Na próxima quinta-feira (24), Rodrigo Alvarez e padre Fábio de Melo lançam em Goiânia o livro Humano demais: a biografia do Padre Fábio de Melo: o homem que desafia regras, canta, filosofa, faz humor, tem milhões de seguidores na internet e atravessa os muros da Igreja para falar a todos os brasileiros. O autor e o biografado participam do evento que acontece a partir das 19h na FNAC do Shopping Flamboyant.

image001

Saiba mais sobre o livro:

Encantado com as reflexões que ouviu do padre Fábio de Melo na primeira vez que se encontraram, em 2013, emJerusalém, o jornalista Rodrigo Alvarez sentiu vontade de conhecer mais a fundo e escrever a história do sacerdote mais admirado do Brasil. Autor dos best-sellers Maria e Aparecida, lançados pela Globo Livros, o autor seguiu sua intuição e tratou de registrar em livro a trajetória de uma das principais figuras que mudaram a forma como o brasileiro encara a Igreja e a religião.

Lançamento da Globo Livros, Humano Demais relata o caminho percorrido por Fábio de Melo, desde o passado difícil vivido ao lado da família em Formiga (MG), onde nasceu, e a decisão de ir para o seminário, até ele se tornar o sacerdote que emociona multidões. O livro traz também um caderno de fotos com o padre de 32 páginas. Nascido em 1971, cantor, compositor, poeta, escritor e ídolo da internet, o padre exerce atualmente o sacerdócio na Diocese de Taubaté (SP), realiza seus shows pelo país e apresenta o programa Direção Espiritual, na TV Canção Nova.

Fruto de uma pesquisa minuciosa, com detalhes e passagens emotivas, a biografia revela o homem comum por trás da celebridade que todos conhecem dos programas de TV, das rádios e das redes sociais. Alvarez revisita os anos de pobreza e conflitos da família Melo, as amizades, o bom-humor e o senso crítico – que desde cedo foram as marcas registradas de Fábio de Melo –, os obstáculos e as polêmicas que fizeram daquele menino pobre um fenômeno católico, capaz de contar histórias que falam ao coração das pessoas.

O autor traça um mapa da história de vida dos avós, dos pais — Dorinato, pedreiro, e Ana Maria, dona-de-casa — e dos seus sete irmãos. Filho caçula, o menino Fabinho, como era conhecido, teve uma infância conturbada. A escola era o único refúgio diante do turbulento ambiente doméstico, marcado pelas brigas constantes, pelas bebedeiras do pai e pela depressão de duas irmãs.

Sobre o autor

Rodrigo Alvarez, autor de cinco livros, nasceu no Rio de Janeiro e atualmente é correspondente da TV Globo em Berlim. Desde 1999, como repórter, vem cobrindo os principais acontecimentos do Brasil e do mundo — residindo em Nova York, São Francisco e no Oriente Médio, com destaque especial para Jerusalém, onde passou mais de três anos entre guerras e lugares sagrados para diferentes religiões. Escreveu Aparecida, Haiti, depois do inferno e Maria, publicados pela Globo Livros, e No País de Obama, publicado pela Nova Fronteira. (Nathalia Cordeiro Bottino)