A Feira de Arte de Goiás (Fargo) chega a sua segunda edição com programação e espaço ampliados, dos dias 24 a 28 de outubro, ocupando toda a Vila Cultural Cora Coralina. Além de mais espaço, a segunda Fargo ganhou mais dois dias de exibição.

Este ano, serão 30 estandes que vão reunir profissionais, artistas e expositores que fazem parte da cadeia produtiva das artes, como fábricas e lojas de molduras e insumos artísticos, livrarias e editoras com publicações no campo das artes, fotógrafos, jornalistas, leiloeiros, galeristas, colecionadores especializados e qualquer um – profissional ou estudante – que tenha interesse na produção artística e nos seus produtos. O projeto conta com vários parceiros culturais e institucionais na sua viabilização, mas o principal aporte se dá via editais públicos de cultura, como o Fundo de Arte e Cultura de Goiás (FAC-GO) e a Lei Goyazes de Incentivo à Cultura.

Durante a Fargo, haverá som ambiente com DJs convidados e, todos os fins de tarde, pocket shows musicais com ritmos como chorinho, jazz, blues e MPB, além de uma área de convivência com alimentação, café, bebidas em geral, comidinhas, guloseimas e doces. O evento, idealizado pela Arte Plena Produções, tem a curadoria de Sandro Tôrres, diretor da Arte Plena Produções Culturais, Gilmar Camilo, curador do Museu de Arte Contemporânea de Goiás (MAC-GO) e Ester Krivkin, divulgadora nacional.

A primeira edição da Fargo, em 2017, superou as expectativas dos realizadores e recebeu um público estimado de dez mil pessoas. “O desafio da implantação foi recompensado com a adesão da comunidade artística, do empresariado, das instituições, dos estudantes e dos jovens e do público em geral”, avalia Wanessa Cruz.

Para a segunda edição, a aposta é ainda mais ousada, já que a feira ganhou mais dois dias, mais espaço e uma programação ampliada de palestras e rodas de conversa.

A Fargo pretende fomentar o mercado em torno das artes visuais a fim de fortalecer as relações produtivas e comerciais em torno deste segmento. “Percebemos, na primeira edição, que a produção das artes em Goiás existe em profusão e em qualidade. A Fargo possibilita visibilidade e possibilidade de negócios e da comercialização desta produção”, explica Wanessa Cruz.

Além dos artistas goianos, a Fargo também envolve as universidades e faculdades que oferecem cursos em áreas relacionadas – artes visuais, design e arquitetura – e emite certificado de participação para os alunos. “Esta aproximação é necessária como instrumento de formação de público”, observa Sandro Tôrres.

 Seminário

Paralelamente à Feira, no auditório da Villa Cultural acontecerá a terceira edição do III Seminário Nacional O Campo das Artes – Bastidores da Criação, um evento de formação com palestrantes locais e nacionais com ampla experiência e reconhecimento. Os temas das palestras são Confluências de Linguagens – Arte, Arquitetura, Design, Arte Engajada – Poéticas MistasSistemas de Arte – Novos Meios, Novas PlataformasMercado, Ambições, CarreirasGravura, Ilustração, Animação, HQ. (Palavra Comunicação Assessoria)

EVENTO: II Feira de Arte de Goiás (Fargo)

DATA: 24 a 28 de outubro de 2018 (quarta-feira a domingo)

HORÁRIO: Das 10h às 22h

LOCAL: Vila Cultural Cora Coralina

ENDEREÇO: Rua 3, esquina com Avenida Tocantins, s/nº – Centro – Goiânia-GO

CONTATO: Bia Tahan, da Palavra Comunicação (9-9979-5256)