Imprensa Interativa
(divulgação)

Dez escolas públicas de Goiás vão receber neste mês de novembro 20 apresentações ao vivo de teatro infantil. Trata-se do projeto “Brincar, Brincar, Brincar”, que foi contemplado no Edital “Artes nas Escolas 2018”, do Fundo de Arte e Cultura de Goiás.  A produção responsável disponibilizará os links de acesso para os responsáveis das unidades educativas que enviarão às famílias dos estudantes para assistirem os espetáculos em casa. A produção conta com Ligia Ferreira como atriz, escritora, oficineira e produtora executiva e Flávio Araújo, como músico, compositor, sonoplasta e produtor executivo.

Ligia informa que nos locais onde ocorreram as apresentações foi registrado um retorno muito positivo por parte das escolas e estudantes. A interação aconteceu por intermédio do envio de fotos e vídeos dos espectadores assistindo e interagindo com o espetáculo. “Este fato” – destacou a atriz – “revela a importância da realização do projeto, sobretudo por estarmos vivendo no período de incertezas causado pela pandemia.”

“Brincar, Brincar, Brincar” aborda a história de cinco crianças discutindo temas como: a importância da brincadeira, do consumo sustentável, da natureza e das riquezas culturais de nosso país. Lica, Kiko, Guiga, Luna e Nano são crianças vizinhas acostumadas a brincar na rua e na floresta todos os dias. De repente surgem na vida de três delas misteriosos elementos que alteram a rotina da garotada. Os amigos Lica e Kiko entram numa aventura para resgatar as outras crianças.

O projeto prevê ainda a realização da oficina “Brincar: criando e contando histórias”, voltada à criação e narração de histórias, que será transmitida de forma online para os estudantes das escolas E. M. Floriano Ferreira (Turvelândia) e E. M. Ma. Clara Machado (Goiânia) nos dias 26 e 27 de novembro.

Informações: viravolta.cultural@gmail.com

Cronograma:

TRANSMISSÕES AO VIVO

10 de novembro de 2020 – Às 11h e às 15h

E. M. Ma. Clara Machado – Goiânia

11 de novembro de 2020 – Às 11h e às 15h

CMEI Amélia Marques – Caldazinha

12 de novembro de 2020 – Às 11h e às 15h

E. M. Professor Sebastião – Caldazinha

13 de novembro de 2020 – Às 11h e às 15h

E. M. Emerson Tavares Lopes – Guarani de Goiás

16 de novembro de 2020 – Às 11h e às 15h

E. M. Criança Feliz – Guarani de Goiás

17 de novembro de 2020 – Às 11h e às 15h

E. M. Benedito Lobo – Gameleira de Goiás

19 de novembro de 2020 – Às 11h e às 15h

E. M. Geraldo Silva – Turvelândia

20 de novembro de 2020 – Às 11h e às 15h

E. M. Floriano Ferreira – Turvelândia

23 de novembro de 2020 – Às 10h e às 15h

E.M. Belisarina Galdino – Itaguaru

24 de novembro de 2020 – Às 11h e às 15h

E. M. Antônio de Morais – Santo Antonio da Barra

OFICINAS

26 de novembro – E. M. Floriano Ferreira (Turvelândia)

TURMA 1 – DAS 9H ÀS 11H30

TURMA 2 – DAS 14H ÀS 16H30

27 de novembro – E. M. Ma. Clara Machado (Goiânia)

TURMA 1 – DAS 9H ÀS 11H30

TURMA 2 – DAS 14H ÀS 16H30

Sobre o Fundo de Arte e Cultura de Goiás

O Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás – Fundo Cultural é o principal mecanismo de fomento e difusão da produção cultural do Estado, o que  permitiu um grande avanço na política cultural goiana, tornando-a mais democrática e plural.

Por meio de editais de seleção pública, lançados anualmente, o Fundo Cultural possibilita que artistas, grupos e coletivos, produtores culturais e prefeituras recebam recursos diretamente do Governo do Estado, para realizarem projetos, nas mais diversas linguagens artísticas e áreas culturais, levando o nome do Estado, a diversos países, estados e cidades do Brasil.

Os Editais do FAC também investem em novos artistas, jovens e estudantes das variadas formações artísticas existentes no Estado. O Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás- Fundo Cultural/FAC, foi instituído pela Lei 15.633 de 30 de março de 2006 e regulamentado pelo Decreto n. 7.610 em 07 de maio de 2012. Tem orçamento próprio, vinculado e estipulado em lei que é de 0,5% da arrecadação líquida do Estado

Sobre a ViraVolta Cultural

ViraVolta Cultural é uma produtora de Curitiba (PR) que desenvolve, em todo o país, trabalhos artísticos aliados a uma busca pelo fortalecimento da cultura brasileira e pela formação de público. Atua nas seguintes áreas: Teatro, Música, Literatura, Arte-Educação e Produção/Gestão Cultural. A equipe é formada pela Ligia Ferreira como atriz, escritora, oficineira e produtora executiva e pelo músico, compositor, sonoplasta e produtor executivo Flávio Araújo.