Ouriço Arquitetura transplantou uma jabuticabeira para a Sala de Banho, com banheira que teria pertencido à Imperatriz Teresa Cristina. (créditos: André Nazareth)

Angela Falcão Comunicação

Pela primeira vez, mostra é híbrida: presencial e digital oferecendo novas possibilidades aos amantes da arquitetura, decoração, design e paisagismo

Os tempos mudaram. E todas as atenções se voltaram para as nossas casas que, mais do que nunca, se transformaram em nosso universo e refúgio. A pandemia despertou muitas necessidades acelerando movimentos que prometem provocar mudanças até nos lançamentos imobiliários que estão por vir. E, como não poderia deixar de ser, a CASACOR Rio traz muitas destas tendências do morar numa mostra diferente de tudo que já se viu. Híbrida, conta com uma versão presencial, com foco na experiência de visita à casa: um palacete icônico no Jardim Botânico rodeado por 12 mil m² de Mata Atlântica. E uma versão digital que privilegia novos formatos ampliando ainda mais seu público, que mesmo à distância, pode explorar cada cantinho dos 38 ambientes – entre espaços, pátios e jardins – em um guia digital com vídeos interativos e tours 3D.

Seguindo os protocolos sanitários da Organização Mundial de Saúde (OMS), as visitas presenciais devem ser pré-agendadas já que há limite de pessoas por ambiente. A arquitetura da casa principal, aliás, é grande aliada já que os amplos janelões e portas presentes em todos os cômodos permitem uma ventilação cruzada que deixa arejados todos os 23 ambientes internos da residência de 2.500 metros quadrados. Enquanto nos jardins, outros 15 espaços de lazer convidam o público a passear pela extensa área verde. Participam dessa edição 57 profissionais da arquitetura, paisagismo e design de interiores que tiveram a missão de fazer interferências modernas na arquitetura eclética da propriedade.

ESPAÇOS FLEXÍVEIS E MULTIFUNCIONAIS

Nos últimos meses, todo mundo viu as funções de seus espaços se multiplicarem. A sala ou quarto ora funcionam como home-office, ora como home-fitness, ora como canto de estudo ou entretenimento. E não faltam exemplos de ambientes com múltiplas funções nessa CASACOR Rio: a Sala Íntima do Hóspede (Tatiana Lopes e Tatiana Mendes) é também saleta de estar, home-office e home-fitness. O Home Office & Games (Caco Borges e Carolina Haubrich) abriga os recursos tecnológicos para o trabalho e o entretenimento. O Refúgio (Adriana Esteves) tem bar, cozinha, estar. Já no Living Mutante (Gisele Taranto) tudo pode mudar, das obras de arte à composição do ambiente. Enquanto na Casa UP (Michelle Wilkinson, Thiago Morsh e Cadé Marino) funções se misturam e dão novos nomes aos espaços: receber e relaxar (sala); amar e descansar (quarto); compartilhar e guardar memórias (cozinha integrada); purificar e renovar (banheiro).

A VALORIZAÇÃO DA NATUREZA (DENTRO DE CASA OU AO AR LIVRE)

Em tempos de tanto isolamento social, o verde, mesmo que dentro dos apartamentos, tornou-se ainda mais essencial. Aqui, ele aparece até nos banheiros! Caso da Sala de Banho (Beto Figueiredo e Luiz Eduardo Almeida) que ganhou uma jabuticabeira no centro do espaço. E também do Haman SPA (Bianca da Hora) com seu jardim interno. Já nos amplos jardins externos, o convite é para passear, divagar e, por que não?, curtir um piquenique em seus 12 mil m2 de jardins de Mata Atlântica! Imperdível: o Jardim Secreto (Diego Raposo e Manuela Simas), que convida o público a se hospedar numa bolha em meio ao verde; e No Balanço das Águas (Bel Lobo e Mariana Travassos) que permite ao público embalos que acionam luzes e som de águas nos riachos. Varandas, salas ao ar livre, urban jungle… não falta, nesta edição, ambientes para contemplar, relaxar e meditar!

