unnamed
Xiaobin He ao lado de João Pimenta no backstage do desfile do estilista no SPFW

Em sua segunda edição, o projeto Fashion Trip trouxe para o País o editor de moda Xiaobin He, da GQ China, uma das principais publicações internacionais dedicadas ao público masculino. A ação faz parte do Brazilian Footwear, programa desenvolvido pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), e objetiva apresentar o melhor da indústria criativa nacional, oportunizando aos profissionais da moda obter percepções mais aprofundadas sobre o processo criativo, o comportamento e o lifestyle dos brasileiros.

Imponente dentro do segmento de moda masculina, a GQ China conta com uma tiragem mensal de 800 mil exemplares. Durante os dias 25 e 30 de abril, Xiaobin He visitou o parque fabril de Franca/SP, onde conheceu as áreas de criação, desenvolvimento e produção das empresas Radamés, Amazonas Sandals e Toni Salloum.

“Foi muito interessante poder ver diferentes processos produtivos. Na Radamés, consegui entender o processo como um todo, enquanto na Toni Salloum aprendi sobre a produção manual do calçado. Já na Amazonas, pude desenhar minha própria sandália e entender mais sobre as flip-flops brasileiras, que são famosas no mundo inteiro”, destacou o editor sobre a visita à Franca.

Na segunda etapa da viagem, já na capital paulista, Xiaobin He acompanhou os desfiles do SPFW, onde se encontrou com os editores da versão brasileira da revista, e também visitou as lojas da Ciao Mao e da Insecta Shoes.

GQ BRASIL + GQ CHINA – No encontro com Ivan Padilla, redator-chefe da GQ Brasil, e Ricardo Cruz, diretor de redação da publicação brasileira, no SPFW, Xiaobin He trocou experiências e perguntou sobre a moda masculina no Brasil, o comportamento e o lifestyle do homem brasileiro. “Foi importante esse encontro que a viagem me proporcionou. Conversamos bastante sobre as publicações e consegui entender melhor sobre a moda feita aqui”, concluiu.

Confira a entrevista completa com o editor de moda

da GQ China, Xiaobin He.

Como você descreve a moda brasileira?

A moda brasileira apresenta uma boa mistura de habilidades tradicionais e estéticas modernas do mundo da moda. Gosto principalmente das características da moda praia brasileira. É realmente uma boa combinação.

E com relação aos sapatos brasileiros?

Sobre o sapato masculino, que é o que mais me interessa, penso que as marcas fazem um bom trabalho com o objetivo de atender estilos e mercados tradicionais, sejam eles nacionais ou internacionais. Entretanto, estou muito feliz por descobrir marcas como Ciao Mao e Insecta, que estão fazendo produtos interessantes com foco no Design. Fiquei muito contente em descobrir esse lado da moda brasileira e espero que apareçam ainda mais marcas para atender esse mercado.

Como foi a sua experiência no SPFW ?

Foi uma experiência muito boa! Primeiramente, tenho que dizer que os desfiles começaram com um pouco de atraso, mas gostei muito da organização, incluindo o espaço onde ocorre o SPFW, a forma como tratam a imprensa internacional, o interior e o exterior dos shows. Também gostei bastante dos lounges das revistas, das transmissões realizadas pelas televisões e das áreas dos patrocinadores. Tudo parecia organizado de uma forma muito profissional e com padrão internacional.

Qual é sua percepção sobre o Brasil?

Eu achei o Brasil mais moderno do que imaginava. Eu não conhecia muito sobre o Brasil com a exceção do Rio Amazonas e da floresta tropical, mas com esta viagem reconheço que o País é mais do que um lugar: tem características próprias nas formas como as pessoas pensam, sorriem, desenham (design) etc. Gostei da cidade e da arquitetura de São Paulo. Mesmo em cidades menores, existe uma arquitetura interessante e as pessoas são realmente amistosas.

Qual sua percepção e avaliação sobre o projeto Fashion Trip?

Acredito que a ação é muito bem organizada e consegue apresentar a moda brasileira como um todo. Com relação ao calçado, tive um ótimo começo porque fomos direto à origem do produto, às indústrias de calçados. Pelas visitas às fábricas, as conversas com as pessoas e vendo como as pessoas trabalham, tive uma ideia clara de como o Brasil virou a fábrica de calçados do mundo. Pude ver também como trabalham os designers e como eles desenvolvem os produtos: para satisfazer as necessidades e não apenas um calçado “normal”. Os calçados com design estão “empurrando” a moda para frente e a fazendo evoluir. Já em São Paulo, no SPFW, que é o centro da moda brasileira, podemos ver uma boa mistura de estilos e técnicas não apenas nos sapatos, mas na moda como um todo. (Midia Help)