2 dedos de prosaCriado há cerca de sete meses, por mais um cidadão indignado com o trânsito de Goiânia, o perfil do Instagram, @emgoianiapode, tem mais de 7 mil seguidores. Segundo o proprietário do perfil, que não quis ser identificado, o Em Goiânia Pode!? surgiu com a intenção de levar a reflexão sobre o que está acontecendo nas ruas, e como isso afeta as vidas das pessoas.

Ele acredita que para ocorrer a melhora significativa no trafico móvel urbano, é preciso de comprometimento tanto do setor público, com ações de fiscalização e educativas, quanto do motorista, sendo mais educado e responsável.

Confira mais a seguir na entrevista para o 2 Dedos de Prosa, falando sobre como surgiu o @emgoianiapode, a sua visão sobre o trânsito da capital Goiana e o que pode ser feito para que mudanças positivas ocorram.

2 dedos de Prosa – Se possível sua mini-biografia. E se não, o por quê?

@emgoianiapode  – Sou um cidadão goiano comum e preocupado com o rumo que a sociedade está tomando ao começar a achar que o errado é normal, e que não é possível sermos civilizados.

2 DP – Quando e como surgiu o @emgoianiapode?

@emgoianiapode  – Surgiu a partir do momento em que percebi o quanto o estresse do transito estava tendo uma má influencia na minha vida.

2 DP – Quando começou a ter um maior número de seguidores?

@emgoianiapode  – Quando consegui provocar as grandes mídias.

2 DP – Como o @emgoianiapode começou a provocar as grande mídias?

@emgoianiapode – Quanto às mídias, procurei seguir/ curtir o Instagram de pessoas conhecidas das mídias importantes a nível regional, posteriormente fiz o mesmo a nível Nacional. Procurei fazer o mesmo com vereadores, governador, senadores e outros políticos de Goiânia e Região, não foi surpresa alguma, mas até hoje não apareceu um político que desse resposta para este assunto!

2 DP – Qual o perfil de seu seguidor e por que as pessoas estão se interessando tanto pelo @emgoianiapode?

@emgoianiapode – Acredito que a população em geral “sofre” calada, todos percebemos o rumo negativo que Goiânia tomou, geralmente as pessoas vão no embalo quando percebem que juntos fazemos a diferença.

2 DP – Como é feito o envio dos flagrantes? E a seleção para a postagem?

@emgoianiapode – No inicio a intenção era usar os registro que tinha e aos poucos ir publicando, mas com o grande número de flagrantes eu já não conseguia mais registrar/ publicar em “tempo real” (impossível!!), alguns seguidores começaram a perguntar como fariam para enviar seus registros e foi ai que não consegui parar mais, recebemos dezenas a todo momento.

De certo tempo pra cá, tive que começar a selecionar aquilo que trás mais indignação, e é claro que não deixando de publicar flagrantes que “Em Goiânia Pode”.  Recebemos pelo Instagram Direct ou (até preferimos) fazemos o repost das publicações, só não fazemos o repost quando achamos que há comentários que possam ofender ou algo do tipo.

2 DP – O que mais indigna o cidadão em relação ao trânsito de Goiânia? E a você?

@emgoianiapode – Percebo que de uma forma em geral, a população fica muito indignada com o motorista “folgado”, aquele que não usa a seta, que faz conversão proibida, que estaciona em duas (ou mais) vagas impedindo outras de estacionarem e que bloqueiam as calçadas. E fico também surpreso com o seguidor que às vezes acham certas infrações normais e começam a confrontar com aquilo que além de ser obvio também esta na lei. Alguns dizem que temos uma fábrica de multas!! Oi? An? Como? Repete? Fico pasmo com essa linha de raciocínio, pois não temos!!! Costumo dizer que “fábrica” só produz para quem “compra”, então se não tem infração, não tem multas (simples assim). O grande problema é que de acordo com o COTRAN deveríamos ter “X” agentes e temos 1/3, 60% das verbas arrecadadas deveriam ser destinadas para educação no transito e não temos dinheiro e planejamento coerente para isto, então a grande fábrica esta travada, não funciona propriamente e precisamos de uma mudança brusca de peças e planejamento para funcionar e fazer com que a população entenda que é preciso respeitar para ser respeitado.

2 DP – Por que muita gente comete infrações graves?

@emgoianiapode – Por dois motivos, um por serem mal educados e o outro pela grande falta de fiscalização, mas vejo que nenhum dos motivos justifica… Pois no Dicionário diz:

HABILITADO – 1 .Que tem habilitação; apto, capaz. 2. Que se habilitou, que cumpriu as exigências ou pré-requisitos para alguma coisa.

2 DP – Acha que após a criação e divulgação do perfil, houve melhora no trânsito?

 @emgoianiapode – No transito (ainda) não !! Mas com certeza muita gente está mais atenta aos erros mais comuns.

2 DP – O que é preciso para que a capital melhore em relação a seus problemas com o trânsito?

@emgoianiapode – COMPROMETIMENTO por parte dos órgãos responsáveis pela fiscalização e educação no transito e de pessoas HABILITADAS.

2 DP – Como você avalia as ações voltadas à educação para o trânsito em Goiânia?

@emgoianiapode – Em nível de Estado vejo um pouco mais de comprometimento, mas ainda longe do ideal, a nível Municipal completamente sem planejamento, objetivo e comprometimento, gostaria de deixar claro que não é nada político minha visão.

2 DP – O crescente número de acidentes de trânsito é alarmante. Em Goiás, segundo pesquisa do IBGE, lançada no final de maio deste ano, pelo menos 237 mil pessoas tiveram algum tipo de lesão após se envolverem em acidentes de trânsito em 2013.  Em sua opinião, de quem é a culpa pelo crescimento acelerado das taxas de violência no trânsito?

@emgoianiapode – Bom, em uma das respostas acima, mencionei a grande responsabilidade por parte também do cidadão, já com os dados fornecidos pelo IBGE diria que a responsabilidade é completamente do Estado e Município, para eu poder contribuir de alguma forma para a mudança desta estatística seria um sonho e com certeza as respostas que tenho para esta pergunta daria um livro.

2 DP – A irresponsabilidade no trânsito mata, mas ainda tem muita gente que despreza essa informação e comete as mais diversas infrações. O que fazer com essa falta de respeito à vida? De quem é essa tarefa? E por onde começar?

@emgoianiapode – Li outro dia uma matéria que citava uma morte no transito de Goiânia por dia, estas mortes são causadas por estresses que poderiam ser evitados, como discussões e acidentes que na maioria das vezes são causados por irresponsabilidade no transito.

1º – Ação intensa e comprometida de reeducação no transito e escolas;

2º – Fiscalização educativa (no transito para condutores e pedestres, reciclagens de motoristas punidos e/ ou não);

3º – Fiscalização corretiva (multas);

4º – Reverter à arrecadação em sinalizações (placas, faixas de pedestres, áreas demarcadas para estacionamentos e carga/ descarga);

5º Diminuir o interesse político para que haja um trabalho efetivo por parte dos órgãos responsáveis, sem que preocupem com a imagem perante a população, no geral nós queremos seriedade e comprometimento, basta fazer a coisa certa!

Percebem como os brasileiros elogiam outros países principalmente quando veem como funciona?