Jornalismo Basileu França

Programação online visa apresentar prévia da Campus Party Digital

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Inovação (SEDI) e a Rede de Institutos Tecnológicos do Estado de Goiás (ITEGOs) realizam a webinar “Arte e tecnologias digitais na educação profissional”, nesta terça-feira (07), às 19h, no canal da Rede ITEGO no YouTube (www.youtube.com/redeitego).

O objetivo da transmissão ao vivo é apresentar uma prévia dos assuntos que serão abordados na Campus Party Digital, que acontecerá entre os dias 09 e 11 de julho. Na ocasião, serão abordados, portanto, os seguintes assuntos: Home Art, um projeto das áreas de Dança, Música, Teatro e Circo do ITEGO em Artes Basileu França; apresentação da Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás (OSJG), uma iniciativa do ITEGO Basileu França; galeria de arte virtual, criada pela coordenação de Artes Visuais do Instituto; e programação de jogos digitais, um projeto do ITEGO Goiandira Ayres do Couto.   

O evento online contará com a participação da diretora do ITEGO em Artes Basileu França, Lóide Magalhães; do maestro titular e diretor artístico da OSJG, Eliel Ferreira; do artista plástico e professor do ITEGO Basileu França, Carlos Catini; e do professor do ITEGO Goiandira Ayres do Couto, Jefferson Nogueira. Haverá ainda a participação do intérprete de Libras, Fagner Brito.

Sobre a Campus Party

A Campus Party, o maior festival de inovação e tecnologia do mundo, será realizada entre os dias 09 e 11 de julho de 2020. Com 22 anos de história, já foi realizada em 15 países, como Brasil, Itália, Singapura, Espanha, entre outros, e conta com mais de 80 edições.    

No Brasil, o evento é realizado há 13 anos e passou por Estados como Goiás, São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Rondônia, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Bahia e Distrito Federal. As cidades que sediam a Campus Party são consideradas polos de tecnologia e criatividade. Dessa forma, conquistam espaço na spotlight da mídia, como capitais da inovação.

O festival se consagrou por reunir pessoas, comunidades, universidades e ideias, startups, empresas e governos. Em seu portfólio, destacam-se palestras, workshops, hackathons, além de uma série de desafios.

Sobre a Rede ITEGO

A Rede de Institutos Tecnológicos do Estado de Goiás (ITEGOs) oferta cursos 100% gratuitos. Mantida pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Inovação (SEDI), desde 2012, a Rede é constituída por 29 Institutos Tecnológicos do Estado de Goiás (ITEGOs), sendo que: 25 ITEGOs estão em operação, outros três ITEGOs estão em construção e um ITEGO em reforma. Além dos Institutos, a Rede com 60 Colégios Tecnológicos (COTECs), que são unidades descentralizadas de educação profissional. 

Sobre os participantes

Lóide Magalhães

Possui graduação em Educação Artística – Habilitação em Música pela Universidade Federal de Goiás (2000) e mestrado em Música também pela UFG (2015). Já atuou como Coordenadora dos cursos de Formação Inicial e Continuada; dos cursos de Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de Instrumento Musical, Regência e Canto; do Núcleo de Percussão e Flauta Doce do ITEGO em Artes Basileu França; de Linguagem Musical, Musicalização Infantil e Musicalização para Bebês na Escola de Músicos Ivana Bontempo. Atuou também como professora de Linguagem Musical, Percepção Musical, História da Música, Ritmo e Som; de Linguagem Musical, Canto Coral e História da Música do Instituto Gustav Ritter. Atualmente é Diretora do Instituto Tecnológico de Goiás em Artes Basileu França, professora no curso de pós Graduação Evolução pela Escola de Música Holanda.

Eliel Ferreira

Eliel Ferreira iniciou seus estudos musicais aos 8 anos de idade, na Escola de Música de Anápolis, onde concluiu o curso técnico de violino na classe da professora Claudia Schneider em 2001. No ano seguinte deu continuidade aos estudos em Goiânia com o professor Salmo Lopes. Em 2011 recebeu o diploma de Licenciatura em Violino pela Universidade Federal de Goiás na classe do professor Alessandro Borgomanero. Desde 2013, passou a dedicar-se à regência orquestral, recebendo orientações do Maestro Eliseu Ferreira. No ano seguinte, começou a ter aulas com o professor Neil Thomson. A partir de 2016, assumiu a direção da Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás (OSJG), fazendo um trabalho de relevância nacional. Atualmente, é maestro titular e diretor artístico da OSJG, maestro assistente da Orquestra Sinfônica de Goiânia (OSGO) e estuda regência com o Maestro Neil Thomson.

Carlos Catini

Graduado em Pedagogia, com especialidade em Artes Visuais, Cultura e Criação, Carlos Catini é artista plástico, autodidata. Iniciou sua carreira em 1992, quando surgiu a primeira iniciativa artística, elaborando miniaturas em papel. A partir disso, resolveu ousar mais em busca de novos objetos como vidro, pedras, couro e outros materiais obsoletos. Além de esculturas em pedras, desenvolve trabalhos em telas, utilizando suas redes sociais como fonte de inspiração, com vínculos da herança da Pop Art. Catini recria não em aplicativos, mas em telas, os filtros tão desejados, saindo dos monitores de celulares para as telas. Participou de inúmeras exposições e circuitos internacionais. Atualmente, seu trabalho é uma disputa entre o pop e uso de materiais obsoletos. Ele busca, ainda, na vaidade das pessoas, em seu mundo virtual, a principal fonte de inspiração.

Jefferson Nogueira

Possui graduação em Análise e Desenvolvimento de Sistema e especialização em Desenvolvimento de Jogos Digitais e em Redes de Computadores. Possui ampla experiência em implantação de sistemas em larga escala. Já trabalhou com implantação de sistemas em shoppings, hospitais e dois Campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás. Possui também experiência com docência em cursos profissionalizantes, técnicos e de extensão para o público em geral, de variadas faixas etárias, inclusive povos indígenas. Principais cursos ministrados: Redes de computadores, Técnico em Informática, Jogos Digitais, Inclusão Digital. Atualmente, trabalha com pesquisas sobre desenvolvimento de jogos digitais.