AAEAAQAAAAAAAAQcAAAAJGYxMTQ1NWM0LTgxOTctNDBkYS04Njk2LTkwYjMxNjJiNmUzNgSegundo pesquisa realizada pela International Society of Aesthetic Plastic Surgery sobre cirurgia plástica no mundo, e divulgado no inicio deste ano, o Brasil conquistou uma posição de destaque. Foram realizados cerca de 23 milhões cirurgias plásticas em 2013, ficando a frente dos EUA. Entre as queridinhas, lipoaspiração e colocação de próteses mamárias.

Boa parte desses procedimentos é realizado por motivos estéticos, o que demostra a grande preocupação dos brasileiros por seguirem padrões pré-estabelecidos de beleza. Mas um especial, tem chamado à atenção, a Bichectomia, que tem sido cada vez mais procurado, devido à influência de diversas celebridades que realizaram a cirurgia. Como resultado, se tem o rosto mais fino, com sensação visual da pessoa mais magra.

Para entender mais sobre este procedimento, conversamos com Luiz Guilherme Loivos, que é Cirurgião Dentista, especialista em Periodontia e Implantodontia. Confira em nosso 2 Dedos de Prosa:

Luiz Guilherme Loivos – Bichectomia é o nome dado ao procedimento de remoção parcial de um corpo adiposo bucal (chamado de Bola de Bichat) localizado, principalmente, na região das bochechas.

P.F.O.- E quem pode realizar esse procedimento estético em um paciente? 

L.G.L. – A remoção das bolas de Bichat pode ser realizada por Cirurgiões Dentistas e Médicos. Entretanto, o melhor acesso a esse corpo adiposo é pela boca, tornando um procedimento mais simples para Dentistas.

P.F.O.- Esse procedimento é indicado à todas as pessoas?

L.G.L. – As restrições são as mesmas de qualquer outra cirurgia – pacientes com doenças sistêmicas graves e/ou incapacitantes. Entretanto, não havendo comprometimento sistêmico, todos podem fazer – inclusive homens.

P.F.O.- É um método somente estético ou tem alguma indicação voltada para a saúde?

L.G.L. – Embora tenha ganhado espaço na mídia por questões puramente estéticas, a bichectomia também é um importante recurso para aumentar o que chamamos de espaço funcional. Assim, muitos pacientes que mordem as bochechas, a despeito do bom posicionamento dentário, serão beneficiados.

P.F.O.- Quais são os riscos para o paciente?

L.G.L. – A bola de Bichat está localizada numa área com muitos vasos sanguíneos, nervos e ductos salivares. Portanto, conhecer bem a anatomia da região é fundamental para evitar complicações. Porém, com um profissional qualificado, torna-se um procedimento relativamente simples.

P.F.O.- Qual a orientação para quem deseja fazer o procedimento?

L.G.L. – A orientação principal, é respeitar o período pós operatório e fazer repouso, seguindo as recomendações sugeridas pelo profissional.

Trabalho atualmente com um protocolo pré, trans e pós operatório que, se feito adequadamente, tornam o procedimento indolor e com quase nenhum inchaço.

P.F.O.- Como é realizado o procedimento da cirurgia?

L.G.L. – O procedimento é feito a partir de uma pequena incisão (0,8mm) na mucosa da bochecha que se aprofundará até a região onde se aloja o corpo adiposo. Alcançando a bola de Bichat, procedemos a sua remoção parcial e sutura da área.

P.F.O.- Quais os cuidados com o pós-operatório? O paciente pode realizar exercícios físicos nesse período? E sobre a alimentação? Quais os alimentos aconselhados para a alimentação nesta fase?

L.G.L. – Como disse há pouco, os cuidados pós operatório são fundamentais para uma boa recuperação. Exercícios devem ser evitados nos dias após a cirurgia e o retorno às atividades deve ser feito com intensidade leve, progredindo paulatinamente.

Quanto à alimentação, evitar alimentos duros e que exijam maior esforço mastigatório. Portanto, é aconselhável consumir alimentos pastosos nos dois primeiros dias.

P.F.O.- A diferença pode ser sentida a partir de quanto tempo? 

L.G.L. – Os pacientes que seguem nosso protocolo pré e pós-operatório conseguem notar a diferença já na primeira semana. Entretanto, caso haja algum edema, o resultado poderá demorar a aparecer (entre 15 e 20 dias).

P.F.O.- Existe a possibilidade dessa gordura na bochecha voltar a aparecer?

L.G.L. – Não. Essa não é uma gordura que sofre variação com ganho ou perda de peso. É uma gordura estrutural, especialmente importante na nossa primeira infância. Assim, os ganhos com a cirurgia são definitivos.

P.F.O.- A procura por esse procedimento estético aumentou. Desde quando passou a ser popular em nosso país?

L.G.L. – O procedimento vem sendo feito, com maior frequência, há mais de 5 anos. Mas, desde 2014 ganhou espaço nas redes sociais e houve um boom (tanto no número de profissionais habilitados a realizar a retirada da bola de Bichat, quanto do número de interessados em se submeter ao procedimento).

P.F.O.- Quanto custa?

L.G.L. – Os valores são distintos entre diferentes profissionais e podem variar entre 2500 e 6000 reais.

P.F.O.- Onde realiza a cirurgia?

Meus pacientes são operados normalmente às terças e sábados em meu consultório odontológico, em Brasília. É um procedimento relativamente rápido e a maior parte do tempo da consulta é destinada ao estudo do caso (realizando uma análise detalhado do paciente, identificando parafunções e fazendo fotografias)

Quem tiver interesse em saber mais informações, meus contatos são 61.3036-9449 / 61.99202-0728 (Whatsapp) / IG: @loivosodontologia / FB: Loivos Odontologia / email: loivos@gmail.com