Varizes são veias que se deformam e ficam visíveis a olho nu. Em diversas ocasiões causam dores e inchaço e afetam, em maior parte, os membros inferiores (pernas e pés). São mais comuns nas mulheres devido aos hormônios femininos, mas há também uma outra versão deste incômodo. Microvasos ou microvarizes são varizes muito finas, de 1 a 2mm. Estas surgem por conta da má circulação, tendência familiar e uso de anticoncepcional.
De tirar o sono de mulheres, o problema pode ser contornado. O Procedimento Estético Injetável em Microvasos (PEIM) é uma técnica utilizada para eliminar as indesejáveis microvarizes. Segundo a biomédica da Clínica ANIS, Bruna Rodrigues, em uma consulta com o especialista, este irá avaliar a real necessidade do cliente, observar se o problema é realmente estético ou se possui algo relacionado a problemas circulatórios. “É sempre necessário observar se o cliente apresenta sintomas como formigamento, dores e etc”, adverte.
Sem riscos
A biomédica afirma que a glicose, por ser um líquido natural, é muito indicada nesta aplicação, não causa nenhuma alergia e nenhum risco de choque anafilático. Ela explica que o biomédico especialista em estética injeta com uma agulha bem fina a substância no interior dos microvasos e melhora o aspecto indesejável que geralmente encontra-se localizado nas pernas. O procedimento leva em torno de 30 a 50 minutos e o número de sessões varia de caso a caso.
“Os cuidados após o procedimento devem ser observados: é necessário ficar em descanso com as pernas elevadas por pelo menos 50 minutos, evitar caminhada e exercício físico por 6 horas, além de usar meias de compressão elástica durante o dia e à noite, no período do tratamento”.
De acordo com Bruna, apesar do procedimento em microvasos ser eficaz, novas varizes podem surgir. Desta forma, ela ressalta que é importante manter hábitos saudáveis e a prática de exercício físico para uma boa circulação. (Francisco Costa)