncelo, com participação especial do violoncelista Felipe Marciano, da Orquestra Sinfônica de Goiânia. O repertório será eclético, com música instrumental, música raiz e gospel.    

Sobre Aline Araújo

Aline começou a cantar aos três anos de idade incentivada por sua mãe, a cantora Sara Araújo, que chegou a dividir os palcos com Elis Regina, no Clube do Guri, no interior do Estado de Goiás. E, ao assistir uma apresentação de harpa de dois irmãos, foi um encontro de alma, mesmo com todos os desafios. Atualmente, Aline é a única Harpista Mulher Sinfônica do Estado de Goiás e faz parte da Orquestra de Goiás, tendo representando o nosso Estado duas vezes no Rio Harp, o festival mais importante de harpa do mundo.

Orquestra Pedro Ludovico

A Orquestra Sinfônica Pedro Ludovico Teixeira realiza um trabalho já consolidado e é referência há 14 anos em educação musical. Ela prepara o aluno para atuar em orquestras jovens, estúdios, eventos e festivais.

É formada por 65 alunos da Escola do Futuro em Artes Basileu França, antecedendo à Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás. A Orquestra Pedro Ludovico possui, como uma de suas características, o exercício de um repertório sinfônico e popular variado, que exige do aluno habilidades de médio grau de complexidade e contém, em sua estrutura, a seguinte composição: violino, viola, violoncelo, contrabaixo, flauta transversal, oboé, clarinete, fagote, trompa, trompete, tuba, trombone, piano, harpa e percussão.   

Sobre a Escola do Futuro em Artes Basileu França

A Escola do Futuro em Artes Basileu França, ligada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento e Inovação (SEDI), teve origem em 1967, na Escola de Artes Veiga Valle. A instituição possui como missão oferecer capacitação artística, desde o início até a formação superior, nas seguintes áreas: Arte Educação, Arte Inclusão, Artes Visuais, Circo, Dança, Música, Superior de Tecnologia em Produção Cênica e Teatro. Atualmente, diversos grupos da Escola de Arte são reconhecidos nacional e internacionalmente, como o Balé do Teatro-Escola Basileu França, a Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás (OSJG), dentre outros.