INTERFERÊNCIAS MODERNAS

Na onda da ocupação de imóveis nos centros históricos, nada mais atual do que valorizar os detalhes originais da arquitetura antiga. Sancas, portais, vitrais, painéis de azulejo, tetos decorados. São muitos os detalhes que foram revitalizados e incorporados nos projetos dos arquitetos e designers de interiores. Eles estão presentes em praticamente todos os cômodos. Mas vale olhar mais atentamente para a Biblioteca (Andrea Chicharo), Suíte de Hóspede (Ângela Leite Barbosa e Daniel Marques Mendes), Cozinha dos Amigos (Anna Malta e Andrea Duarte), Lavabo e Galeria (Estúdio Manu+Ca), Pequena Sala de Estudos (Lia, Felipe e Betina Siqueira), Quarto do Casal (Paola Ribeiro), Quarto da Júlia (Paula Neder) e Hall de Entrada (Rodrigo Jorge Studio).

TUDO JUNTO E MISTURADO

Aproveite o passeio para observar peças de épocas e estilos completamente diferentes, juntas e misturadas, criando um interessante mix na decoração como nos ambientes CASA Bistrô (Maurício Nóbrega), Sala de Almoço e Varanda (Chicô Gouvêa) e Sala do Piano (Luiz Fernando Grabowsky).

JEITO CARIOCA DE MORAR

E, claro, que a mostra carioca vai revelar aquele jeitinho sofisticado e despojado que só os moradores do Rio têm. Ele poderá ser visto em no Quarto de Casal (Paola Ribeiro); no estilo escandinavo com tempero carioca da Casa UP (Michelle Wilkinson, Thiago Morsh e Cadé Marino); no estilo urbano, descontraído e acolhedor do Chá Bar (Roberta Nicolau); e no charme que o mix do antigo com contemporâneo traz ao Cooking 2 Go (Tiago Freire).

Palacete Brando Barbosa: um pouco de história

Vizinha ao Jardim Botânico, a propriedade foi construída em 1860 como parte da antiga Chácara da Floresta pela família Faro, de importantes cafeicultores. Anos mais tarde, foi a residência do importante médico sanitarista Oswaldo Cruz. Mas, seus dias de glória foram vividos apenas a partir da década de 1960, quando Jorge Brando Barbosa e a esposa Odaléa compraram, reformaram e ampliaram o imóvel original usando móveis, arcos, portais, quadros e esculturas garimpados em antiquários, conventos, sedes de fazenda e igrejas do interior do Brasil.

Doado em 2015, ainda em vida, por Odaléa Brando Barbosa ao Museu de Arte Sacra de São Paulo, o palacete passa a abrigar, após a realização da CASACOR Rio, o Instituto Brando Barbosa (IBB), um local de encontros para os interessados em arte, cultura e educação.

CASACOR Rio 30 anos

Primeira franquia da marca, a CASACOR Rio nasceu apenas três anos depois do evento paulista, em 1991, e, desde então, vem traduzindo o jeito carioca de morar em eventos que reúnem grandes profissionais da arquitetura, design de interiores e paisagismo e abrem as portas, para o público da cidade, de prédios que são verdadeiras joias da arquitetura do Rio.

Nessas três décadas, a mostra teve 1.232 dias de funcionamento, foi visto por mais de um milhão de pessoas e contou com a participação de 878 profissionais que decoraram nada menos que 1.305 ambientes sem nunca perder de vista a paixão pelo Rio e por revelar alguns de seus imóveis icônicos para os cariocas como palacetes, casas urbanas, lançamentos imobiliários, hotel, casarões neoclássicos, modernos, ecléticos e até uma vila de casas geminadas.

CASACOR RIO 30 anos

Período: de 2 de março a 25 de abril de 2021

Horário: de terça a sábado, das 12h às 22h; domingos e feriados, 10h às 20h.

Local: Rua Lopes Quintas, 497. Jardim Botânico.

Ingressos e agendamento de visitas: https://casacorrj.byinti.com/