Espetáculo Vida Vesuvia estreia no dia 10 de novembro no Teatro Goiânia e apresenta saga de transexual da infância à velhice; texto foi vencedor 
do primeiro lugar no prêmio Sesi Arte Criatividade

A vida revista através de um colorido papel celofane. Da infância regada à bullying, passando pela adolescência de segredos e descobertas até chegar na vida adulta, Vida Vesuvia, espetáculo que estreia no dia 10 de novembro no Teatro Goiânia, reflete as dores e delícias de ser quem é. Com a proposta de falar sobre o respeito ao diferente, o teatrólogo Ivan Martins tratou de criar um texto que apresenta a trajetória de uma transexual por várias fases da vida, contando histórias pessoais e que celebram a diversidade.
Psicanalista, Martins reuniu um compilado de narrativas de diferentes LGBTIs e que foram adaptados para a personagem Vesuvia. O texto do espetáculo foi vencedor do primeiro lugar no prêmio Sesi Arte Criatividade. “São fragmentos de muitos anos trabalhando com diversos pacientes. Na criação do texto, mantive um cuidado para não cair no esteriótipo. É um espetáculo que fala sobre o amor, às diferenças, respeito e dignidade”, aponta o diretor. A obra é produzida pela Cristos Produções e pelo É-Go-Cênicos Criações.
A relação da escola e gravidade do bullying, agressões no País que mais mata transexuais em todo mundo, a descoberta da sexualidade, os preconceitos e a dificuldade do envelhecimento são alguns dos pontos-chaves de Vida Vesuvia. A intenção é humanizar uma comunidade que, ao longo do tempo, foi desumanizada, segundo o diretor. “Queremos mostrar que transexuais, travestis, gays, tambem tem família, trabalham, mantém uma vida de lágrimas e sorrisos. É preciso humanizar o contexto de inserção destas pessoas”, conta Martins.
Ao longo do monólogo, a personagem enxerga o mundo com um filtro especial, de diferentes tons, para as “nuvens negras” que aparecem em sua vida, sempre com o pé no lúdico e outro na dura realidade. Vida Vesuvia é interpretada por Alex Amaral, ator que faz parte do Centro Nacional de Drama em Madrid. Durante o espetáculo, a protagonista cresce e, de acordo com as mudanças de fase, também trocam o figurino, peruca e maquiagem.
“Em tempos difíceis como os de agora, é preciso falar, tirar dúvidas, conversar, trocar realidades”, reflete Martins, que tem no currículo espetáculos que passaram pela Itália, São Paulo e Goiânia. Vida Vesuvia tem cenografia de Jonatas Tavares da Silva, trilha sonora de Lino C. Araújo, iluminação de Allan Lourenço, figurino de Claudio Livas e maquiagem de Karla Ariella.
O espetáculo estreia gratuitamente no dia 10 de novembro, no Teatro Goiânia. Também será apresentado nos dias 15 e 16 de novembro, no Espaço
Sonhus, no Centro de Goiânia. Tem apoio institucional da Prefeitura de Goiânia por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, além dos apoios do Espaço Sonhus, Fabmar Viagens e Turismo, Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas de Goiânia e Restaurante Chão Nativo Setor Bueno.
É preciso falar sobre diversidade
O Brasil é o país em que a cada 19 horas uma pessoa LGBTI morre e que mais mata travestis e trans em todo o mundo. Um relatório do Grupo Gay da Bahia (GGB), entidade que levanta dados sobre assassinatos da população LGBT no Brasil há 38 anos, registrou 445 homicídios desse tipo em 2017. O número aumentou 30% em relação ao ano anterior, que teve 343 casos.
Segundo o levantamento, 2017 foi o ano com o maior número de assassinatos desde quando a pesquisa passou a ser feita pelo movimento. De 130 homicídios em 2000, saltou para 260 em 2010 e para 445 no ano passado. Houve ainda um aumento significativo de 6% nos óbitos de pessoas trans no último estudo, de acordo com o grupo. “O espetáculo vem falar dessa resistência em se viver em tempos de ódio”, reflete o diretor Ivan Martins.
Sobre o diretor
Ivan Martins é psicanalista, escritor, roteirista e dramaturgo. Trabalhou durante anos com teatro na Itália e, depois, aportou no eixo Rio-São Paulo para espetáculos cênicos. Formado em Belas Artes, além de teatro, também faz imersão ao cinema em trabalhos audiovisuais. É fundador da Go-Cênicos Criações e Produções Cênicas. Mora em Goiânia há quase 30 anos. (Clenon Ferreira)
SERVIÇO
Estreia Vida Vesuvia
Data: 10 de novembro
Local: Teatro Goiânia
Endereço: rua 23, esquina com Av. Tocantins, Centro
Classificação indicativa: 18 anos
Entrada gratuita (para retirar ingressos: www.sympla.com.br)